foto de José Vieira Mendes

72ª Berlinale | Os Vencedores Foram os Pêssegos

O Urso de Ouro da 72ª Berlinale foi ganho pelo filme espanhol ‘Alcarràs’, da realizadora catalã Carla Simón. Outro dos grandes vencedores da noite foi o filme alemão Rabiye Kurnaz vs George W. Bush, que ganhou Melhor Interpretação e Melhor Argumento.

Apesar das limitações sanitárias, testes diários, lugares marcados e salas a metade o balanço da 72ª Berlinale é muito positivo no que diz respeito à safra (de pêssegos) ou melhor a uma selecção oficial de Competição muito interessante.

foto de José Vieira Mendes

Com o Urso de Ouro à cabeça, entregue com muita justiça, para o filme ‘Alcarràs’, da realizadora espanhola Carla Simón (‘Verão 1993’), que estreia aqui a sua segunda longa-metragem e logo vencendo o maior dos prémios da Berlinale 2022. O júri internacional presidido pelo cineasta norte-americano M. Night Shyamalan atribui os prémios seguintes:

PRÉMIOS DO JÚRI INTERNACIONAL

Urso de Ouro

Alcarràs
de Carla Simón (Espanha)

VÊ TRAILER DE ‘ALCARRÀS’

Lê Também:
72ª Berlinale (Dia 6) | Alcarràs de Carla Simón

Ursos de Prata

Grande Prémio do Júri: The Novelist’s Film [So-seol-ga-ui yeong-hwa] (Coreia do Sul)
de Hong Sangsoo

Prémio do Júri: Robe of Gems de Natalia López Gallardo (México)

Melhor Realização: Claire Denis por Avec amour et acharnement (França)

Melhor Interpretação: Meltem Kaptan em Rabiye Kurnaz vs George W. Bush de Andreas Dresen (Alemanha)

Melhor Interpretação Secundária: Laura Basuki por Nana de Kamila Andini (Indonésia)

Melhor Argumento: Laila Stieler por Rabiye Kurnaz vs George W. Bush de Andreas Dresen (Alemanha)

Melhor Contribuição Artística: Rithy Panh e Sarit Mang por Everything Will Be Ok de Rithy Panh (Cambodja)

Menção Honrosa: Drii Winter [Pieces of Sky], de Michael Koch (Suíça)

JVM

José Vieira Mendes

Jornalista, crítico de cinema e programador. Licenciado em Comunicação Social, e pós-graduado em Produção de Televisão, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. É actualmente Editor da Magazine.HD (www.magazine-hd.com). Foi Director da ‘Premiere’ (1999 a 2010). Colaborou no blog ‘Imagens de Fundo’, do Final Cut/Visão JL , no Jornal de Letras e na Visão. Foi apresentador das ‘Noites de Cinema’, na RTP Memória e comentador no Bom Dia Portugal, da RTP1.  Realizou os documentários: ‘Gerações Curtas!?’ (2012);  ‘Ó Pai O Que É a Crise?’ (2012); ‘as memórias não se apagam’  (2014) e 'Mar Urbano Lisboa (2019). Foi programador do ciclo ‘Pontes para Istambul’ (2010),‘Turkey: The Missing Star Lisbon’ (2012), Mostras de Cinema da América Latina (2010 e 2011), 'Vamos fazer Rir a Europa', (2014), Mostra de Cinema Dominicano, (2014) e Cine Atlântico, Terceira, Açores desde 2016, até actualidade. Foi Director de Programação do Cine’Eco—Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela de 2012 a 2019. É membro da FIPRESCI.

José Vieira Mendes has 555 posts and counting. See all posts by José Vieira Mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.