"O Livro de Boba Fett" ©Disney+

O Livro de Boba Fett, primeira temporada em análise

“O Livro de Boba Fett” vem alargar o universo de Star Wars, expandindo a partir da série revelação de “The Mandalorian”. Infelizmente não consegue diferenciar-se o suficiente da série original, funcionando mais como um elo de ligação.

O spin-off de “The Mandalorian” quase que também pode ser chamado da temporada 2.5 da série original. “O Livro de Boba Fett” foi também criada por Jon Favreau, como parte da expansão da saga de “Star Wars” para o mundo das séries live-action, e com os eventos a ocorrer após “Return of the Jedi” (1983).

A ideia de uma narrativa centrada no caçador de recompensas Boba Fett surgiu em 2013, com o plano da produção de um filme isolado. No entanto, após o fracasso financeiro de “Solo: A Star Wars Story” em 2018 e com o sucesso da estreia de “The Mandalorian” em 2019, a Lucasfilms decidiu reformular os planos e adicionar mais personagens ao universo da nova série da Disney+, que depois poderiam evoluir para os seus próprios spin-offs.

Lê Também:
The Mandalorian, segunda temporada em análise

Boba Fett é uma das personagens originais, da trilogia original e apesar de não possuir grandes falas, a sua aparência, a sua presença, as suas habilidades e o fato de ser o caçador de recompensas mais mortífero da galáxia tornaram-no imediatamente numa personagem favorita para muitos fãs. Temuera Morrison interpretou pela primeira vez a personagem de Jango Fett (pai/clone de Boba) em “Star Wars: Episode II – Attack of the Clones” (2002), e passou a fornecer a voz de Boba em várias produções de Star Wars. Antes do envolvimento de Morrison em “The Mandalorian” ser confirmado, Fett apareceu brevemente no episódio da primeira temporada “Chapter 5: The Gunslinger” ao lado do personagem Fennec Shand, interpretada por Ming-Na Wen. Morrison tem depois um breve papel na estreia da segunda temporada, “Chapter 9: The Marshal”, antes de ser totalmente apresentado em “Chapter 14: The Tragedy”, para grande satisfação dos fãs.

Com um elenco liderado por Morrison, Wen e ainda Pedro Pascal (como Din Djarin / The Mandalorian), “O Livro de Boba Fett” estreou na Disney+ entre 29 de Dezembro de 2021 até 9 de Fevereiro de 2022, num total de sete episódios. O spin-off contou com a produção da Lucasfilm e da Golem Creations. E para além do regresso do criador/showrunner e dos atores da série original, contou também com os veteranos a nível da composição musical, Ludwig Göransson e Joseph Shirley.

O Livro de Boba Fett
Temuera Morrison e Ming-Na Wen em “O Livro de Boba Fett” ©Disney+

A narrativa da nova série segue imediatamente os eventos do final da 2ª temporada de “The Mandalorian”. Para os fãs da série original não haverá surpresas no que toca ao ritmo da história, cinematografia, ação, banda sonora ou tudo o mais. O fato das duas séries serem tão equiparadas e haver um seguimento narrativo foi o que levou a se apelidar de “O Livro de Boba Fett” como a temporada 2.5 da série mãe.

Morrison e Wen conseguem segurar bem a série, embora seja preciso a intervenção de Pascal, Grogu e Luke Skywalker para a história verdadeiramente fervilhar e haver um interesse e relevância maior na escala geral. Onde o spin-off sofre mais é por não conseguir se sustentar por si próprio neste universo, funcionando mais como um satélite da série original. Houve uma falta de ambição e coragem para se apostar preferencialmente nas personagens divergentes que deram origem à série. Ainda não se sabe se existirá uma 2ª temporada ou se a ideia será ter a linha principal de “The Mandalorian” e séries spin-off de temporadas únicas a funcionar como elos de ligação.

“O Livro de Boba Fett” ©Disney+

Jon Favreau já tinha acertado tanto com o ritmo como conta a história e com as cenas de ação em “The Mandalorian” e esse processo é conservado na nova série. Um dos pontos positivos de destaque no que toca à narrativa foi o sucesso no aprofundar da personagem de Boba Fett. Ao carisma que a personagem já tinha antes adicionou-se uma personalidade e uma camada emotiva que enriqueceram em muito este ícone da cultura pop. O caminho de Boba e o seu treino com os Tusken Raiders é essencial para a ligação dos acontecimentos entre “Return of the Jedi” e “The Mandalorian”, para além de fornecer um importante crescimento de caçador de recompensas e vilão para um anti-vilão a roçar o heroísmo. Existe uma familiaridade das cenas entre Fett e os Tusken, que evoca e pode ser ligada ao clássico filme “Lawrence of Arabia” (1962), onde encontramos várias semelhanças com a comparação da relação de Lawrence com os árabes.

É ainda de relevo tanto as ligações, como os desenvolvimentos, que esta série demonstra ao nível do submundo e dos sindicatos de crime, já antes vistos em Star Wars e que também foram explorados em “Solo: A Star Wars Story” e no percurso da personagem de Darth Maul nas séries animadas. Assim como se torna imperdível esta série para os fãs de Grogu poderem seguir a sua jornada.

Relativamente à ação, ver Cad Bane em live-action foi uma agravável surpresa e os seus duelos foram pontos altos da série. O episódio final com o Rancor fez lembrar traços do jogo “Star Wars Jedi: Fallen Order”. E claro, o tag-team entre Boba Fett e Din Djarin é imbatível em termos da equipa em si e também da adrenalina que faz o público produzir.

“O Livro de Boba Fett” ©Disney+

É uma ótima altura para se ser fã de Star Wars, com material original a ser lançado todos os anos. Para além das séries de animação como “Clone Wars” e “Bad Batch”, a aposta em séries live-action foi uma excelente jogada, que muitos consideram estar a ter mais qualidade que a última trilogia de filmes neste universo. “The Mandalorian” abriu uma porta que apresenta imensas oportunidades, sendo preciso alguma cautela para não se criar uma saturação.

Depois de “O Livro de Boba Fett” surgir como um complemento perfeito de “The Mandalorian”, no futuro aguardamos pela expansão deste nicho do universo com as séries “Rangers of the New Republic” (ainda em pré-desenvolvimento) e “Ahsoka” (com estreia possível para o final de 2022). Em 2020, afirmações pela equipa da Disney revelaram que o objetivo seria que as séries da linha temporal de “The Mandalorian” culminassem num “evento de história climático“. Será que poderemos esperar por algo em linha com o que foi feito com a série “Marvel – The Defenders” (2017) da Netflix?

O Livro de Boba Fett
Temuera Morrison e Ming-Na Wen em “O Livro de Boba Fett” ©Disney+

Embora fora desta linha temporal, também existe muita expectativa para outras duas séries a estrear ainda este ano: “Obi-Wan Kenobi” e “Andor”. Muito provavelmente algumas destas séries só estrearão em 2023, pois a 3ª temporada de “The Mandalorian” também tem previsão para 2022. O que é inegável é que “A Força é forte” e trará bastante novo conteúdo de Star Wars nos próximos tempos.

TRAILER | TATOOINE TEM UM NOVO REI, CONSEGUIRÁ BOBA FETT GOVERNAR NO SUBMUNDO?

Na tua opinião, quem é o derradeiro caçador de recompensas em Star Wars?

O Livro de Boba Fett, primeira temporada em análise

Name: O Livro de Boba Fett

Description: O tempo passado em Tatooine levou o caçador de recompensas, Boba Fett, a reinventar-se. Ao lado de Fennec Shand, Boba terá que navegar pelo submundo do crime, enquanto reivindicam o antigo território de Jabba, o Hutt.

  • Emanuel Candeias - 72
72

CONCLUSÃO

O sucesso da expansão da saga de “Star Wars” através das séries live-action continua e “O Livro de Boba Fett” é uma excelente continuação da narrativa de “The Mandalorian”. Temuera Morrison e Ming-Na Wen entregam performances sólidas, havendo uma excelente evolução do conhecimento da personagem de Boba Fett. Por outro lado, as apertadas amarras à série original impediram uma verdadeira emancipação do spin-off.

Pros

  • Temuera Morrison e Ming-Na Wen;
  • Criação de um verdadeiro universo dentro da saga Star Wars;
  • Estilo artístico de “The Mandalorian”.

Cons

  • Dependência de “The Mandalorian”, tornando o spin-off apenas numa continuação da série original;
  • Falta de ambição no aprofundamento de material novo.
Sending
User Review
0 (0 votes)

Emanuel Candeias

Graduado em Hogwarts, foi head-boy de Ravenclaw. Aventurou-se durante uns tempos pela Middle-Earth e por Westeros, tendo feito grandes amizades na House Stark e com os elfos de Lothlórien. De forma a aprofundar os seus conhecimentos contactou grandes mentes como Doctor Banner, Doctor Strange e chegou mesmo a viajar com Doctor Who. Dedicou-se durante uma temporada a fortalecer a sua espiritualidade em Konoha, onde aprendeu com os mestres Goku e Naruto. Neste momento encontra-se perdido no Matrix. O seu sonho é vir a ingressar na Starfleet.

Emanuel Candeias has 241 posts and counting. See all posts by Emanuel Candeias

Leave a Reply