Foto de David Passos © MHD

Sol da Caparica 2022 | Piruka mostra o melhor do Hip-Hop português

Um dos melhores rapper’s portugueses da atualidade, Piruka, marcou presença no Sol da Caparica 2022. Deu um concerto sólido e mexido. 

Quem segue com atenção o mundo do hip-hop português conhece o percurso de André Oliveira, ou mais conhecido como Piruka. Sempre fiel a si e aos seus, Piruka ganhou notoriedade nacional com a música “Se Eu Não Acordar Amanhã”, lançada em 2017. Desde daí lançou vários êxitos, como “Salto Alto”, “Não Faz Isso”, “Louco”, entre outras. Pelo meio da sua carreira, teve um pico de visibilidade, aquando da sua “disposta” com outro rapper português, 9 Miller. Daí sairam algumas músicas de sucesso, como “Só Vim Dizer Yau”.

Lê Também:
Sol da Caparica 2022 | Todos os transportes para lá chegares

Assim sendo, o rapper português regressa ao maior festival de verão da margem sul do Rio Tejo. Num dia que começou com Bonga, Rui Orlando, Anna Joyce e HMB, Piruka foi um dos pontos altos do segundo dia do Sol da Caparica 2022. Nesse sentido, antes de entrar em palco, um DJ e dois membros da sua equipa entraram em palco para o “warm-up”, comum neste género de concertos. O público ficou animado, não pela entrada dos membros da sua equipa, mas porque era sinal que a qualquer momento o rapper português iria aparecer. Com os entusiasmos a subirem, Piruka surge no palco. É recebido por um recinto eléctrico, que puxaram pelos pulmões para mostrar o seu entusiasmo. Desde do início do concerto, Piruka nunca soube estar quieto, o mesmo acontecia com o público, que respondia à energia do rapper.

Foto de David Passos © MHD

Uma vez mais, o segundo dia sofreu atrasos significativos e algumas mudanças nos concerto, alheios a qualquer um dos artistas. Ainda assim, o público só queria aproveitar ao máximo os concertos dos melhores artistas portugueses, e foi isso que aconteceu no concerto de Piruka. O espetáculo ia progredindo e o público nunca parava. Por várias ocasiões, Piruka pedia ao público para fazerem barulho, e este retribuía sempre da melhor maneira possível. Contudo, há de realçar um aspeto interessante nestes momentos. Sempre que o rapper fazia este pedido ao público, finalizava sempre com um “se faz favor”. Por isso, nem sempre se poder dizer que os rappers são mal-educados.

A utilização recorrente de pirotecnia e até uma explosão de confetes, deixou sempre o público ao rubro. Sempre que se via as chamas, o público vibrava. Aliado a esse espetáculo visual, o rapper cantou os seus maiores êxitos, como “Fé”, “Não se Passa Nada”, “Sirenes”, “Impossíveis”, juntamente com as outras músicas mencionadas acima.

Sol da Caparica 2022
Foto de David Passos © MHD

O concerto estava quase terminar, mas antes Piruka pediu a ajuda do público. Explica que o concerto teve para ser cancelado, por estar doente. Durante o concerto, percebia-se a sua voz rouca, com algumas falhas em certos momentos. Apesar disso, o público ajudou na última música, “Se Não Acordar Mais”, e com as vozes no máximo, cantaram a música inteira. Assim sendo, Piruka deu um concerto sólido, apesar de ainda estar recuperar. Seguia-se Richie Campbell para fechar o palco principal do segundo dia do Sol da Caparica 2022.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.