YOU, primeira temporada em análise

Um psicopata, uma obsessão e um interessante ponto de vista sobre a influência das redes sociais nas relações actuais. Já te atreveste a ver “YOU”?

Baseada em “YOU: A Novel”, de Caroline Kepnes, a série de Greg Berlanti (“Riverdale” e “Chilling Adventures Of Sabrina“) e Sera Gamble (“Supernatural“), é o mais recente sucesso da Netflix. Estreou após o Natal e, segundo os poucos dados lançados pela plataforma, já bateu recordes de visualizações. Pelo mundo fora, várias são as reacções dos fãs à série protagonizada por Penn Badgley, o quebra-corações de uma série juvenil já esquecida por alguns, “Gossip Girl”. O próprio actor tem manifestado a sua confusão perante o impacto da série nos fãs, mas a verdade é que vistos os 10 episódios é impossível ficar indiferente à história de Joe Goldberg.

Lê Também:
Melhores Séries de 2018 segundo o Rotten Tomatoes

“YOU” segue Joe Goldberg (Penn Badgley) um (aparentemente normal) gerente de uma livraria em Nova Iorque com a vida virada do avesso, quando Guinevere Beck (Elizabeth Lail), uma estudante aspirante a escritora, entra na sua loja à procura de inspiração. Alimentado pela ideia de que Beck entrou na sua livraria pronta a seduzi-lo e a ‘querer ser vista’, Joe parte numa busca incansável para saber mais sobre a jovem loira, utilizando o melhor recurso dos dias de hoje: as redes sociais. Uma introspecção que, tendo em conta a sociedade em que vivemos, torna esta história interessante e um espelho do que poderia acontecer a qualquer um de nós, por muito inquietante que seja essa ideia. Mas a verdade é que pelas redes sociais de Beck, Joe descobre como chegar à rapariga e como a conquistar porque apenas uma coisa importa: eles estão destinados um ao outro e nada nem ninguém pode (ou irá) intrometer-se entre os dois.

YOU-Penn-Badgley-Elizabeth-Lail
Beck (Elizabeth Lail) torna-se involuntariamente o objecto de uma obsessão doentia de Joe (Penn Badgley), com uma simples ida à livraria em busca de inspiração

Já Guinevere Beck, ou simplesmente Beck, é o objecto da obsessão de Joe e acaba por se revelar um cliché daqueles a que já estamos habituados em filmes e séries que tendem a cair no romantismo – uma rapariga que cresceu fora da cidade, com poucas posses, mas que tem grandes sonhos e ambiciona conquistar uma carreira na cidade que nunca dorme, Nova Iorque. Com um círculo de amigas algo duvidoso e claramente fora da zona de conforto dela, Beck apenas se dá com a alta sociedade e recai em Peach Sallinger (Shay Mitchell, de “Pretty Little Liars“), herdeira do famoso escritor J.D. Sallinger, como a sua melhor amiga e a sua salvação para atingir outros patamares na vida social. Aspirando a ser escritora, mas não deixando de lado a vontade de ter o lado bom da vida, é nesta dualidade que Beck se deixa enamorar por Joe, um homem aparentemente perfeito e que sabe o que dizer, quando dizer e como o fazer.

Lê Também:
TOP Séries que Regressam em 2019

Aos poucos, a relação de Beck com o seu grupo de amigas e com um ‘namorado’ duvidoso é que o desperta a psicose de Joe, que se julga na posição de decidir o que é melhor para Beck. Na sua perspectiva, se as pessoas tóxicas desaparecerem da sua vida, ela poderá crescer e chegar ao seu potencial de escritora – sem contudo examinar a situação ao ponto de concluir que ele próprio se irá tornar ‘A’ pessoa tóxica no mundo dela. Joe vê-se assim obrigado a lidar com as más influências da vida de Beck de formas que ele julgava não ser capaz, nas quais faz uma análise profunda, oferecendo sempre à audiência uma razão (aparentemente) lógica.

YOU-Shay Mitchell-Kathryn Gallagher-Elizabeth Lail-Nicole Kang
Lynn (Nicole Kang), Beck (Elizabeth Lail), Peach Sallinger (Shay Mitchell) e Annika (Kathryn Gallagher) 

O grupo de amigas torna-se realmente um dos pontos fulcrais da narrativa, levando o espectador a criar uma empatia ainda maior com o vilão. As conversas fúteis, o desapego à vida real e a influência que têm umas nas outras levam-nos inclinar a aceitar melhor os actos de Joe. Já Shay Mitchell, é também uma boa surpresa como uma herdeira milionária de Nova Iorque. A quem estiver habituado ao papel que desempenhou durante anos em “Pretty Little Liars”, podemos dizer que encarnar Peach Sallinger é um casting perfeito para Shay. Elegante e com uma arrogância perfeita para a personagem, Peach é aquela personagem que qualquer espectador adora odiar, não há como não o fazer.

No decorrer da série, destacamos a amplitude do trabalho de Penn Badgley em dar vida a Joe Goldberg. O próprio actor é uma das maiores vozes contra as acções da personagem, mas a verdade é que o seu comportamento e acções levam a que a manipulação da personagem se sinta não só na série, como no próprio espectador. A audiência é impelida a acreditar que a obsessão realmente chegou a um fim e, no final, até ficamos a torcer pelo psicopata e não por quem se tornou a vítima deste voyeurismo inicial.

Penn Badgley
Joe Goldberg (Penn Badgley)

Os argumentistas sabem trabalhar bem a história e as personagens ao ponto de nos apresentarem bons plot twists quando menos os esperamos. Com os cruzamentos de histórias de Joe e Beck, Joe e a vida familiar dos seus vizinhos e o próprio percurso de Beck, é nos levantado um pouco do véu, ao longo dos vários episódios, da história do passado de Joe. Se por vezes é fácil entendermos o background das personagens, este não será certamente um caso. No passado de Joe, apenas existem dois nomes que poderão ser a derradeira pista para o conhecermos: Mooney e Candace!

Lê Também:
Netflix revela os mais vistos de 2018

O episódio final da série é sem dúvida um dos pontos altos. Se ao longo dos 10 episódios nos vão sendo apresentadas pistas que nos levam a crer que podemos estar à beira de conhecer melhor a pessoa que é Joe, eis que os argumentistas de “YOU” nos devolvem um grande plot twist nos últimos minutos, digno de ser um final de temporada que deixa as audiências ansiar por mais.

Ainda que com bastantes pontas soltas, esperamos que a segunda temporada chegue o mais depressa possível e que as consiga colmatar. “YOU” está-se a posicionar rapidamente como mais um grande êxito do gigante de streaming e certamente que Joe já é concorrência directa a outros psicopatas igualmente adorados pelo público, como “Dexter”.

TRAILER | YOU, UMA OBSESSÃO ATÉ AO FIM

E tu, já viste YOU? Deixa-nos a tua opinião sobre a série!

YOU, em análise
YOU-Netflix

Movie title: YOU

Director(s): Marcos Siega, Lee Toland Krieger, Mata Cunningham, Kellie Cyrus, Erin Feeley, Vicoria Mahoney, Martha Mitchell

Actor(s): Penn Badgley, Elizabeth Lail, Luca Padovan, Zach Cherry, Shay Mitchell, John Stamos

Genre: Crime, Drama

  • Marta Kong Nunes - 90
  • Filipa Machado - 70
80

Conclusão

"YOU" é uma série deveras refrescante. Um thriller que se deixa mascarar por vezes de romance com um certo toque de comédia e ironia pelos voice-overs presentes em toda a narrativa.

O MELHOR: A performance de Penn Badgley. Apesar da clara psicose presente em Joe, é inevitável não querer que algo lhe corra bem quando conhecemos um pouco mais do seu passado.

O PIOR: O cliché que é Beck, a rapariga de uma cidade pequena que vai para a cidade que nunca dorme e aspira ser mais do que realmente é. A sua necessidade (quase) assumida de se dar com a elite e tornar-se um deles é talvez e o papel de vítima constante, acreditando que tem um íman apenas para as pessoas más.

Sending
User Rating 4 (1 vote)
Comments Rating 0 (0 reviews)

Marta Kong Nunes

Arquitecta (com um c!) de formação. Coordenadora de profissão. Fanática de cinema e séries por pura paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sending