6 Novas categorias que os Óscares deveriam criar em vez de ‘Melhor Filme Popular’

A Academia anunciou a criação de uma nova categoria: Filme Popular. Uma decisão polémica que coloca os Óscares numa posição de desespero na recuperação dos ratings televisivos e numa situação frágil face ao estatuto conquistado ao longo de 91 anos de história. Havia, pelo menos, seis outras categorias que poderiam ter sido criadas em vez desta.

A decisão da Academia apanhou em choque, um pouco por todo o mundo, os seguidores fieis da cerimónia dos Óscares. Ao querer premiar filmes que normalmente não são nomeados para os principais prémios nos Óscares (também conhecidos como os blockbusters), a Academia abre um precedente histórico: a celebração da popularidade em vez do mérito. Mas a criação desta categoria tem mais nuances para além desta: é também uma decisão elitista, especialmente num ano onde “Black Panther” se figurava como um candidato a ser nomeado para Melhor Filme, relegando para uma categoria de consolação todos os filmes que as “massas” sempre exigiram que estivessem presentes nos Óscares.

Lê Também:
Fortes candidatos aos Óscares 2019 que já têm trailer

A montante deste anúncio está a tentativa de inverter o declínio dos ratings da emissão televisiva na ABC, tentando conquistar espectadores mais jovens mas, ao mesmo tempo, permitindo que os Óscares percam relevância e identidade. Adicionalmente, com esta decisão, a Academia declara automaticamente como “não populares” todos os filmes que não são nomeados para Melhor Filme Popular. Claramente o aumento do número de nomeados na  categoria de Melhor Filme (de 5 para até 10 nomeados) não permitiu que muitos candidatos mais mainstream se intrometessem na corrida pelo Óscar principal, mas confundir os melhores com os mais populares é um erro grave de identicade para a Academia das Artes e Ciências Cinematográficas.

No nosso entender, existiam categorias que há muito deveriam ter surgido e que a Academia podia ter criado. Eis seis exemplos paradigmáticos:

Melhor Elenco

Elenco de Mudbound

O Sindicato de Atores já o atribui, assim como os Critics’ Choice Awards, e está na altura da Academia também o fazer. O trabalho de equipa realizado através de um elenco não tem sido suficientemente valorizado ao longo da história dos Óscares, e tudo o que um grande elenco tem recebido nas cerimónias dos Óscares são os agradecimentos quando os seus pares vencem prémios individuais. Filmes como “As Serviçais”, “Mudbound”, “Moonlight”, “Grand Budapest Hotel”, e outros, são constituídos por grandes elencos que, à parte de parcas nomeações e alguns prémios (sobretudo em categorias de atores secundários), não foram devidamente reconhecidos pela Academia.

É claro que atribuir um prémio de Melhor Elenco a todos os atores principais desse elenco criaria um novo problema: a possibilidade de grande parte de Hollywood ter um Óscar, esse prémio quase inatingível para a grande maioria dos atores, e retiraria algum sentimento de “exclusividade” da estatueta dourada. No entanto, pesando os prós e os contras, parece-nos que os prós são preponderantes.

 

Páginas: 1 2 3 4 5 6

Daniel E.S.Rodrigues

Sonho como se estivesse num filme de Wes Anderson, mas na verdade vivo no universo neurótico de Woody Allen. Sou obcecado pela temporada de prémios, e gostaria de ter seguido a carreira de cartomante para poder acertar em todas as previsões dos Óscares, Globos de Ouro (da SIC), Razzies, Troféus TV7 Dias e Corpo do Ano Men's Health. Mas, nesse universo neurótico e imperfeito em que me insiro, acabei por me tornar engenheiro. Sigam-me no Instagram para mais bitaites sobre Cinema, Música, Fotografia e outras coisas desinteressantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *