© Bleia | Central Video - RIR

Rock in Rio Lisboa 2022 | Anitta leva a favela para o Palco Mundo

No último dia de festival, Anitta levou a favela para cima do Palco Mundo e pôs a plateia a mexer o bum-bum, num concerto que se veio a revelar bastante polémico.

Anunciado desde 2019 e duas vezes adiado por conta da pandemia, o último dia de Rock in Rio era, sem dúvida, o mais aguardado dos quatro. Com um cartaz de sonho para quem está mais atento aos sucessos das rádios nacionais, o dia 26 de junho reuniu em cima do Palco Mundo HMB, Jason Derulo, Anitta e Post Malone. Talvez sem grande surpresa, Anitta era um dos nomes mais esperados, marcando o regresso da cantora brasileira à ‘Cidade do Rock’, onde atuou em 2018. O sucesso de Anitta foi um dos principais motores que conduziu cerca de 80 mil pessoas a visitarem o Parque da Bela Vista no último dia de festival.

Perante um público maioritariamente jovem, o espetáculo de Anitta iniciou-se com um cenário que trouxe um pouco do Brasil para o nosso país. À semelhança do Espaço Favela, criado em 2019, existente no Rock in Rio do Brasil, onde se apresenta o que de melhor se faz nos recantos destes aglomerados habitacionais, também a cenografia do concerto da cantora recriava este ambiente dos bairros de lata. Este foi um trabalho bastante bem conseguido pela equipa responsável pelo desenvolvimento da parte cénica. Dito isto, instantes após o início do show, ouviu-se a voz de Snoop Dog a chamar Anitta ao palco, dizendo “Anitta, Anitta, so glad to meet you”, um verso da música “Onda Diferente”, a primeira cantada pela artista brasileira no palco do Rock in Rio. A artista surprendeeu todos ao surgir montada em cima de uma mota, um sinal de que este seria um espetáculo bem diferente.

Lê Também:
Rock in Rio Lisboa 2022 | Pôr-do-sol ao som de Jason Derulo

Desde o primeiro minuto, o público que encheu o espaço em torno do Palco Mundo delirou com as músicas da cantora brasileira, todas elas bem conhecidas da audiência portuguesa. Numa viagem pelo repertório de canções mais recentes, Anitta fez os fãs delirarem com temas como “Me Gusta” e “Desce Pro Play”. Além disso, os trajes menores da cantora foram um convite ao abanar do bum-bum, movimento esse que se tornou uma constante, demasiado demorada até, ao longo do concerto. Com o foco sempre virado para o movimento das nádegas, quase se pode afirmar que a visão teve um trabalho bem maior do que a audição, num espetáculo marcado pelo rebolar e pelos efeitos visuais presentes nos ecrãs colocados nas laterais do Palco Mundo. Infelizmente, estas telas sofreram alguns problemas técnicos, apesar de não terem perturbado a performance da artista.

Anitta
© Tauchen | Central Video – RIR

No desenrolar do concerto, Anitta fez sempre questão de agradecer a euforia do público, sublinhando muitas vezes o quão feliz estava pelo seu regresso à ‘Cidade do Rock’. Porém, a polémica instalou-se, no momento em que a cantora foi cumprimetar a audiência, regressando ao palco com uma bandeira de Espanha (isto depois de ter partido os óculos que um fã lhe oferecera). Apesar de a brasileira ter posteriormente esclarecido que sabia bem não se tratar da bandeira portuguesa, muitas pessoas não gostaram da atitude e fizeram questão de deixar isso bem claro. Além disso, sempre acompanhada por uma equipa de bailarinos, houve, inclusive, momentos em que a performance destes roubava toda a atenção. Ainda assim, o espetáculo de Anita dividiu opiniões quanto ao seu show. Apesar de os fãs terem vibrado com os hits por ela cantados, a intérprete de “Vai Malandra” cantou mas não encantou. Esperava-se muito mais da ‘Rainha do Pop Brasileiro’, que deixa as atuações ao vivo bastante aquém das suas gravações. Ademais, a cantora chegou mesmo a recorrer às redes sociais para afirmar que não apostara tanto na exibição vocal devido ao frio que se fazia sentir na Bela Vista.

Lê Também:
Rock in Rio Lisboa 2022 | A boa energia dos HMB

“Show das Poderosas” (2013), a música de sucesso que integra o primeiro álbum da cantora brasileira, foi a escolha de Anitta para encerrar um alinhamento de 25 canções. Ao fim de uma hora de concerto, o público não havia ainda perdido a energia e acompanhou a intérprete do início ao fim. Pelo meio, houve ainda tempo de levar a palco os familiares e amigos que se encontravam no backstage, fazendo-se acompanhar por uma bandeira do Brasil (a correta!).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.