Óscares 2022 © ABC/Adam Rose

Óscares 2021 | Novos pormenores sobre a produção da cerimónia

Os Óscares 2021 decorrerão de uma forma original, para se adaptarem à pandemia COVID-19. Conhece todos os pormenores da cerimónia.

A COVID-19 continua a não dar tréguas. Nos Estados Unidos da América e em alguns países da Europa, como acontece em Portugal, as salas de cinema e as salas de espectáculos continuam encerradas.

Há alguns dias, e tendo em conta a vacinação em massa nos EUA contra a doença, esperávamos que a Academia pudesse entregar os Óscares 2021, como tem sido habitual, no Dolby Theatre sem recorrer a videoconferência, como aconteceu com os Emmys. Mas tudo não passou de um sonho, que não sabemos ainda bem quando voltará a ser realidade.

Chicago Film Critics
Frances McDormand em “Nomadland”, um dos favoritos para os Óscares 2021 © Searchlight Pictures

Desta forma, a equipa de produção da 93ª edição dos Óscares da Academia – composta por Steven Soderbergh, Stacey Sher, Jesse Collins -, decidiu tornar a entrega dos Óscares num formato multi-sala. Ou seja, não só serão entregues estatuetas douradas no Dolby Theatre, como noutras salas espalhadas pelo país, com uma lotação limitada para fazer frente às medidas de contenção do vírus. A revelação foi feita por um porta-voz da Academia em comunicado, como podes ler abaixo:

Neste ano tão particular, a Academia está determinada a apresentar os Óscares como mais nenhuma cerimónia, focando-se sempre na saúde pública e na segurança de todos os seus participantes. Para criar um espectáculo presencial, que nosso público tanto deseja assistir, iremos transmitir em direto de vários locais, incluindo o famoso Teatro Dolby. Estamos ansiosos para compartilhar mais detalhes em breve ”.

Muito ainda está por confirmar, mas sabemos que a equipa fará um excelente trabalho. Afinal, não poderemos esquecer que os Óscares são o espectáculo televisivo que reune maior número de espectadores, superando os Emmy, os Golden Globes e os Grammys . No ano passado, a cerimónia que celebrou “Parasitas” foi vista por 23 milhões de pessoas, aproximadamente.

Este ano muitos estão ansiosos por saber se os seus filmes preferidos são nomeados. À frente nas previsões estão “Os 7 de Chicago”, de Aaron Sorkin; “Nomadland – Sobreviver na América“, de Chloé Zhao; “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas”, de Spike Lee; “Mank“, de David Fincher; ou “Ma Rainey: A Mãe do Blues“, de George C. Wolfe. Curiosamente este poderá ser o ano com maior diversidade dos últimos anos. Regina King, por exemplo, poderá ser a primeira mulher afro-americana nomeada ao Óscar de Melhor Realizador.

Os nomeados só serão conhecidos a 15 de março. Mesmo sem saber quem segue à frente nas categorias principais, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood revelou finalistas em 9 categorias dos Óscares.

Fica atento às novidades sobre a Awards Season 2020/2021 que a MHD irá partilhar contigo em primeira mão.

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Virgílio Jesus has 1391 posts and counting. See all posts by Virgílio Jesus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.