Jóhann Jóhannsson

Jóhann Jóhannsson, compositor de “A Teoria de Tudo” morre aos 48 anos

O compositor Jóhann Jóhannsson, de 48 anos, foi encontrado morto no seu apartamento em Berlim.

O compositor Jóhann Jóhannsson morreu aos 48 anos, confirmou o seu agente. As autoridades alemãs estão a investigar o caso e será feita uma autópsia mas, até ao momento, desconhece-se a causa da morte.

Jóhann Jóhannsson foi nomeado por duas vezes ao Óscar de Melhor Banda Sonora Original, por “A Teoria de Tudo” e “Sicario” e venceu o Globo de Ouro pelo primeiro filme, sobre a vida de Stephen Hawking, e com Eddie Redmayne e Felicity Jones nos principais papéis.

Foi também responsável pela banda sonora de “Arrival – O Primeiro Encontro”, trabalho que lhe valeu uma segunda nomeação ao Globo de Ouro. Em 2017, foi responsável pela banda sonora do filme “Mãe!”, de Darren Aronofsky.

Em março chegará ainda aos cinemas o filme “Maria Madalena”, de Garth Davis, com Joaquin Phoenix como Jesus Cristo e Rooney Mara como Maria Madalena, cuja banda sonora Jóhannsson também assinou.O seu primeiro trabalho para o cinema foi em “Raptadas”, o filme de Denis Villeneuve de 2013.

Lê Também:
Já cá cantam | Guia de confirmações para os nossos Festivais de Verão 2018

O compositor nascido na Islândia tinha também uma carreira a solo na música. O seu primeiro álbum “Englaborn” foi lançado em 2002. Seguiram-se “Viroulegu Forsetar” em 2004, “IBM 1401, A User’s Manual” em 2006, “Fordlandia” em 2008 e “Orphee” em 2016.

O compositor deixará muitas saudades, ficando, algumas das suas bandas sonoras imortalizadas!

Cátia Santos

Observadora, comunicadora, crítica, muito curiosa, apaixonada pela escrita criativa e informativa. Devoradora de livros e de música, com um especial gosto por tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *