The Twilight Sad lançam “I/m Not Here [missing face]”

The Twilight Sad partilham “I/m Not Here [Missing Face]”, o novo tema de versos à flor da pele, e anunciam uma digressão pela Europa e América do Norte.

Depois da recente notícia de que tinham assinado com a Rock Action, a banda de Glasgow The Twilight Sad regressa com o novo single, “I/m Not Here [Missing Face]”, e comunica o seu plano de entrar numa extensa digressão que a verá actuar em várias cidades do Reino Unido, Europa e América do Norte.

"I/m Not Here [missing face]"

“I/m Not Here [missing face]” confirma o que os The Twilight Sad já têm dito sobre o novo álbum, a sair em Janeiro do próximo ano. Segundo o que a banda disse ao NME, podemos esperar um disco mais acelerado do que o seu anterior registo, Nobody Wants to Be Here & Nobody Wants to Leave (2014), e uma clareza contundente na expressão do drama pessoal, por oposição ao habitual discurso metafórico evasivo.

De facto, sobre um ritmo motorik propulsivo, ao som de guitarras suplicantes e do torvelinho envolvente dos sintetizadores, o vocalista James Graham repete insistentemente que “I don’t want to be around you anymore.” Graham explica que a letra é “sobre a minha luta contínua com o facto de não querer bem a mim próprio, tentar ser uma boa pessoa mas sentir constantemente que estou a falhar diante de mim mesmo e de todos os que estimo”.

Reflectindo sobre a concepção do tema, o guitarrista Andy MacFarlane acrescenta jovialmente que estava a tentar tocar ‘Ogives’, de Erik Satie: “Mas sou mesmo mau a tocar piano, pelo que não aconteceu; usando, no entanto, aqueles acordes, a música surgiu-me. Por isso, do meu ponto de vista, trata-se de um mau cover daquela peça musical.”

THE TWILIGHT SAD | “I/M NOT HERE [MISSING FACE]”

“I/m Not Here [missing face]” já vem com o selo da Rock Action Records, discográfica fundada pelos Mogwai e que oferece o seu apoio a muita música de mérito, particularmente escocesa. Para os The Twilight Sad, é como um regresso a casa. Graham exprime a sua gratidão por este novo laço: “Poder dizer que estamos nesta discográfica, tentar dar qualquer coisa em troco de toda a confiança que depositaram em nós ao longo dos anos. Os Mogwai levaram-nos com eles em digressão no início, apresentaram-nos ao Robert [Smith]. Eles têm-se atravessado por nós e estou entusiasmado por fazer parte deste selo”.

Lê Também:
Mogwai à MHD | "Como um gang?"

Com o lançamento do single, foi também anunciada uma digressão no outono, que se segue às actuações da banda nas duas edições de Barcelona e do Porto do Primavera Sound deste ano, bem como no festival Meltdown de Robert Smith e no dia do British Summer Time liderado pelos The Cure, em Londres. Esperemos que, daqui até lá, surja uma nova data em Portugal, desta vez para um concerto em nome próprio.

Datas da digressão dos Twilight Sad, outono de 2018

Oct 9th | Los Angeles, CA – Troubadour
Oct 10th | San Diego, CA – Casbah
Oct 12th | Tustin, CA – Marty’s On Newport
Oct 14th | San Francisco, CA – Independent
Oct 17th | Portland, OR – Doug Fir
Oct 19th | Seattle, WA – Crocodile
Oct 20th | Vancouver, BC – Fox
Oct 25th | St. Paul, MN – Turf Club
Oct 26th | Chicago, IL – Theater on the Lake
Oct 27th | Toronto, ON – Velvet Underground
Oct 28th | Montreal, QC – Ritz
Oct 30th | Boston, MA – Middle East Downstairs
Nov 1st | Brooklyn, NY – Elsewhere
Nov 2nd | Philadelphia, PA – Boot & Saddle
Nov 3rd | Washington, DC – U Street Music Hall
Nov 10th | Paris, FR – Point FMR
Nov 11th | Wiesbaden, DE – Sclachthof
Nov 12th | Munich, DE – Ampere
Nov 13th | Vienna, AT – Chelsea
Nov 15th | Berlin, DE – Musik & Frieden
Nov 16th | Hamburg, DE – Molotow
Nov 17th | Amsterdam, NL – Paradiso
Nov 18th | Brussels, BE – Botanique
Nov 27th | London, UK – Bush Hall
Nov 29th | Edinburgh, UK – Liquid Rooms

Lê Também:
Praise the Lorde e Papa John Misty: o diário de uma noite de NOS Primavera Sound para recordar

Maria Pacheco de Amorim

Literatura, cinema, música e teoria da arte. Todas estas coisas me interessam, algumas delas ensino. Sou bastante omnívora nos meus gostos, mas não tanto que alguma vez vejam "Justin Bieber" escrito num texto meu (para além deste).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *