© Lucasfilm Ltd. All Rights Reserved

Star Wars: The Bad Batch | Primeiro episódio em análise

“Star Wars: The Bad Batch”, a sucessora de “The Clone Wars” já chegou à Disney+ e mostra de que fibra são feitos os elementos do esquadrão de elite mais famoso da galáxia.

Foi com grande expectativa que esperámos o tão aguardado spin-off de “Star Wars: The Clone Wars”. Esta série, que nos contou em pormenor os acontecimentos da guerra clónica, chegou ao fim num clima tenso e com alguma mística à mistura, dando abertura para os acontecimentos que serão agora retratados nesta nova produção da Lucasfilm Animation. Depois de assistir ao primeiro episódio não podemos deixar de sentir aquele frio na barriga e o arrepio na espinha, principalmente depois de ouvir pela primeira vez a “Marcha Imperial”, mas já lá vamos. “The Bad Batch” é bom, muito bom, segue a mesma linha da sua antecessora e veio mesmo para ficar.

SUBSCREVE JÁ A DISNEY+

Começamos logo com um toque especial, ainda antes do episódio iniciar. Em letras grandes, o logotipo de “The Clone Wars” é aos poucos transformado no novo nome da série e quando começamos a ver que nos primeiros segundos, ainda estamos no climax da mítica guerra entre a República e os Separatistas, percebemos porquê: Ainda a Ordem de Execução 66 não tinha sido lançada, para causar novamente um distúrbio na força. Estávamos perante o rescaldo do final épico da produção anterior, só que noutro local, no epicentro da luta. O jovem Padawan Caleb trouxe reforços e adivinhem quem são? Os irreverentes Clone Force 99!

Star Wars: Bad Batch
Poster oficial de “Star Wars: Bad Batch” | ©2021 Disney+

São assim novamente introduzidos neste universo os cinco magníficos clones experimentais, modificados geneticamente e com habilidades melhoradas, numa conduta de batalha muito diferente dos seus “irmãos”. Para eles não existem limites no campo de guerra, entrosando-se entre si até ao culminar da luta, que acaba sempre a seu favor. Na realidade, ver o esquadrão utilizar toda a sua capacidade, quase como se de instinto se tratasse é um dos pontos mais fortes deste primeiro episódio mostrando de que fibra são feitos! Hunter, Tech, Crosshair, Wrecker e Echo voltam assim a entrar em ação, numa situação onde seria quase impossível saírem ilesos, mas felizmente, todos nós sabemos o seu modus operandi. Até que, inesperadamente, a Ordem é dada, pelo temível Darth Sidious, e todos os Jedi terão que ser executados.

Lê Também:
Disney+ Portugal | Um maio de estreias para toda a família

E é neste momento que começa “Star Wars: The Bad Batch” em toda a sua glória, desprendendo-se da antecessora e ganhando vida própria, em cenários muito familiares para todos os fãs da saga, mas que não deixam de continuar a fazer as delícias de quem vive este universo numa galáxia muito, muito distante. Por vezes, sentimos até que o que estamos a assistir é real, como transparece nos filmes, para só depois entender que afinal, estamos perante uma excelente animação, algo que a Lucasfilm Animation já nos habituou.

Star Wars: The Bad Batch
© Lucasfilm Ltd. All Rights Reserved

Entre o final da batalha clónica e o regresso a casa, em todo o lado ecoam as palavras “A guerra acabou”, mas será que é verdade? Para os Bad Batch, algo não parece estar correto, principalmente para Hunter, com os seus sentidos super apurados e tal como o Tech diz vezes sem conta: “ele nunca se engana”. E desta vez não foi exceção. Palpatine surge logo a seguir, ecoando os primeiros acordes da “Marcha Imperial” que nos arrepiam até ao nosso core e fazem o coração voltar a palpitar, principalmente por sabermos bem os acontecimentos que desencadearam com o início do Primeiro Império Galáctico. E por falar em banda sonora, fica desde já uma dica para entrar nesta experiência a 100%: Se não tiveres um sistema de som em casa, experimenta colocar os headphones para conseguires perceber que nem esse aspeto foi descurado, já que a qualidade do som é simplesmente soberba e faz com que assistir a “Star Wars: The Bad Batch” seja muito mais do que ver uma série ao final do dia, mas sim, emergir numa magnífica jornada onde a força é novamente posta à prova e nada nem ninguém ficará indiferente. Quantos mais “clones defeituosos” existirão? Que intenções estão por trás do novo Império? E quem é Omega, a rapariga destemida que encara os Clone Force 99?

Tudo isto e muito mais vais poder descobrir ao longo dos 70 minutos deste primeiro episódio especial, num duro teste de lealdade deste esquadrão que terá que escolher entre obedecer às ordens sem olhar para trás, ou fazer o que é correto. A guerra dos clones pode ter terminado, mas a batalha civil ainda agora começou…

TRAILER | “STAR WARS: THE BAD BATCH” ESTÁ DISPONÍVEL, SÓ NA DISNEY+!

Mesmo a tempo de celebrar o Dia de Star Wars, o primeiro episódio especial de “The Bad Batch” e muito mais deste universo está disponível, em exclusivo, na Disney+.

Filipa Carvalho

Metade humana, metade geek, tudo culpa do meu avô que todas as semanas, à segunda-feira, me levava ao cinema à sessão da tarde no Fonte Nova. Depois vieram os vizinhos com as NES e as DreamCasts e o bichinho continuou. Adoro uma boa série de comédia que me faça rir, um filme de terror que me deixe assombrada para o resto do dia e um jogo que me tire o sono. Também faço Gameplays no YT e desabafo no Twitter onde... bem.... o que dizer? Vocês conhecem como funciona o Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *