Steve Gunn lança “Stonehurst Cowboy”

O novo álbum de Steve Gunn, The Unseen In Between, será lançado a 28 de janeiro, pela Matador. Depois de “New Moon”, o cantautor concede-nos um pouco de si em “Stonehurst Cowboy”. 

Ao longo da última década, Steve Gunn tem sido uma das figuras mais relevantes, mesmo se discretas da música americana. Cenários imersivos e psicadélicos têm marcado as suas actuações ao vivo. Os seus álbuns fazem regularmente parte integrante das listas de melhores do ano e são várias as colaborações com artistas tão diversos como Mike Cooper, Kurt Vile e Michael Chapman.

O lançamento de Eyes On The Lines, em 2016, marcou um grande salto para o cantautor. Desde então, produziu com Michael Chapman o álbum 50, a comemoração de meio século de vida artística desta lenda folk britânica, e colaborou com o baterista John Truscinski na edição de Bay Head, disco experimental, com larga margem de improvisação.

Lê Também:
Men I Trust partilham novo single "Say, Can You Hear"

Chegou a hora de investir no próprio projecto. Assim, no passado mês de outubro, anunciou-nos a vinda de um novo álbum, The Unseen In Between, acompanhado na altura pelo lançamento do single “New Moon” e agora “Stonehurst Cowboy”. O disco foi produzido por James Elkington e conta com contribuições do director musical de Bob Dylan, Tony Garnier no baixo, Meg Baird na voz, entre outros.

Bem conhecido por contar as histórias dos outros, Gunn aventura-se neste quarto álbum a explorar as suas próprias emoções, a contar a sua própria história, repleta de viagens, tempestades (reais e emocionais) e personagens com que se vai cruzando no caminho. Esta decisão de tornar o seu novo álbum uma introspecção deve-se talvez aos tempos que antecederam The Unseen In Between. Após o lançamento de Eyes On The Lines, um momento triunfante para o artista, o seu pai faleceu.

Steve Gunn - The Unseen In Between - New Moon & Stonehurst Cowboy
Capa do álbum The Unseen In Between

Do confronto com esta experiência dolorosa nasce agora “Stonehurst Cowboy”, o tema central do álbum. Escrito a partir da perspectiva do seu pai, é uma música doce e solene, mergulhada na história e assombrada pela guerra do Vietname, “Back then friends, brothers, and me all got sent away/ Came back feeling so undone without much to say/ Sat for hours stared at flowers, found ways to hide the pain”.

Através do dueto entre a guitarra acústica de Gunn com o baixo de Garnier, somos levados neste tema de homenagem ao pai de Gunn, um homem severo, sábio, espirituoso, do extreme oeste da Filadélfia. O próprio artista explica-nos o significado desta música e do seu título:

“Stonehurst Cowboy” é uma homenagem ao meu  pai, que faleceu em 2016. Stonehurst é uma zona do sudoeste da Filadélfia, onde os meus pais cresceram. Fortemente afectado pela guerra do Vietname, ele tornou-se muito rapidamente um adulto após o liceu, quando foi convocado – embora nunca tenha realmente lutado no Vietname. Era demasiado jovem para saber o que se estava passar quando a guerra rebentou, e só quando os seus irmãos e amigos voltaram é que conseguiu começar a entender.

Através de um comunicado de imprensa temos também acesso àquilo que podem vir a ser as ideias fundamentais das canções que completarão o álbum. “Luciano” fala-nos da relação que existe entre o dono de uma taberna e o seu gato. Ao longo da música vai sendo posto em perspectiva o que será feito do dono quando o seu gato morrer, entregue ao seu futuro solitário. Torna-se assim fácil encontrar os traços nostálgicos nesta faixa.

Ao longo do álbum os temas irão variar bastante. Podemos esperar por “Vagabond”, onde apoiado pela voz de Meg Baird, Gunn encontra o lado mais encantador daqueles que vivem afastados da sociedade, daqueles que perseguem um “crooked dream”, desafiando o que a própria sociedade deles espera.  O conceito de arte é explorado em “Lightning Field”, e “Morning is Mended” foca-se em reconhecer as preocupações do mundo e em tentar oferecer alguma segurança em tempo útil.

stonehurst cowboy steve gunn The Unseen In Between
Steve Gunn na capa do single “Stonehurst Cowboy”

“Stonehurst Cowboy” vem na sequência de “New Moon”, o primeiro single do álbum, lançado aquando o anúncio do álbum. Esta é uma primeira faixa algo libertadora relativamente àquilo que será o restante álbum, onde mais do que a letra, é a oscilação sonora que se impõe. Um início partilhado entre a guitarra e o baixo e um fim precipitado por um solo de guitarra, tudo é acompanhado pela voz de Steve Gunn, que sobressai nos cinco minutos da faixa.

Este é mais um álbum que assegurará indubitavelmente um grande início para 2019. Ouve abaixo “Stonehurst Cowboy” e relembra “New Moon”.

STEVE GUNN, THE UNSEEN IN BETWEEN| “STONEHURST COWBOY”

STEVE GUNN, THE UNSEEN IN BETWEEN| “NEW MOON”

Lê Também:
Toro Y Moi lança segundo single de Outer Peace

STEVE GUNN, THE UNSEEN IN BETWEEN| Alinhamento

  1. New Moon
  2. Vagabond
  3. Chance
  4. Stonehurst Cowboy
  5. Luciano
  6. New Familiar
  7. Lightning Field
  8. Morning Is Mended
  9. Paranoid

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *