Star Wars | O vestuário da Primeira Ordem

 

<<O tenebroso visual de Kylo Ren | Os novos Stormtroopers e a Capitã Phasma>>

Depois dos Sith e do Império, a Primeira Ordem é a principal força do Mal nesta nova era do universo Star Wars, e as roupas que apresentam em O Despertar da Força são tão impressionantes como as dos seus antecessores.

Michael Kaplan, numa clara modernização em relação à trilogia original, decidiu salientar o contraste entre as forças da Primeira Ordem e as da Resistência (o novo nome dos Rebeldes). Nos filmes anteriores da saga Star Wars, apesar de uma clara predominância de preto, cinzento e verde no guarda-roupa do Império, este esquema cromático não era exclusivo dos vilões, sendo que também os membros das forças Rebeldes utilizavam tonalidades semelhantes nas suas roupas. Em O Despertar da Força tal indefinição cromática não volta a ocorrer e as duas fações do conflito principal desta nova era de Star Wars são fortemente separadas pelas suas cores e silhuetas.

Star Wars O Despertar da Força

Em comparação com os trajes dos oficiais do Império, a indumentária uniformizada da Primeira Ordem é completamente preta, apresentando, logo de início uma maior unidade visual e ameaçadora força coletiva. A acompanhar o preto, temos detalhes em cinzento, leves toques de azul-escuro e, especialmente, em frios metálicos que tanto conferem modernidade aos figurinos como um relativo luxo.

Lê Também:
LEGO | Os melhores sets para os adultos

Star Wars O Despertar da Força

Essa riqueza de materiais, que também se verifica no vestuário de Kilo Ren, é especialmente notória nas roupas do General Hux (Domhnall Gleeson), uma espécie de nova versão de Grand Moff Tarkin. Nas roupas deste importante oficial temos também presente outro grande aspeto do estilo da Primeira Ordem que é a rigidez das suas linhas, das suas silhuetas, algo que é, decerto, uma consequência parcial da inegável inspiração nazi que caracteriza toda a Primeira Ordem.

Lê Também: Star Wars | 09. Os uniformes dos oficiais do Império

A comparação entre as forças do mal e o regime nazi é algo que está presente na saga Star Wars desde a sua génese em 1977, mas O Despertar da Força leva esta comparação a níveis nunca antes vistos nesta saga. Qualquer sombra de subtileza ou subterfúgio sumiu, e o que resta é uma comparação implícita que é tão discreta como a que Charlie Chaplin concebeu no seu famoso filme O Grande Ditador.

Star Wars O Despertar da Força

Quando se observa o odiosos General Hux discursar, vestido com a sua imperiosa sobrecasaca, defronte de uma multidão de soldados, todos vestidos de igual, militarmente dispostos, que saúdam o seu líder com o levantar sincronizado dos seus braços, e com bandeiras vermelhas decoradas com uma insígnia preta a decorar o monumental cenário, é difícil não pensar que mais valia terem simplesmente chamado à Primeira Ordem aquilo que os seus visuais implicam, Terceiro Reich.

Lê Também:
LEGO | Entra no espírito natalício com o novo set

Star Wars O Despertar da Força

Os soldados presentes nessa marcante cena são, como seria de esperar, os célebres stormtroopers. Para saberes mais sobre o novo design dos uniformes destes guerreiros das forças do mal, e sobre a espetacular armadura da Capitã Phasma, vai para a próxima página desta análise dos figurinos de O Despertar da Força.

 

<<O tenebroso visual de Kylo Ren | Os novos Stormtroopers e a Capitã Phasma>>

 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Cláudio Alves has 1626 posts and counting. See all posts by Cláudio Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.