© Disney

Esta é a história real de Mariko, a grande estrela do épico Shōgun da Disney+

A minissérie da Disney+, “Shōgun”,  tem dado que falar. Mas sabias que a história de Mariko é muito diferente da retratada pela série?

Uma das séries de maior sucesso dos últimos tempos é “Shōgun”, da FX, que está a ser lançada semanalmente na Disney+ em Portugal. Adaptada do romance de James Clavell, a minissérie de 10 episódios decorre no Japão no ano de 1600, no início de uma guerra civil que define o século. Yoshii Toranaga (Hiroyuki Sanada) luta pela vida quando os seus inimigos no Conselho de Regentes se unem contra ele.

Lê Também:   Os 6 melhores filmes para ver na Netflix, Disney+, Prime Video, Apple TV+ e HBO Max (8 a 14 de Abril)

Por sua vez, John Blackthorne (Cosmo Jarvis), o capitão inglês de um barco abandonado numa aldeia piscatória próxima, traz consigo segredos que podem ajudar Toranaga a pender a balança do poder e devastar a influência dos padres jesuítas e dos comerciantes portugueses.

© Disney+

Assim, os destinos de Toranaga e Blackthorne ficam indissociavelmente ligados à intérprete Toda Mariko (Anna Sawai), uma nobre cristã e a última sobrevivente de uma linhagem que caiu em desgraça. Enquanto serve o seu senhor no meio deste cenário político agitado, Mariko tem de conciliar a sua aproximação a Blackthorne, o compromisso com a fé que a salvou e o dever para com o falecido pai. No elenco da minissérie estão ainda Tadanobu Asano, Fumi Nikaido, Tokuma Nishioka e Takehiro Hira

Lê Também:   HBO Max em Abril | Nova Minissérie com Robert Downey Jr. (Oppenheimer) e outras perólas

Segundo o guia da FX, esta épica minissérie dramatiza de forma significativa a história real do shogunato Tokugawa e do primeiro inglês a navegar para o Japão, aproveitando ainda figuras que existiram mesmo. Entre elas, está Toda Mariko, a jovem católica dividida entre o seu dever para com Toranaga e o legado da família e a sua ligação com Blackthorne, que foi baseada em Akechi Tama, mais conhecida como Hosokawa Gracia.

(ALERTA DE SPOILER SE AINDA NÃO VISTE “SHŌGUN”)




QUEM FOI AKECHI TAMA – A MARIKO DA VIDA REAL?

© Disney +

Tal como Mariko, Tama enfrentou uma vida marcada pelos erros do seu pai Mitsushide, que assassinou o Lord Nobunaga, o primeiro grande unificador do Japão, e alterou irreversivelmente o destino da família Akechi. Até hoje, ainda se debate o que motivou este ato de traição.

Este evento foi retratado em “Shōgun”, no episódio 6, que serviu para estabelecer o que motiva o relacionamento tenso de Mariko e Ochiba (Fumi Nikaido), que nesta versão é a filha de Kuroda, o equivalente a Nobunaga. Na vida real, Yodo-dono, a inspiração para Ochiba, não era filha de Nobunaga. A série deixa também no ar a possibilidade do atentado a Kuroda ter sido orquestrado por Toranaga. 

© Disney +

“Shōgun” também incorpora na história o casamento de Akechi Tama, aos 16 anos, com o samurai Hosokawa Tadaoki, que é vagamente a base para Buntaro (Shinnosuke Abe). Na vida real, os dois viveram um casamento feliz com cinco filhos. Na série, o mesmo não é verdade para Mariko e Buntaro, que é um personagem original. Ainda assim, Buntaro consegue salvar Mariko da morte devido ao casamento. Da mesma forma, também Akechi Tama sobreviveu à punição usual para a filha de um traidor no Japão feudal. Tama acabou por estar escondida e confinada na mansão Hosokawa em Osaka, diferente de Mariko que foi participando ativamente na vida política.

Lê Também:   A maioria da crítica não gostou, mas esta série já é a mais vista da HBO Max

Durante esse período de reclusão, Akechi Tama converteu-se ao cristianismo, acabando mesmo por ser batizada como Maria, mais tarde mudando o seu nome para Hosakawa Gracia. Na série, Mariko é apresentada como alguém ligada ao catolicismo e no episódio 8, é até referida como “Maria” pelo padre Alvito (Tommy Bastow).




NA VIDA REAL, MARIKO NUNCA CONHECEU BLACKTHORNE

© Disney +

A maior diferença entre Mariko e Tama é que a figura real nunca se cruzou com o navegador inglês William Adams, que inspirou John Blackthorne. É verdade porém que Adams e Tokugawa estabeleceram uma curiosa relação de amizade. Segundo o History Today, “As damas daimyo do Japão do século XVI eram estritamente isoladas e raramente tinham a oportunidade de conhecer qualquer homem que não fosse a família imediata”, portanto o relacionamento entre os dois era inconcebível no Japão daquela época.

Lê Também:   As melhores séries no streaming para ver esta semana

Ao contrário do que é também mostrado em “Shōgun”, Tama nunca serviu como tradutora de Tokugawa, embora fosse fluente em português e latim. Ainda assim a Smithsonian magazine informa que Tama mantinha sim uma relação estreita com Tokugawa. Para aqueles que acompanham a série nada mais iremos dizer, mas fica a promessa de que o “Estou pronta” proferido por Mariko no episódio 8 antecipa o que está para vir.

Até ao momento, já foram exibidos oito episódios de “Shōgun”, sendo que a Disney+ lança um novo episódio da minissérie todas as terças-feiras.

TRAILER | A NOVA GAME OF THRONES DO DISNEY+

E tu, estás a acompanhar  “Shōgun” na Disney+? Sabias sobre os paralelismos entre Akechi Tama e Mariko?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *