(Sandy) Alex G (foto de Tonje Thilesen)

Mês em Música | Playlist de Setembro 2019

Playlist de Setembro | Os álbuns

Mais de 50% da nossa Playlist de Setembro é constituída por faixas de álbum, das quais poucas foram lançadas como singles ao longo do mês. É uma curiosa experiência de audição, mas é sobretudo sinal de que não faltaram discos capazes de captar a nossa atenção ou conquistar mesmo a nossa estima, agarrando-nos uns pelo pé, outros pelo coração e outros ainda pelas vísceras, alguns deles talvez só por agora, outros suspeitamos que para sempre. O quarto e homónimo álbum das Chastity Belt, a delicadeza etérea de October Song, da cantora e compositora Audrey Kang, a fluidez descontraída de Oncle Jazz, dos Men I Trust, finalmente cá fora, o krautrock agressivo e dançável de Stars Are the Light, dos Moon Duo, tudo isto fez o nosso mês. Mas, fora o álbum do mês, nada nos fascinou mais do que o tão aguardado The Talkies, dos Girl Band.

Lê Também:
"Going Norway" é o novo single dos Girl Band

O segundo álbum da icónica banda de Dublin é uma viagem pelo manicómio, infelizmente mais veraz do que desejaríamos. Nesta casinha dos horrores, a fantasmagórica sonoridade industrial produzida por Daniel Fox junta-se à gutural, contidamente desesperada, mas irresistivelmente magnética, voz de Dara Kiely. Numa estrutura feita de eventos avulsos, onde regularidade e padrões não abundam, os Girl Band desenham uma narrativa de balbuciados absurdos com um carisma de que poucos se podem gabar. No fim, é esta ardente personalidade, a transbordar por todos os poros do gelo industrial, que resulta numa exasperada afirmação de vida.

GIRL BAND | THE TALKIES

Playlist de Setembro | O álbum do mês

House of Sugar estabelece uma curiosa e invasiva ponte de ligação com a mente solipsista de (Sandy) Alex G, encaminhando-nos por um conto de fadas lo-fi, narrado através da linguagem da experimentação e de uma vincada estética impossível de dissociar do seu autor.

À primeira audição (e como já havíamos referido na nossa apreciação crítica de “Gretel“, o primeiro single do disco), sentimos que escutamos uma colecção de peças às quais não deveríamos ter acesso, excessivamente privativas e herméticas. Porém, conforme nos vamos acostumando a esta simultaneamente doce e amarga caixa de surpresas que é House of Sugar, rapidamente nos apercebemos de que a mais recente “habitação” sonora de (Sandy) Alex G, como sempre construída com base em sangue, suor, lágrimas e um misto de vivência e ingenuidade, afinal é mais acolhedora e estranhamente nostálgica do que superficialmente aparenta. Por detrás das densas camadas de progressões de acordes cativantes, técnicas de pitch-shift pejadas de uma conotação etérea e o perspicaz recurso a violino e piano, encontra-se um artista e ser-humano mais maduro do que nunca, ainda assim assombrado por indecisões, dores existenciais e um reduzido sentido de orientação. Todavia, bem lá no fundo (e egoistamente), desejamos que esta inocência refletida na sua música não desvaneça e que (Sandy) Alex G permaneça, para sempre, enclausurado no seu quarto. (DAP)

(SANDY) ALEX G | HOUSE OF SUGAR

PLAYLIST DE SETEMBRO | DESTAQUES DO MÊS

  • Bat For Lashes, Lost Girls (AWAL, 6 de Setembro)
  • Frankie Cosmos, Close It Quietly (Sub Pop, 6 de Setembro)
  • Lightning Bug, October Song (Marbled Arm, 6 de Setembro)
  • Lower Dens, The Competition (Ribbon Music, 6 de Setembro)
  • Barker, Utility (Ostgut Ton, 6 de Setembro)
  • Jenny Hval, The Practice of Love (Sacred Bones, 13 de Setembro)
  • (Sandy) Alex G, House of Sugar (Domino, 13 de Setembro)
  • Chelsea Wolfe, Birth of Violence (Sargent House, 13 de Setembro)
  • Men I Trust, Oncle Jazz (Bandcamp, 13 de Setembro)
  • Vivian Girls, Memory (Polyvinyl, 20 de Setembro)
  • Chastity Belt, Chastity Belt (Hardly Art, 20 de Setembro)
  • Twen, Awestruck (French Kiss, 20 de Setembro)
  • Cashmere Cat, Princess Catgirl (Mad Love/Interscope, 20 de Setembro)
  • Moon Duo, Stars Are the Light (Sacred Bones, 27 de Setembro)
  • Girl Band, The Talkies (Rough Trade, 27 de Setembro)
  • The New Pornographers, In the Morse Code of Brake Lights (Concord, 27 de Setembro)

PLAYLIST DE SETEMBRO | SPOTIFY

PLAYLIST DE AGOSTO | SPOTIFY

Páginas: 1 2

Maria Pacheco de Amorim

Literatura, cinema, música e teoria da arte. Todas estas coisas me interessam, algumas delas ensino. Sou bastante omnívora nos meus gostos, mas não tanto que alguma vez vejam "Justin Bieber" escrito num texto meu (para além deste).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *