Foge

Foge arrecada um prémio Nebula

“Foge”, escrito e realizado por Jordan Peele e eleito melhor argumento original nos óscares 2018, junta ao seu leque de louvoures um prestigiante prémio de ficção científica e fantasia.

Poucas teriam sido as pessoas que não acharam justo “Foge” receber o Óscar de melhor argumento original na última cerimónia da Academia. O filme de terror, primeira longa-metragem do comediante e ator Jordan Peele, concorria com “A Forma da Água“, “Lady Bird“, “Amor de Improviso” e “Três Cartazes à Beira da Estrada“.

Com um total de 136 vitórias e 187 nomeações nas mais diversas atribuições de prémios, “Foge” marcou o último ano. Do elenco fizeram parte Daniel Kaluuya, Allison Williams, Lakeith Stanfield, Catherine Keener, Bradley Whitford, Caleb Landry Jones, Betty Gabriel e Stephen Root.

Lê Também:
As piores e mais engraçadas reviews de filmes

Numa fase em que Peele já prepara o seu próximo filme, “Us”, com Lupita Nyong’o garantida no elenco e a dupla Elisabeth Moss e Winston Duke associados ao projeto, “Foge” recebeu um prémio bastante especial. Os prémios Nebula reconhecem todos os anos os melhores trabalhos de escrita nas áreas de ficção científica e fantasia. Jordan Peele, com o prémio Ray Bradbury, junta-se a nomes como Isaac Asimov ou Neil Gaiman.

Desde que o Nebula de melhor guião foi transformado neste prémio Ray Bradbury em 2009, os filmes ou séries distinguidos foram “Distrito 9”, “A Origem”, “Doctor Who”, “Bestas do Sul Selvagem”, “Gravidade”, “Guardiões da Galáxia”, “Mad Max: Estrada da Fúria” e “O Primeiro Encontro”.

FOGE | ÓSCAR DE MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL

Achas que “Foge” merece um prémio destes? Tens curiosidade de ver “Us”, próximo trabalho de Jordan Peele?

Miguel Pontares

Licenciado em Comunicação Empresarial, estudou ainda Escrita de Argumento para Cinema e Televisão. É um dos autores do blog Barba Por Fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *