Anthony Carrigan na Comic Con Portugal 2019 |©MHD (Maggie Silva)

Comic Con Portugal 2019 | Anthony Carrigan no encerramento da 6ª edição

Outubro já começou, e com ele a estação outonal. A Comic Con Portugal 2019 terminou há 15 dias, e restam-nos queimar ainda alguns cartuxos, nomeadamente no que diz respeito ao último dia. Anthony Carrigan foi um dos últimos convidados a pisar o auditório principal da Comic Con Portugal, já depois da poeira assentar no seguimento do painel de Millie Bobby Brown. Numa conversa centrada nas participações na série “Gotham” e presentemente em “Barry”, Carrigan foi um agradável convidado neste final de dia 15 de setembro. 

Anthony Carrigan visitou a Comic Con Portugal no meio de muito entusiasmo e de um dia mais repleto do que o costume. O seu painel aconteceu ao final da tarde, numa altura em que a maioria dos presentes tinham já dispersado. E apesar de não ter sido brindado com uma plateia muito numerosa, foi sem dúvida recebido de braços abertos num painel onde inúmeras questões sobre duas das séries onde participou – “Barry” e “Gotham”.

Lê Também:
Comic Con Portugal 2019: À Conversa com Simon Scarrow

A primeira nomeação ao Emmy Award com “Barry”

Anthony Carrigan Comic Con Portugal 2019
Anthony Carrigan em Barry | Aaron Epstein – © 2019 – HBO

Por “Barry”, Anthony foi nomeado pela primeira vez ao Emmy, e embora não tenha saído vencedor, quando a Comic Con Portugal aconteceu, esta era ainda uma forte hipótese. Assim, a mediação do painel focou-se bastante neste entusiasmo da primeira nomeação. A conversa centrou-se também bastante na colaboração com Bill Hader, o protagonista e criador de “Barry”, com quem Anthony Carrigan contracena muito frequentemente. o ator parece admirar bastante o comediante saído da “casa” do Saturday Night Live, dizendo que mede o potencial cómico das suas cenas baseado em “o quanto consegue que Bill ria”.

“Barry” é uma série de comédia pela qual Bill Hader venceu o Emmy dois anos consecutivos, a qual narra a história de um assassino contratado (Hader) que decide mudar de vida. Na comédia dramática, Anthony dá vida a NoHo Hank, o antagonista e quiçá, vilão da série, um papel que parece trazer imensa satisfação ao seu interprete. O ator falou sobre as energéticas gravações, onde existe espaço para improvisação e espontaneidade.

Quanto às 17 nomeações da série aos Emmy em 2019, o ator diz “ter congelado simplesmente”, em particular depois de saber que uma destas nomeações lhe pertencia. No que diz respeito à possível problemática definição de “Barry” enquanto comédia, Anthony Carrigan concorda com a premissa de uma fã presente, que defendeu que a série é na realidade bastante negra. O conteúdo, sobre um assassino contratado deprimido, é na realidade definida como uma comédia negra, o que deixa muito espaço para a criação de um conteúdo que atravesse fronteiras.

Questões dos Fãs no Universo de “Gotham” 

Comic Con Portugal 2019 Anthony Carrigan
Anthony Carrigan em Gotham (2014) |©Fox Entertainment

Em “Gotham”, Anthony Carrigan dá vida a um dos múltiplos vilões que dão os ares de sua graça no pequeno ecrã. Na prequela situada numa cidade de Gotham onde o vigilante Batman é ainda uma criança imberbe, Carrigan veste a pele de um personagem ocasional mas marcante, presente em 20 dos 100 episódios da série -Victor Zsasz. Zsasz é um serial killer, que marca na sua pele a marca dos seus homicídios. Nos livros de banda desenhada, o seu personagem é conhecido por usar essencialmente facas nos seus crimes. Em “Gotham”, a série, as armas mais potentes são também suas amigas.

O ator foi recebido com inúmeras perguntas a propósito deste seu vilão, e destacou o quão divertida é a participação na série. Sem spoilers, falou em particular de uma cena em cima de mesas que lhe deu particular prazer a gravar. Os fãs quiseram também saber, neste painel, caso o ator não interpretasse já um vilão da DC qual seria a sua escolha. Anthony não hesitou, e com algum humor à mistura selecionou Lex Luthor porque “já tem o penteado”.

Anthony Carrigan na Comic Con Portugal !
Anthony Carrigan na Comic Con Portugal 2019 |©MHD (Maggie Silva)

Quanto à preparação mental para interpretar este assassino, identifica o próprio guarda-roupa como uma enorme ajuda para “vestir a pele”. Falou ainda da importância da música para a preparação das suas cenas – para Zsasz, rock e metal. Muito Nine Inch Nails, Rage Agains the Machine, para conduzir até à adrenalina necessária. Falou ainda sobre a liberdade que existe em desempenhar personagens mais pequenas, a partir das quais é mais fácil divagar e inovar.

Ainda no que diz respeito a Gotham, identifica Robin Lord Taylor, o intérprete de Pinguin, e um dos atores com que mais partilha o ecrã nesta série, como o seu co-protagonista de eleição.

Falou ainda sobre outros momentos memoráveis, por exemplo a vez em que fecharam uma praça e estiveram a gravar toda a noite.

Antony Carrigan não venceu o Emmy, mas tem certamente uma longa e bem-sucedida carreira pela frente. Cá ficamos para ver, até à próxima! 

Maggie Silva

Licenciatura e Mestrado em Ciências da Comunicação na vertente de Cinema e Televisão pela FCSH-UNL, porque à segunda é de vez. Dependente de cultura pop e cinema indie. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *