© Gake Skidmore

Tom Holland | De Billy Elliott a Peter Parker

Tom Holland começou a carreira, ainda em miúdo, nos palcos do West End, mas agora é o Homem-Aranha do Marvel Cinematic Universe. Com o novo filme do herói mascarado quase a chegar aos cinemas, a MHD recorda a evolução deste jovem ator de 23 anos.

Em 2016, quando o mundo conheceu o novo Homem-Aranha do MCU, em “Capitão América: Guerra Civil”, todos se encantaram com a interpretação de Tom Holland do icónico papel de Peter Parker. Mais jovem que todos os outros atores que haviam dado vida ao super-herói, Holland trouxe frescura, humor e charme inato aos filmes da Marvel e, desde então, o seu estrelato só tem vindo a aumentar.

Um lip sync extraordinário ao som de Rihanna também ajudou a cimentar o seu domínio popular nas redes sociais e a aumentar os números das suas legiões de fãs, é claro. Tal performance muito mostrou àqueles que não conheciam as origens do ator, que este é um jovem que tanto eletriza o ecrã em cenas de ação, como é capaz de dançar em palco como uma estrela da Broadway. Afinal, para Holland, tudo começou com “Billy Elliott” nos palcos do West End.

Esse musical com canções escritas por Elton John baseado no filme de Stephen Daldry, conta a história de um menino de uma região empobrecida do Reino Unido, que foge às convenções masculinas da sociedade e torna-se bailarino. Tom Holland, que então tinha 12 anos, tornou-se num dos vários atores que alternavam o papel principal no West End. Os vastos treinos e coreografias necessários para essa proeza certamente o ajudaram a preparar-se para as exigências da Marvel e dessa célebre Lip Sync Battle.

Lê Também:
Homem-Aranha: Regresso a Casa, em análise

Com isso dito, este filho de uma fotógrafa e de um comediante, haveria de chegar ao grande ecrã pela mão de um drama que pouco tem de dança ou maravilhas ginásticas. Em “O Impossível”, Tom Holland deu vida a Lucas, o filho de um casal europeu apanhado no cataclisma do tsunami que assolou o Sudeste asiático em 2004. Aí, ele contracenou com Naomi Watts e Ewan McGregor e acabou por ofuscar ambos os atores mais velhos com uma prestação de lacerante sinceridade emocional.

De “O Impossível”, pelo qual Holland recebeu vários prémios, o ator saltou para outros projetos e acabou por chamar a atenção da Marvel. A escolha dos estúdios foi sábia, pois Tom Holland provou ser o Peter Parker perfeito para o MCU, um adolescente adorável e moral que quer fazer o que está certo, mas também é um miúdo meio imaturo e brincalhão. Convém dizer que, apesar disso, Holland continua a entrar em projetos mais pequenos e prestigiados, desenvolvendo-se como um ator fora do universo Marvel.

Lê Também:
Marvel Cinematic Universe | Ranking oficial MHD

Este ano, depois do seu pequeno papel em “Vingadores: Endgame”, Tom Holland volta ao grande ecrã com “Homem-Aranha: Longe de Casa”, o novo capítulo nas aventuras do herói mais jovem do MCU. Além disso, “The Current War”, um docudrama sobre a rivalidade de Edison e Westinghouse, também deverá chegar aos cinemas no fim do ano.

Para celebrar e marcar esta glorioso píncaro na carreira do jovem Tom Holland, a MHD recorda as origens deste ator numa galeria de imagens. Convidamos-te a observar como ele foi crescendo nos palcos e nos ecrãs, mesmo à frente dos nossos olhos. Usa as setas para explorares o artigo.

1 de 15

BILLY ELLIOTT (2008-2010)

tom holland
© DenP Images

1 de 15

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *