© Disney+

As 8 melhores citações da épica minissérie Shogun da Disney+

Se há algo em que “Shogun” da Disney+ se mostrou imbatível é nas suas memoráveis citações e estas são as oito melhores.

(Atenção: O artigo pode conter spoilers da série “Shogun”)

Lê Também:   "Das melhores que já vi" Stephen King sobre a nova minissérie acabada de chegar à Netflix

A Disney+ apresentou uma nova minissérie de 10 episódios, “Shogun”, que tem dado que falar. Adaptada do romance de James Clavell,  esta decorre no Japão no ano de 1600, início de uma guerra civil que define o século. Yoshii Toranaga (Hiroyuki Sanada) luta pela vida quando os seus inimigos no Conselho de Regentes se unem contra ele. Por sua vez, John Blackthorne (Cosmo Jarvis), o capitão inglês de um barco abandonado numa aldeia piscatória próxima, traz consigo segredos que podem ajudar Toranaga a pender a balança do poder e devastar a influência dos padres jesuítas e dos comerciantes portugueses.

© Disney+

Assim, os destinos de Toranaga e Blackthorne ficam indissociavelmente ligados à intérprete Toda Mariko (Anna Sawai), uma nobre cristã e a última sobrevivente de uma linhagem que caiu em desgraça. Enquanto serve o seu senhor no meio deste cenário político agitado, Mariko tem de conciliar a sua aproximação a Blackthorne, o compromisso com a fé que a salvou e o dever para com o falecido pai.

Lê Também:   Shogun, a Crítica | Hiroyuki Sanada e Anna Sawai protagonizam o grande épico do ano na Disney+

Um dos aspectos que tem impressionado na série é mesmo a qualidade do texto da série que investe mais em criar e desenvolver as relações entre os personagens e nas dinâmicas de poder do que nas grandes batalhas. Assim, “Shogun” ofereceu-nos várias citações que serão certamente lembradas e repetidas no futuro… Estas são as oito melhores:




Vasco Rodrigues – Episódio 1: Anjin

What sort of man wields power in a place like this? The one who schemes in the open, or the one you never see?

(“Que tipo de homem detém o poder num lugar como este? Aquele que conspira abertamente ou aquele que nunca vês?”)

© 2023, FX. All Rights Reserved.

Este é o tipo de afirmação que acaba por ser um dos principais fios condutores de toda esta história. É sempre possível ver vários personagens como Yabushige (Tadanobu Asano) ou Ishido (Takehiro Hira) a mostrarem a sua força e aquilo que pretendem fazer para conseguir poder. Porém, o que Rodrigues (Nestor Carbonell) e o público se apercebe é que este pertence a quem trabalha nas sombras e não anuncia a sua chegada.

Lê Também:   Os 6 melhores filmes para ver na Netflix, Disney+, Prime Video, Apple TV+ e HBO Max (8 a 14 de Abril)

Tal está personificado em Yoshii Toranaga que não tem uma presença em tela tão significativa assim mas que é omnipresente e influente na forma como controla os destinos de cada personagem como se de uma peça num jogo de xadrez se tratasse.




Lord Toranaga – Episódio 3: Amanhã é Amanhã

You are playing a game of friends and enemies, when you only have yourself in this life.
(“Estás a jogar um jogo de amigos e inimigos, quando apenas te tens a ti nesta vida”)

© FX Networks

E é este individualismo e a sensação de que ninguém deve estar 100% a par das nossas intenções que Toranaga deixa transparecer quando confronta o seu filho, Nagakado (Yuki Kura), com o facto de ele encarar a vida com uma atitude errada. Ao longo da série, é possível ver em como a política de Toranaga leva-o à glória, ao passo que a inocência e a vontade de se provar de Nagakado leva-o à ruína.




Toda Mariko – Episódio 4: A Cerca Multiplicada por Oito

We live and we die. We control nothing beyond that.
(“Vivemos e morremos. Não controlamos nada para além disso.”)

