© ConMar Productions, LLC.

Piper Laurie: Morreu a atriz que deu vida à mãe de Carrie no original de 1976

Piper Laurie, a atriz conhecida por participar no filme original “Carrie” (1976), morreu aos 91 anos de idade, deixando uma carreira com mais de sete décadas. 

Conhecida por ser uma atriz veterana de Hollywood, Piper Laurie destacou-se no mundo da representação com papéis que marcaram uma carreira com mais de setenta anos. Ao longo dos anos, a atriz venceu um Globo de Ouro e um Emmy, além de ter estado nomeada a um BAFTA e aos Óscares, o mais alto prémio da indústria cinematográfica.

Marion Rosenberg, a produtora cinematográfica e agente de Piper Laurie, emitiu este sábado, 14 de outubro, um comunicado que confirma a morte da atriz, aos 91 anos de idade.

Lê Também:   10 Momentos mais Estranhos de Twin Peaks

DE MENINA TÍMIDA A ESTRELA DE HOLLYWOOD

Rosetta Jacobs nasceu nos Estados Unidos em 1932 e, desde cedo, apresentou uma personalidade tímida. Para combater a timidez, os pais deram-lhe aulas de locução, o que ajudou Rosetta a assinar um contrato com a Universal Studios quando tinha apenas 17 anos de idade. Logo que entrou para o meio cinematográfico, adotou ‘Piper Laurie’ como nome artístico e bastou um papel para se tornar uma estrela de Hollywood. Mal assinou contrato, Piper foi chamada a contracenar com Ronald Reagan, seu futuro namorado e Presidente dos Estados Unidos, em “Louisa“, uma comédia que catapultou a atriz para a fama.

Lê Também:   Stephen King | Os melhores livros do mestre do terror

Seguiram-se outros papéis como protagonista e, durante os anos cinquenta, a atriz dedicou-se também ao teatro e estreou-se na televisão. Mas um novo destaque no mundo da representação chegaria em 1961 quando protagonizou, ao lado de Paul Newman, “A Vida é um Jogo“. O drama romântico valeu a Piper a sua primeira nomeação ao Óscar de Melhor Atriz.

piper laurie e paul newman em "a vida é um jogo"
© 20th Century Fox

UMA VIDA DEDICADA À REPRESENTAÇÃO

Cansada dos papéis que atribuídos pela Universal Studios, Piper Laurie afastou-se da indústria cinematográfica por mais de uma década, regressando ao grande ecrã em 1976. Nessa altura, aceitou participar no filme de terror “Carrie“,  dando vida a uma mulher fanática pela religião que tem uma relação abusiva com a filha. O seu desempenho como Margaret White é um dos papéis mais marcantes de Piper Laurie. Além disso, o filme de terror valeu-lhe uma nova nomeação aos Óscares, o que ajudou a relançar a atriz em Hollywood.

piper laurie em carrie
© MGM

Com uma carreira estável em Hollywood, Piper Laurie nunca mais deixou de trabalhar em cinema, recebendo uma nova nomeação aos Prémios da Academia pela sua atuação em “Filhos de um Deus Menor“. Seguiram-se outras aparições no grande ecrã, ao mesmo tempo que participava em séries televisivas. Como tal, o seu maior desempenho no pequeno ecrã deu-se com “Twin Peaks“, durante os anos noventa. Além disso, a participação na série rendeu-lhe um Globo de Ouro e duas nomeações aos Emmys.

Mais recentemente, em 2022, a atriz participou no podcast Around the Sun: An Episodic Audio Drama“. Para trás fica uma carreira com mais de sete décadas dedicadas à representação que termina agora com a morte da atriz de 91 anos.

TRAILER | PIPER LAURIE GANHOU DESTAQUE COM A SUA PARTICIPAÇÃO EM CARRIE

Conhecias o trabalho de Piper Laurie? Qual o papel da atriz que mais te marcou?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *