Sophia Lillis | © Netflix

I Am Not Okay With This | Sophia Lillis estreia-se na Netflix

A jovem protagonista de “IT” estreia-se no universo das séries adolescentes com “I Am Not Okay With This,” da Netflix.

Depois de ter enfrentado um palhaço aterrorizante (“IT“) e lutado contra demónios interiores (“Sharp Objects”), chegou a vez de Sophia Lillis encarar um novo pesadelo em “I Am Not Okay With This”: o liceu. Para muitos adolescentes, esta é a derradeira personificação de terror. Esqueçam lá os palhaços com apetite por crianças ou mães com síndrome de münchhausen. Sobreviver à adolescência pode ser bem pior e agora chegou a vez de Lillis dar a sua perspetiva sobre a temática.

Lê Também:
Netflix | As séries que recomendamos em Fevereiro

Ainda que o tema não seja novidade, o resultado tem potencial para ser uma agradável surpresa, uma vez que vem de mãos envolvidas noutros dois grandes sucessos da Netflix, “Stranger Things” e “The End of the F***ing World.” Falamos da dupla de produtores executivos Shawn Levy e Dan Cohen, oriundos de Hawkins, e de Jonathan Entwistle, responsável pela realização e co-criação do ‘romance’ entre James e Alyssa, que trabalharam em conjunto com Christy Hall.

A nova série tem como protagonista a atriz que volta a contracenar com Wyatt Oleff, na pele de um outro Stanley (coincidência?). A Lillis e Oleff juntam-se Sofia Bryant (“The Good Wife”), Kathleen Rose Perkins (“Gone Girl”) e Aidan Wojtak-Hissong (“Falling Water”). Igualmente baseada nas graphic novels de Charles S. Forsman (“The End of the F***ing World”), a série acompanha Sydney (Lillis) enquanto esta lida com as peculiaridades do secundário, dramas familiares e uma paixão não correspondida, à medida que os seus misteriosos super-poderes começam a despertar.

TRAILER | I AM NOT OKAY WITH THIS É A NOVA APOSTA ADOLESCENTE DA NETFLIX

A série tem estreia marcada para dia 26 de fevereiro na plataforma de streaming.

Inês Serra

Cresci a ir ao cinema, filha de pais que iam a sessões duplas...Será genético? Devoro livros e algumas séries. Fã incondicional do fantástico e do sci-fi. Gostaria de viver todos os dias com o mote Spielbergiano - "I dream for a living"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *