© Prime Video

Morangos com Açúcar | Primeiras impressões do regresso de uma das maiores séries portuguesas

Considerada uma das maiores séries de sempre do nosso país, os “Morangos com Açúcar” estão de regresso e a Magazine.HD deixou-se impressionar pela qualidade desta nova temporada.

Decorria o ano de 2003 quando chegou à televisão portuguesa aquela que viria a ser a série juvenil que mais marcaria várias gerações. Os “Morangos com Açúcar” estiveram em exibição ao longo de nove anos, entrando na casa dos portugueses diariamente com episódios que acompanhavam o dia-a-dia de uma escola com alunos de várias idades, sendo que as várias temporadas seguiam o calendário letivo. Chegadas as férias de verão, também a série nos fazia chegar os planos que os jovens executavam nos tempos livres. Acima de tudo, os “Morangos com Açúcar” falavam das ansiedades da adolescência e dos problemas vividos pelos jovens do nosso país, chegando mesmo a abordar muitos temas tabus que não eram ainda falados na televisão nacional.

Lê Também:   Morangos com Açúcar | Tudo o que precisas de saber

Mais do que tudo, os “Morangos com Açúcar” são um fenómeno nacional que influenciou a vida de milhares de jovens e deixou coladas ao pequeno ecrã pessoas de todas as idades. Passadas duas décadas desde o início da transmissão da série, e mais de dez anos após o término da mesma, o programa da TVI voltou ao pequeno ecrã, num novo formato que tem como parceiro a Prime Video – e, verdade seja dita, o dinheiro investido pela plataforma de streaming é bem notório na qualidade com que os “Morangos com Açúcar” se apresentam agora. Este novo regresso conta com dez episódios que estrearão semanalmente na TVI, mas que se encontram já disponíveis no catálogo da Prime Video. Depois disto, segue-se uma nova temporada com início no segundo semestre letivo, em janeiro, e, como era já hábito, o verão trará também uma terceira temporada. A Magazine.HD deixa-te aqui as primeiras impressões do regresso mais esperado de sempre e conta-te tudo sobre esta agradável surpresa!




20 ANOS DO COLÉGIO DA BARRA

O saudoso Colégio da Barra celebra vinte anos e é dessa forma que começa o primeiro episódio da nova temporada de “Morangos com Açúcar”, um capítulo que se inicia in media res, tudo para aguçar ao máximo a curiosidade do espectador (e a verdade é que consegue!). E é aqui que começa a nostalgia de quem acompanhou a série juvenil desde o início – a escola ‘original’ com as míticas paredes amarelas ardeu na terceira temporada, tendo depois ganho novas instalações mas, a partir da quarta temporada, o Colégio da Barra foi eliminado por completo da narrativa, dando lugar à Escola Secundária D. Sebastião. Agora, o regresso do colégio para celebrar o vigésimo aniversário parece não fazer sentido, mas no fim acabamos por esquecer o passado da escola em prol da nostalgia.

MORANGOS COM AÇÚCAR
© Prime Video

O aspeto mais interessante deste regresso de “Morangos com Açúcar” é o facto de o argumento se apresentar completamente adaptado à atualidade, usando uma linguagem própria dos jovens de hoje em dia. Até as roupas mostram a evolução dos tempos, uma vez que as calças à boca de sino dão agora lugar aos calções curtos e o subtil batom cor-de-rosa clarinho transformou-se numa maquilhagem completa que na altura só os adultos usavam. Além disso, há estilos muito mais alternativos, o que comprova o quão mais abertos estamos à diferença. No fundo, esta nova temporada é um espelho da atualidade que nos permite olhar para o passado de forma diferente.

Lê Também:   Glendyn Ivin revela os desafios de The Lost Flowers of Alice Hart | Entrevista

Ainda assim, apesar de também os temas presentes na nova temporada serem adaptados à contemporaneidade, a verdade é que há temáticas que são transversais a todas as épocas, como os amores e desamores da adolescência e a luta entre as mais diversas classes sociais. Contudo, o maior destaque temático deste novo regresso é, sem dúvida, o cyberbullying e a facilidade com que o digital permite a propagação da intimidação de outra pessoa. Além disso, a esta nova temporada juntam-se temas como o consumo de drogas e a pressão exercida pelos adultos para a obtenção de bons resultados escolares. Mas, estando perante uma série produzida por uma plataforma de streaming, era necessário o desenvolvimento de um mistério que adensasse a curiosidade dos espectadores, prendendo-lhes a sua atenção, algo que, de facto, é muito bem conseguido e não, não é uma versão rasca de “Elite”, mas sim um evoluir das produções nacionais.




O REGRESSO DOS “MORANGOS COM AÇÚCAR” COMO OS CONHECEMOS

Olhar para o regresso dos “Morangos com Açúcar” é como reencontrar aquele velho amigo que não vemos há anos mas cuja amizade se mantém igual. O amigo é agora casado, tem filhos, mas continua a manter o espírito como sempre o conhecemos. E é isso mesmo que define a nova temporada da série juvenil. Os atores que anteriormente eram jovens e frequentavam a escola enquanto experenciavam as ansiedades próprias dos mais novos, são agora crescidos, com uma família para sustentar e com filhos que são criados à sua imagem. Verdade seja dita, olhar para a versão adulta das personagens que nos eram tão queridas deixa-nos uma nostalgia inexplicável ao mesmo tempo que nos traz um conforto por vermos que ainda há algo dos velhos “Morangos com Açúcar” que ainda resiste e que nos leva de volta à nossa adolescência.

morangos com açúcar
© Prime Video

Mas o mais bem conseguido no que toca ao regresso das velhas personagens é a continuidade que lhes foi atribuída, mantendo as características da personalidade que tão bem reconhecemos. Valter Matoso, ou como todos adoram chamar muito contra a sua vontade, Crómio (alcunha que persiste desde os seus tempos de escola), tornou-se diretor do saudoso Colégio da Barra. O pior de tudo é que a personagem de Tiago Castro ainda luta por conseguir ser respeitado, tal como acontecia quando era jovem, mas é inegável o crescimento do ator na arte de representar, conseguindo driblar o espectador entre a seriedade e a pura comédia. Segue-se Soraia Rochinha (interpretada por Rita Pereira) que agora é PAP – Presidente da Associação de Pais, como ela gosta de destacar a cada minuto. Ao que nos parece, a Rochinha do meio parece continuar sem ambicionar um futuro próspero, preferindo continuar à procura do seu príncipe encantado, ao mesmo tempo que influencia a sua filha a procurar encontrar também o homem da sua vida. Também Zé Milho mantém-se semelhante ao que sempre foi, sendo que nas últimas temporadas a personagem de Cifrão era já um professor de dança. Mas olhando para trás, o ex-moranguinho que mais dor nos causa é Simão Navarro (interpretado por Pedro Teixeira). Influenciado pelo espírito militar do pai, o protagonista da segunda temporada abandonou os seus sonhos e agora é um médico que projeta as suas frustações nos seus filhos, mantendo um regime rígido, talvez influenciado pela morte de Ana Luísa, a sua companheira.




UM PROTAGONISMO CHEIO DE ENREDOS

Como em todas as temporadas de “Morangos com Açúcar” existentes até ao momento, os protagonistas da série dividem-se entre os bons e os maus, havendo sempre espaço para rivalidades, nomeadamente no que toca à presença das tão famosas popstars que se destacam por quererem ser as rainhas da escola. Aqui, ou fazes parte dos influencers ou tornas-te totalmente invisível. Esta nova temporada da série juvenil não é exceção e apresenta-nos três protagonistas que, como sempre, dão origem a um perigoso triângulo amoroso.

Lê Também:   Malvino Salvador e Barbara Reis revelam os segredos por trás da nova série brasileira da Prime Video

Por um lado, temos a personagem de Madalena Aragão, Olívia ‘da Agachada’ (eis aqui um novo nome propício ao bullying), que se apresenta como uma humilde rapariga que tem mais responsabilidades do que deveria ser permitido a uma jovem da idade dela, o que desde logo conquista os corações dos espectadores. Sem dúvida, estamos perante uma jovem promessa da representação! No meio, temos o ‘beto’ Miguel (interpretado por Vicente Gil), o filho do então crescido Simão Navarro (Pedro Teixeira) que, apesar do bom coração que aparenta ter, não consegue conquistar o pai que se torna duro e exigente com este. Contudo, à semelhança do pai, também Miguel gosta de se dedicar ao desporto, o que nos deixa quase rever em si a juventude de Simão. Mas o mais curioso é que não se percebe como é que um rapaz humilde como Miguel acabou a namorar com Gabi, a personagem interpretada por Margarida Corceiro que, em boa verdade, é um dos maiores destaques desta série. Gabi é a típica menina rica que está habituada a ter tudo o que quer sem grande esforço e apresenta-se disposta a fazer de tudo para manter o estatuto de ‘Rainha do Colégio da Barra’. Além disso, Gabi nunca suja as mãos com aquilo que faz, recorrendo a duas ‘escravas’ que fazem de tudo para pertencerem ao grupo das populares. Estamos, sem dúvida, perante uma homenagem ao grupo das popstars, composto por Mónica, Mimi e Daniela, que nos divertiram na segunda temporada de “Morangos com Açúcar”.

MORANGOS COM AÇÚCAR
© Prime Video

E como não podia deixar de ser, há sempre a ‘Gossip Girl’ do Colégio, porém, esta surge numa versão mais atualizada. Se antigamente as fofocas circulavam através da rádio, agora surgem no meio digital através do podcast ‘Morangos com Açúcar’. Cabe a Kika (interpretada por Beatriz Frazão) colecionar segredos, como a própria gosta de referir, e, principalmente, divulgá-los a toda a comunidade escolar, mostrando que no digital não há segredo que resista. Esta foi, sem dúvida, uma forma inteligente de arranjar um narrador para a série que não fugisse ao tom da produção nacional.

Além disso, há outras personagens que importam destacar, nomeadamente o ‘nerd‘ do Colégio da Barra, Duarte (interpretado por Simão Fumega), filho de Simão Navarro e irmão do protagonista Miguel. Apesar de ele sofrer da pressão psicológica por parte do pai para se tornar médico, a verdade é que Duarte se comporta como um verdadeiro rebelde com uma personalidade introvertida que nos deixa confusos quanto aos seus verdadeiros motivos. A interpretação de Simão Fumega deixa-nos com o coração nas mãos, dividindo-nos sobre o facto de o acharmos mau ao mesmo tempo em que o vemos como uma vítima. Um outro destaque vai para a divertida personagem de Fred (Cláudio de Castro) que surge como uma homenagem ao animador da rádio da quinta temporadas de “Morangos com Açúcar”, Kiko (João Secundino). Destaque também para o excelente desempenho de Rui Pedro Silva no papel de Santiago, o filho de Crómio.




UMA BANDA SONORA QUE REMETE PARA A JUVENTUDE E UMA IMAGEM CLARA COMO ÁGUA

Não há dúvidas de que o investimento proveniente da parceria com a Prime Video é notório no que toca às questões técnicas da nova temporada de “Morangos com Açúcar”. A fotografia apresenta-se bastante cuidada, com uma imagem limpa e quase imersiva, o que é um dos pontos mais favoráveis deste regresso. Além disso, a edição destaca-se com efeitos bastante realistas, nomeadamente quando surgem no ecrã notificações como mensagens e chamadas recebidas, o que enaltece ainda mais o cuidado e a atenção ao detalhe depositados neste retorno ao pequeno ecrã, mostrando também a evolução do mundo digital e a sua maior presença no quotidiano.

Lê Também:   Operação Maré Negra T2 | Entrevista com o elenco

Além disso, numa série que sempre se caracterizou pelas bandas sonoras cativantes aos ouvidos mais jovens, a nova temporada de “Morangos com Açúcar” não perdeu a essência e mantém o foco na aposta musical. Desta vez, HMB, Lon3r Johny e Plutónio são alguns dos nomes que conferem aos episódios ritmos próprios dos jovens de hoje em dia, animando as cenas que vão surgindo no pequeno ecrã. Em suma, são estes aspetos técnicos muito mais cuidados que permitem que esta deixe de ser uma produção nacional, passando a estar presente em dezenas de mercados internacionais.

TRAILER | MORANGOS COM AÇÚCAR: O REGRESSO JÁ ESTÁ DISPONÍVEL NA PRIME VIDEO

És fã de “Morangos com Açúcar”? Qual a tua temporada preferida? Já tiveste oportunidade de ver algum episódio da nova temporada?

Morangos com Açúcar - primeiras impressões
  • Jéssica Rodrigues - 85
85

CONCLUSÃO

Estamos perante uma série juvenil que mantém o formato com que nos foi habituando ao longo dos anos mas, desta vez, totalmente adaptada aos tempos atuais. Nota-se um verdadeiro investimento no que toca à atenção ao detalhe e à imagem, o que se torna um dos pontos mais fortes desta temporada. Acima de tudo, o argumento mantém-nos colados ao ecrã e consegue devolver-nos a nostalgia das velhas temporadas.

Pros

  • O argumento adaptado aos temas da atualidade;
  • O investimento na clareza das imagens e na qualidade das mesmas, bem como dos efeitos visuais adaptados à realidade digital;
  • Atores com enorme qualidade de representação;
  • O regresso de atores que haviam participado em temporadas anteriores, com destaque para a personagem de Tiago Castro;
  • A banda sonora com ritmos próprios da juventude de hoje

Cons

  • A existência de personagens cliché;
  • Algumas falhas do argumento que são justificadas somente no episódio seguinte;
  • A existência do Colégio da Barra, um colégio que havia ardido há mais de uma década.
Sending
User Review
3.4 (5 votes)
Comments Rating 0 (0 reviews)


Também do teu Interesse:


About The Author

One Response

  1. Marco Faria 25 de Outubro de 2023

Leave a Reply

Sending