Crédito editorial: Brian Friedman / Shutterstock.com

Taylor Swift e Eras Tour: Da euforia dos fãs às contra proibições impostas nas salas de cinema

Depois da loucura com os bilhetes para os concertos de Taylor Swift no Estádio da Luz, o filme do Eras Tour também enche as salas. 

No início do verão chegou uma notícia que fez as delícias de todos os fãs de Taylor Swift, a cantora norte-americana marcou passagem por Portugal, com a Eras Tour. O concerto no Estádio da Luz, em Lisboa, marcado para o dia 24 de Maio do próximo ano gerou imensa procura pelo tão desejado bilhete.

Com tamanha aderência, a artista acabou por anunciar uma segunda data, no mesmo local, para o dia 25 de Maio. A euforia é ainda maior, visto que é a primeira vez que a artista vem a Portugal atuar. Além disso, Taylor Swift tornou-se “a primeira artista feminina a exceder 97 milhões de ouvintes mensais no Spotify” – um recorde nunca alcançado até hoje.

Lê Também:   Depois de Eras de Taylor Swift agora é Beyoncé a levar para o cinema a sua tour Renaissance

Ao lado deste recorde juntaram-se outros tantos como “a maior estreia de qualquer álbum na plataforma em 2023”, com 128 milhões de streams no primeiro dia. Igualmente, a maior tour da atualidade também chegou aos cinemas.

O filme-concerto “Taylor Swift: The Eras Tour” teve um recorde de pré-vendas de bilhetes. Inclusive acabou por forçar o adiamento de “O Exorcista: Crente”, nos Estados Unidos da América. Agora, com o filme em exibição em Portugal, surgem algumas “regras” impostas nos cinemas do outro lado do oceano.

AS RESTRIÇÕES

Taylor Swift: The Eras Tour Poster
©NOS Audiovisuais/ Taylor Swift


Por norma, é expressamente proibido utilizar os telemóveis nas salas de cinemas, de captar ou gravar as imagens dos filmes que vemos. No entanto, o filme-concerto de Taylor Swift vem contra a maré.
Lê Também:   Taylor Swift aventura-se na realização de um filme
Gregory Marcus, presidente da Marcus Theatres, encoraja os espectadores em tirar os telemóveis e tirar selfies, como se de um próprio concerto se tratasse – “nós queremos que tires selfies, como se fosse um concerto”. Resumidamente, a ideia é levar a euforia dos concertos às salas de cinema.
Se ainda não leste a nossa crítica, aproveita para ler a opinião da nossa especialista.
Sam Wrench tem alguns truques interessantes na manga, colocando-nos no ponto de vista do espectador e garantindo algo fulcral: quem já viu ou vai ver a digressão ao vivo nada perde com este filme. Antes, apenas ganha. “Taylor Swift: The Eras Tour” é uma visão privilegiada, de primeira fila, que nos permite ver todo o artefacto que compõe uma das mais ambiciosas digressões pop de todo o sempre.
– Maggie Silva

TRAILER | TAYLOR SWIFT: THE ERAS TOUR NOS CINEMAS UCI, NOS E CINEMACITY

Vais ver o filme?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *