© 2020 - Matt Reeves/Warner Bros.

The Batman protege-se contra Covid-19

O novo Batman não espera vacilar com o Covid-19. A data de estreia continua a ser junho de 2021 mas a Warner Bros já deu ordem de interrupção da produção.

A nova versão do guardião de Gotham também já está a sofrer com a pandemia global do Covid-19. “The Batman”, o novo filme da WarnerBros. e que tem Robert Pattinson no papel principal de Bruce Wayne/Batman, já fechou oficialmente a sua produção.

A decisão partiu da Warner Bros. e para já o indicado é que será apenas 2 semanas – ao contrário de outras produções que foram fechadas por tempo indefinido face à falta de garantias em relação a quanto tempo levará a conter este surto.

Lê Também:
Filmes adiados devido ao Covid-19 (em atualização)

A esta altura, “The Batman” estaria a preparar trabalho num estúdio de Liverpool, mas teria saído de Londres. Dado a vulnerabilidade da situação, os estúdios decidiram não arriscar sem no entanto assumirem desde que já que o atraso será significativo para a apresentação do produto final – o filme mantém para já a sua estreia agendada para junho de 2021. Relembramos que o filme tem estado em bom ritmo de calendário, tendo Matt Reeves, o realizador, apresentado imagens do Batmobile.

“The Batman” foi interrompido mas segundo as notícias a Warner Bros. ainda não parou as produções de “The Matrix 4” e “King Richard”, uma biopic sobre Richard Williams, o pai das irmãs Serena e Venus Williams, e que tem Will Smith no elenco. “The Matrix 4” continua a ser trabalhado em Berlim, onde foram tomadas medidas de precaução contra o coronavírus, enquanto que “King Richard” está ligeiramente atrasado mas devido ao tempo em Los Angeles, estando apenas à espera das condições ideais.

Lê Também:
Séries adiadas devido ao Covid-19 (em atualização)

O filme não é de todo o primeiro a ser afectado pelo Covid-19. Desde a alteração da data de estreia de “007: Sem Tempo Para Morrer”, até ao adiamento da estreia de “Velocidade Furiosa 9” ou “Mulan”, também outros filmagens foram interrompidas, como “Jurassic World: Dominion” da Universal Pictures, ou o mais recente filme de Tom Hanks, sobre Elvis Presley, após o actor e a mulher terem testado positivo ao vírus.

O que pensas que irá acontecer à indústria cinematográfica? Conseguirão recuperar?

Marta Kong Nunes

Arquitecta (com um c!) de formação. Coordenadora de profissão. Fanática de cinema e séries por pura paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *