Seána Kerslake em "The Hole in the Ground" (2019) |©A24

MOTELx’19 | The Hole in The Ground, em análise

“The Hole in the Ground” é um filme irlandês, participante da competição de Melhor Longa-Metragem Europeia do Motelx’19.  A obra foi exibida duas vezes, nos dias 12 e 13 de setembro, e aguarda agora o resultado final desta secção competitiva do festival. 

The Hole in the Ground” foi exibido pela primeira vez no MOTELx no dia 12, pelas ooh00, de quinta para sexta-feira, perante uma plateia até bem-composta para uma sessão tão tardia na sala Manoel de Oliveira. O filme irlandês conta a história de Sarah, uma mãe solteira que faz tudo para proteger a sua família – tal como a Sarah que conhecemos em “A Good Woman is Hard to Find”. Contudo, este é um filme muito distinto, que procura encontrar-se com um terror mais clássico, acabando por nos entregar uma narrativa bastante convencional.

the hole in the ground
Seána Kerslake em The Hole in the Ground (2019) |©A24

Sarah, interpretada pela atriz Seána Kerslake, que esteve presente para apresentar a sessão, é uma jovem mãe solteira. Engravidou na universidade do seu então namorado, que se tornara um marido violento com o qual teve de cortar. Assim, muda-se com o seu filho para uma pequena povoação, longe de tudo, onde começa a trabalhar numa loja de antiguidades. Leva os seus dias com calmaria, a remover e substituir o antiquado papel de parede que se encontra no casarão para onde se mudou. O tipo de casarão que promete sarilho sobrenatural.

Lê Também:
MOTELX ’21 | Cross the Line, em análise

Tudo está bem, até ao momento em que o seu filho Chris desaparece momentaneamente na floresta serrada que se encontra frente à sua casa. O seu desaparecimento é curto, mas quando regressa não é o mesmo. Os seus gostos mudaram, os seus comportamentos também. Estará Sarah louca ou aquele não é mesmo o seu amado filho?

Um filme que preenche todos os checks do que esperaríamos num festival de terror como o MOTELx, ainda assim não nos chega para encher as medidas. Uma narrativa que assenta em folclore e mitologias distintas, onde existe uma neblina semi-cerrada permamente. A palete de cores é pouco diversificada, e o mundo é maioritariamente cinza.

Sem grandes particularidades estéticas, há contudo um elemento fulcral na imagética do filme, o tal “hole in the ground”, que é tudo menos metafórico. Aliás, talvez seja metafórico, mas não é por isso que não existe um buraco real, que tudo suga. O que é pena é que tudo o que parecemos saber é que uma entidade maligna indiferenciada é a senhora desta domínio. Não sabemos o que quer, porque se comporta como comporta, de onde vem, ou para onde vai. O buraco está lá simplesmente, mas nunca nos é explicado. Sendo um filme que gira completamente em torno dos efeitos de uma visita a esta cratera, seria interessante existir alguma espécie de justificação.

Lê Também:
MOTELX ’21 | Alien On Stage, em análise

Um filme repleto de clichés, competente em certo modo, mas que muito pouco deve à criatividade. É provável que não saia vencedor nesta competição…

The Hole in The Ground, em análise
The Hole in the Ground

Movie title: The Hole in The Ground

Date published: 14 de September de 2019

Director(s): Lee Cronin

Actor(s): Seána Kerslake, James Quinn Markey, Kati Outinen

Genre: Terror

  • Maggie Silva - 65
  • Cláudio Alves - 60
63

The Hole in the Ground

The Hole in the Ground é o típico filme sobre uma mãe solteira, o seu pequeno filho e uma entidade maléfica. Muitos assim o antecederam, e muitos assim de certo o irão suceder.

O MELHOR: O clima de constante tensão e desconfiança, bem como as interpretações centrais

O PIOR: o universo criado é demasiado genérico, e peca por falta de especificidade

Sending
User Review
( votes)
Comments Rating ( reviews)

Maggie Silva

Comunicadora de profissão e por natureza. Dependente de cultura pop, cinema indie e vítima da incessante necessidade de descobrir novas paixões. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sending