© 2023, FX. All Rights Reserved.

Como uma pessoa que acredita que o seu lugar é junto da sua família falecida, Mariko enfrenta a vida com uma atitude passiva e contemplativa. Nesta afirmação que tantas vezes repete a Blackthorne, ela deixa bem claro a sua ideia de que o nosso destino já está escrito e apenas nos compete cumpri-lo.




Toda Mariko – Episódio 6: Senhoras do Mundo dos Salgueiros

A man may go to war for many reasons: conquest, pride, power. But a woman is simply at war.

(“Um homem pode ir para a guerra por vários motivos: conquista, orgulho, poder. Mas uma mulher está simplesmente em guerra.”)

© Disney+

Quando Toranaga pede a Mariko que lhe explique o que motiva Ochiba (Fumi Nikaido) na luta contra si, a tradutora deixa tudo bem claro. Ao passo que os homens lutam para satisfazer o seu ego, as mulheres são deixadas a lutar contra a sua própria vontade e a terem de se curvar aos desejos e caprichos que estes homens esperam delas.




Lord Toranaga – Episódio 7: Breves Instantes

Why is it that only those who have never fought in a battle are so eager to be in one?

(“Por que é que só aqueles que nunca lutaram numa batalha é que estão tão ansiosos para participar numa?”)

© Disney+

Temos aqui mais uma citação que mostra a diferença na forma como pai e filho encaram a vida. Naquela que acaba por ser a tese de “Shogun”, Toranaga rejeita a ideia que a guerra é algum tipo de evento que deve ser desejado por alguém. Em vez disso, encara-a como o último recurso num conflito. A própria série contribui para esta ideia, ao ser sobre guerra mas raramente dedicar tempo a grandes e sangrentas batalhas.

 




John Blackthorne – Episódio 9: “Crimson Sky”

You’d walk into a sword just to prove the blade is sharp?

(“Irias contra uma espada só para provar que a lâmina é afiada?”)

© Disney+

Quando Blackthorne percebe que Mariko está disposta a cometer seppuku para pressionar Ishido a libertar os reféns, temos mais um exemplo de como este capitão ainda não entende o nível de honra e comprometimento com que este povo encara a vida. Existe um contentamento e uma lealdade cega para com Toranaga em Mariko que Blackthorne nunca irá entender, algo que os separa fundamentalmente.

Lê Também:   Antes de The Regime, Kate Winslet já tinha brilhado nesta minissérie na HBO Max



Toda Mariko – Episódio 9

Flowers are only flowers because they fall.

(“As flores só são flores porque morrem.”)

© Disney+

Mostrando mais uma vez que está fadada a cumprir o seu destino, Mariko anuncia a Ochiba que já aceitou a sua morte, usando a poesia que caracteriza a relação entre as duas. Assim, ela mostra que a morte é algo inerente ao seu legado, assim como as flores só são reverenciadas porque eventualmente morrem.




Yabushige / Toranaga – Episódio 1 / Episódio 10: “Um Sonho de um Sonho”

Why tell a dead man the future?

(“Para quê contar o futuro a um homem morto?”)

© Disney+

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que torna esta citação tão impactante, é a forma estratégica como ela é usada para dar um senso de volte-face. A primeira vez que ela é proferida por Yabushige a ideia é de que como Toranaga está numa posição enfraquecida e perto da morte, este pode preparar-se para conspirar e assumir o seu lugar. Quando esta frase volta a surgir na série, a situação é invertida agora que os planos Yabushige sairam furados e Toranaga está mais forte do que nunca. 

Lê Também:   A maioria da crítica não gostou, mas esta série já é a mais vista da HBO Max

Fica também explícita a ideia de que Toranaga tem mesmo ouvidos em todo o lado e que provavelmente, o uso da expressão é intencional, o que atribui uma conotação mais ameaçadora a esta figura de poder. 

Quais são as tuas citações favoritas da série “Shogun”?



Também do teu Interesse:


About The Author


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *