Car Seat Headrest, por Carlos Cruz

“There Must Be More Than Blood” é o último single de Car Seat Headrest

Com o novo álbum  Making A Door Less Open ao virar da esquina, Car Seat Headrest partilham duas versões de “There Must Be More Than Blood”.

A uma semana do lançamento de Making A Door Less OpenCar Seat Headrest têm um novo single. “There Must Be More Than Blood” é o quarto e destaca-se dos restantes pela positiva. Com a faixa também veio um vídeo, mas com uma outra versão: uma performance acústica de Will Toledo, o homem por trás da banda. Making A Door Less Open fica disponível dia 1 de maio, via Matador. Segue-se a Twin Fantasy, considerado um dos melhores álbuns de 2018, apesar de ser uma reedição do registo de 2011 com o mesmo nome. Assim, este novo álbum será o primeiro de inéditos desde Teens of Denial, de 2016 e que marca presença em várias listas da década.

O processo de criação de Making A Door Less Open foi um tanto atípico. O álbum foi descrito pela banda como uma colaboração entre Car Seat Headrest e 1 Trait Danger, “um projeto lateral de música eletrónica do baterista Andrew Katz e Trait, a persona alternativa de Toledo”. Para além disso, o registo foi gravado duas vezes. Numa delas, usaram-se guitarras, baixo e percussão. Na outra, apenas sons sintetizados. O resultado final é a junção destas duas sessões.

Lê Também:
Car Seat Headrest regressam com Making A Door Less Open

A mistura destes dois aspetos é clara em “There Must Be More Than Blood”. A faixa é igualmente forte nas típicas guitarras, bem como nos sons eletronicamente produzidos. No site da banda pode-se ler, escrito por Trait: “A maior parte do tempo neste álbum foi passado alternando entre a minha casa e a do Andrew, que fez muita da mistura. Como ele vem de uma escola de mistura de EDM, nós criámos canções fortes em samples e apoiadas na batida que podiam jogar a favor de ambos.”

Ficamos também a saber pelo site que Making A Door Less Open foi sendo construído de janeiro de 2015 a dezembro de 2019. Toledo confessa que a forma como ouve música foi mudando, ouvindo, por exemplo, mais faixas soltas e menos álbuns inteiros, e que isso fez com que quisesse levar este álbum numa direção diferente de todos os seus álbuns anteriores. Arranjar forma de o fazer foi um obstáculo para o artista, como o próprio confessa. Agora como o ultrapassou só ouviremos para a semana.

CAR SEAT HEADREST | “THERE MUST BE MORE THAN BLOOD” 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *