Os melhores guarda-roupas da TV | 9. Grace and Frankie

Clichés, caricaturas e arquétipos ganham nova vida e subtileza no guarda-roupa de Grace and Frankie, concebido pela figurinista Allyson B. Fanger.

 


<< 10. Sherlock: The Abominable Bride | 8. The Good Wife >>


 

grace and frankie

Desde o seu primeiro episódio que Grace and Frankie se tem evidenciado como uma comédia baseada num jogo de contrastes. E não nos estamos somente a referir ao caráter das personagens titulares, mas também a toda a construção visual e temática da série. Os figurinos, por exemplo, são uma parte essencial desses contrastes e, nas palavras da figurinista Allyson B. Fanger, era essencial que, apenas com um vislumbre, a audiência entende-se logo quem estas personagens são.

Lê Também: 20º Queer Lisboa | Grandma, em análise

Em essência, temos aqui um exemplo perfeito de como os figurinos podem ser usados para exacerbar a comédia de uma narrativa. Grace e Frankie são inicialmente apresentadas como caricaturas de uma socialite conservadora e uma boémia hippie respetivamente, com as suas roupas a sublinhar a disparidade exagerada que define a sua relação de animosidade mútua. Contudo, à medida que a série se foi desenvolvendo, a caricatura exagerada foi sendo continuamente modulada e, chegada a segunda temporada, já podemos ver como Allyson B. Fanger se afastou do estereótipo sem nuances para encontrar algo mais subtil, mas não menos divertido.

grace and frankie

Frankie, interpretada pela inigualável Lily Tomlin, continua a vestir-se com um estilo boémio que a figurinista baseou na moda germânica “lagenlook”. No entanto, isso não implica que ela seja apenas um arquétipo dependente de fórmulas pré-definidas e os seus figurinos têm vindo a demarcar o seu individualismo de modo enfático através de peças feitas especialmente para a série por artistas, designers de têxteis e criadores de bijuteria personalizada. Para Fanger, esta personagem nunca deveria vestir nada que a audiência pudesse logo identificar como vindo de uma certa loja, preferindo um look que ilustrasse a acumulação de uma vida de gostos ecléticos (como um par de tamancos pintados ao estilo de arte tradicional mexicana).

Lê Também:
Adeus Piero Tosi, o melhor figurinista de sempre

grace and frankie

grace and frankie

grace and frankie

Grace, encarnada pela magnífica Jane Fonda, é, pelo contrário, um exemplo severo de moda feminina conservadora caracterizada pelo uso de blusas simples, camisolas de caxemira e calças de corte clássico. Está assim em oposição aos padrões misturados de Frankie, aos seus tons terrenos e estilo meio caótico e idiossincrático. No entanto, na segunda temporada, já podemos denotar como a vivência conjunta das duas protagonistas as está lentamente a alterar e aos seus estilos. Por exemplo, Grace começa a vestir peças com alguns padrões, como uma blusa floral, ou uma camisola às riscas e a sua paleta cromática vai lentamente afastando-se da tirania do bege.

grace and frankie

grace and frankie

grace and frankie

Não são apenas as duas personagens principais que evoluíram e ganharam nuance neste segundo ano de Grace and Frankie. Afinal, é o romance entre os maridos das duas mulheres e consequente restruturação da ordem das suas vidas que propulsiona todo o enredo. Consequentemente, também acompanhamos a evolução pessoal estilística de Sol e Robert (Sam Waterston e Martin Sheen), à medida que os dois homens, que passaram a vida no armário, vão deixando cair, muito lentamente, as suas máscaras de heterossexualidade e se tentam incluir um pouco na cultura LGBT. Em termos de figurinos, tais evoluções tomam a forma de cores e padrões a marcarem crescente presença no seu guarda-roupa assim como um considerável abandono da formalidade rígida da primeira temporada.

Lê Também:
Adeus Piero Tosi, o melhor figurinista de sempre

Lê Ainda: A elegânica de Animais Noturnos

Poderíamos, honestamente, abordar o modo como Allyson B. Fanger vai encontrando nuances no modo de vestir de cada uma das personagens de Grace and Frankie, sendo que o seu trabalho, mesmo que não seja muito vistoso, se tem vindo a provar como uma constante qualitativa da série. Por esta segunda temporada, Fanger acabou mesmo por receber a sua primeira nomeação ao Emmy pelo episódio “The Party”, onde a aparição de uma amiga comum das duas protagonistas vem diluir ainda mais as barreiras estilísticas que dividem e definem cada uma das personagens da série.

grace and frankie

grace and frankie

 


<< 10. Sherlock: The Abominable Bride | 8. The Good Wife >>


 

Na próxima página, continuaremos a explorar excelência em guarda-roupas contemporâneos, mas trocamos as praias californianas de Grace and Frankie pelas salas de tribunal e ostentosos escritórios de advogados de Chicago. Não percas!

 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *