©71ª Berlinale

71ª Berlinale: Os Ursos Virtuais 2021

‘Bad Luck Banging or Lonny Porn’, do romeno Radu Jude é o primeiro Urso de Ouro (virtual) da 71º Berlinale. Os prémios presenciais da Competição e Encouters, que em geral não constituíram grandes surpresas, serão entregues em junho no Summer Festival. 

Tal como estava previsto foi antecipado o anúncio dos prémios da Competição e Encouters,  mesmo antes de termos visionado todos os filmes das duas secções. Os prémios, acabam de ser anunciados numa call online, pelos membros do júri, curiosamente anCompetição são todos realizadores. Confirmou-se o favoritismo do filme romeno ‘Bad Luck Banging or Lonny Porn’, do romeno Radu Jude. O filme começa também de uma forma surpreendente, como se fosse um filme pornográfico caseiro e hard core. Depois transforma-se brilhantemente numa espécie de viagem sobre os símbolos, questões e imagens do nosso tempo. Filmado durante a pandemia, tem um tema central muito forte e de uma enorme actualidade: o bullying sexual na internet. Começa mostrando um homem e uma mulher vulgares, fazendo sexo impulsivamente em casa, usando máscaras e filmando ao mesmo tempo. Por um lapso,  o video tornou-se viral e a mulher, apesar da máscara, é facilmente identificada nas redes sociais e num site porno. O problema é que a mulher é uma professora casada (Katia Pascariu), que apesar de estar com o marido, deveria numa visão conservadora, ser um modelo de virtudes, para os seus alunos e família. ‘Bad Luck Banging or Loony Porn’ — embora fique em aberto — termina em grande estilo, na escola e na reunião de pais, onde é julgada (e votada), a permanência ou não da nossa heroína popular, que sabe defender-se e transforma-se numa espécie de ‘Mulher Maravilha’, criada por Radu Jude. Absolutamente a não perder quando estrear! Balanço da 71ª Berlinale dos prémios será publicado, aqui durante o fim-de-semana, depois do visionamento de todos os premiados.

PRÉMIOS 2021

COMPETIÇÃO

Urso de Ouro para Melhor Filme: Babardeală cu bucluc sau porno balamuc (Bad Luck Banging or Loony Porn), de Radu Jude

Urso de Prata Grande Prémio do Júri: Guzen to sozo (Wheel of Fortune and Fantasy),  de Ryusuke Hamaguchi

Urso de Prata Prémio do Júri: Herr Bachmann und seine Klasse (Mr Bachmann and His Class), de Maria Speth

Urso de Prata para Melhor Realizador: Dénes Nagy por Természetes fény (Natural Light)

Urso de Prata para Melhor Interpretação: Maren Eggert in Ich bin dein Mensch (I’m Your Man), de Maria Schrader

Urso de Prata para Melhor Interpretação Secundária: Lilla Kizlinger in Rengeteg – mindenhol látlak (Forest – I See You Everywhere), de Bence Fliegauf

Urso de Prata para Melhor Argumento: Hong Sangsoo for Inteurodeoksyeon (Introduction), de Hong Sangsoo

Urso de Prata para Melhor Contribuição Artística: Yibrán Asuad pela edição de Una película de policías (A Cop Movie), de Alonso Ruizpalacios

ENCOUNTERS

Melhor Filme: Nous (We), de Alice Diop

Prémio Especial do Júri: Vị (Taste), de Lê Bảo

Melhor Realizador (ex-aequo): Das Mädchen und die Spinne (The Girl and the Spider), de Ramon Zürcher, Silvan Zürcher

Melhor Realizador (ex-aequo): Hygiène sociale (Social Hygiene), de Denis Côté

Menção Honrosa: Rock Bottom Riser, de Fern Silva

JVM

José Vieira Mendes

Jornalista, crítico de cinema e programador. Licenciado em Comunicação Social, e pós-graduado em Produção de Televisão, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. É actualmente Editor da Magazine.HD (www.magazine-hd.com). Foi Director da ‘Premiere’ (1999 a 2010). Colaborou no blog ‘Imagens de Fundo’, do Final Cut/Visão JL , no Jornal de Letras e na Visão. Foi apresentador das ‘Noites de Cinema’, na RTP Memória e comentador no Bom Dia Portugal, da RTP1.  Realizou os documentários: ‘Gerações Curtas!?’ (2012);  ‘Ó Pai O Que É a Crise?’ (2012); ‘as memórias não se apagam’  (2014) e 'Mar Urbano Lisboa (2019). Foi programador do ciclo ‘Pontes para Istambul’ (2010),‘Turkey: The Missing Star Lisbon’ (2012), Mostras de Cinema da América Latina (2010 e 2011), 'Vamos fazer Rir a Europa', (2014), Mostra de Cinema Dominicano, (2014) e Cine Atlântico, Terceira, Açores desde 2016, até actualidade. Foi Director de Programação do Cine’Eco—Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela de 2012 a 2019. É membro da FIPRESCI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *