Top MHD | Os melhores posters de 2016 (Parte II)

A nossa seleção dos melhores posters do ano continua com a juventude hedonista de uma América perdida e a desgraça espiritual de um argumentista de Hollywood.

 


<< PARTE I  |  PARTE III >>


 

20. AMERICAN HONEY

melhores posters american honey

Por vezes, temos filmes em que uma só imagem é capaz de resumir a totalidade da sua experiência num vislumbre de cor e movimento. Tal é o caso de American Honey e do momento em que a sua protagonista se debruça para fora de uma carrinha em movimento e sente o vento passar. Desde o contraste entre o calor do seu corpo e o azul do céu, e o fantasma de uma bandeira americana, este é um poster estupendo.

Lê Também: American Honey, em análise

 

19. CAVALEIRO DE COPAS

cavaleiro de copas melhores posters

Os filmes de Terrence Malick são sempre recheados de poderosíssimas imagens e o Cavaleiro de Copas não é exceção, apesar de, ao contrário do resto da sua filmografia, este ser um projeto focado singularmente na existência hedonista num ambiente urbano – Los Angeles. Essa cidade é aqui apresentada com as palmeiras para onde o protagonista está a cair como um anjo expulso do paraíso nesta composição que remete para as cartas que dão o nome ao filme.

Consulta Também: Cavaleiro de Copas, em análise

 

18. THE HANDMAIDEN

the handmaiden melhores posters

The Handmaiden é um filme rico em imagens potentes e temáticas complicadas, sendo que uma das suas mais fascinantes facetas é a exploração crítica e a subversão das hierarquias sexistas que ditam relações de poder numa sociedade. Sendo este um filme de Park Chan-wook, tal exploração é apimentada com muitos elementos grotescos e um gosto pelo choque erótico. Neste retrato de elenco, tais relações de dominação e subjugação são apresentadas tanto pelas poses estudadas como pelo elegante e ameaçador jogo de mãos. É raro o poster que se foca tanto no poder do toque humano enquanto imagem.

Vê Também: 69º Festival de Cannes (Dia 4): Amor Para Todos

 

17. CHRISTINE

christine melhores posters

Este cartaz de Christine é uma versão alternativa que teve pouca divulgação em relação a outras propostas mais convencionais e esquecíveis (para não dizer medíocres), mas merece ser lembrado pela sua poderosa sumarização de um dos mais inquietantes elementos do legado de Christine Chubbuck. Apesar de ter cometido suicídio em direto como, em parte, um modo de protestar o sensacionalismo desumano dos media, é precisamente nesse sensacionalismo televisivo que a sua história ficará para sempre enclausurada por associação.

Lê Ainda: Christine, em análise

 

16. O PRIMEIRO ENCONTRO

arrival o primeiro encontro melhores posters poster

Para um filme em que a multiplicidade interpretativa da linguagem enquanto meio de comunicação é um problema muitas vezes salientado, a abordagem cerebral e linguística deste cartaz é de louvar. Que tal proposta rica em texto e jogos concetuais acaba por remeter para questões de identidade individual é uma miraculosa sintetização do próprio progresso ideológico de O Primeiro Encontro, do cósmico para o pessoal, do humanamente incompreensível para a intimidade da nossa realidade emocional.

Consulta Ainda: O Primeiro Encontro, em análise

 


<< PARTE I  |  PARTE III >>


 

Na próxima página, o nosso top 25 dos melhores posters do ano continua. Deixa nos comentários as tuas opiniões sobre estas escolhas.

 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *