©Doclisboa

Doclisboa 2021 | Gorbachev.Heaven , em análise

Assistimos à segunda exibição do documentário “Gorbachev.Heaven” no Doclisboa 2021, o qual recupera inteligentemente uma figura essencial do século XX. Gorbachev é “resuscitado” dos livros de história, a sua palavra reavidada pelo cineasta Vitaly Mansky, que com toda a coragem entrevista, sem papas na língua, este político incontornável no final da sua vida. 
Lê Também:
Doclisboa 2021 | Competição Portuguesa de Curtas
Na secção “Da Terra á Lua” desta 19ª edição do Doclisboa é-nos apresentado o trabalho de diversos cineastas que marcaram previamente presença no Festival. Assinala-se o trabalho de Vitaly Mansky e a sua conversa íntima e meticulosa com Gorbachov, a qual marca 30 anos desde o fim da União Soviética.

 Mikhail Sergeyevich Gorbachev é um dos mais importantes vultos políticos do século XX. Criou planos fulcrais tais como a Glasnost, orientada para a criação de transparência na URSS, foi também o impulsionador da Perestroika, um pertinente movimento de reforma e abertura no seio do Partido Comunista e foi ainda responsável, em grande parte, pela histórica queda do Muro de Berlim em 1989.

Defensor da unificação da URSS, mas por outro lado contra a violência e execuções sumárias perpetuadas pelos seus antecessores, Gorbachev escolheu a paz acima da União e acabou por ser, em parte, responsável pela queda do império soviético. Tal transformação estrutural levou-o a acabar por pedir a demissão e, perante a reprovação de muitos dos seus conterrâneos, este herói acabou por ver as suas taxas de aprovação junto do público diminuirem a olhos vistos.

Heróis para muitos, traidor para tantos outros,  Mikhail Sergeyevich parece ter sido congelado pela história. Nas palavras do próprio, expressas por via de uma metáfora, Putin e este antigo líder soviético divergem em objetivos, percursos e metodologias. Não obstante, neste filme que se desenrola ao longo de várias entrevistas entre a equipa da peça fílmica e Gorbachev, desengane-se quem esperava ouvir o antigo poderoso líder da URSS a desdenhar abertamente da atual direção da política da Rússia.

Putin é um vulto constante ao longo de “Gorbachev.Heaven”,  sempre nas sombras, na televisão que se apresenta como um foco de luz nas costas de Gorbachev. Todavia, aos 88 anos o antigo líder do Partido Comunista prefere recordar a glória da sua intervenção no passado do que maldizer o rumo corrente da política. Sente-se que existe uma certa paz interior relativa às suas tomadas de posição e uma recusa total em vergar perante perguntas incómodas. Gorbachev diz-se o único verdadeiro Socialista a alguma vez conduzir o império, será verdade?

Lê Também:
Doclisboa 2021 | Distopia, em análise

“Gorbachev.Heaven” vale acima de tudo pelo teor da conversa e pela capacidade discursiva deste antigo líder que, numa era opressiva na Rússia, acabou por ser arquivado como um pedaço do passado. Não obstante, ele ainda caminha entre nós, embora com dificuldade, e a sua palavra continua valorosa, ponderada e inteligentíssima. É um orador e um contador de estórias nato, e temos a sensação que, entre o seu mordaz sarcasmo, a sua capacidade de memorização e o seu detalhe ao pormenor, poderíamos ouvir Mikhail Sergeyevich (como todos o tratam) a falar para sempre: das suas opções políticas, da sua falecida esposa que tanto amava, da sua recusa em envergar pelos caminhos da violência gratuita e opressão. Caminhos esses que foram tão naturais e quase inevitáveis quando falamos dos seus antecessores ou sucessores.

Esta é uma longa-metragem que não traz quaisquer respostas definitivas. O criador de “Gorbachev.Heaven” sabia-o e debate ardentemente com Gorbachev no sentido de conseguir extrair algo mais, uma frase polémica, uma ideia controversa, um atravessar de uma qualquer linha não pronunciada. O ziguezague constante limita-se a entreter quem vê, mas não precisamos de nada mais. Estamos aqui para honrar esta figura, para lhe dar de novo a oportunidade de interpelar o povo, para que a sua acção benéfica na Rússia e nos antigos satélites não seja esquecida. Se as pretensões de Vitaly Mansky pareciam ir além disso? Sim. Mas tudo o que importa é a preservação da palavra deste político atípico na cena política da URSS.

19º Doclisboa | Da Terra à Lua | Gorbachev. Heaven |

O 19º Doclisboa continua, em 2021, até ao dia 31 de outubro, bem como a nossa cobertura desta edição recheada! 

Gorbachev.Heaven, em análise

Movie title: Gorbachev.Heaven

Movie description: Gorbachev mudou o mundo no século XX. Foi o arquitecto da Glasnost e da Perestroika e derrubou o Muro de Berlim. Por outro lado, o império soviético colapsou sob o seu comando e o seu próprio povo desaprova-o.

Date published: 25 de October de 2021

Country: Letónia, República Checa

Duration: 100'

Director(s): Vitaly Mansky

Genre: Documentário

[ More ]

  • Maggie Silva - 78
78

Conclusão

” Gorbachev.Heaven” é uma conversa franca (embora por vezes evasiva) através da qual Mikhail Sergeyevich Gorbachev dá asas à sua notável capacidade de contar estórias. O cineasta Vitaly Mansky pode não conseguir respostas diretas às suas questões, mas, por muito frustrado que fique, Gorbachev é hipnótico, um maravilhoso orador mesmo perto da casa dos 90 e uma figura que apesar de envelhecida e quase imóvel não deixa de intimidar.

Pros

  • A franqueza do realizador, que não se inibe de colocar questões quase inoportunas, por muito que o entrevistado tente escapar uma e outra vez;

Cons

  • Este documentário é, sem dúvida alguma, mais um documento histórico do que propriamente uma peça artística. A cinematografia é aborrecida, previsível, mas pouco nos importa: a força da palavra reina aqui.
Sending
User Review
0 (0 votes)

Maggie Silva

Comunicadora de profissão e por natureza. Dependente de cultura pop, cinema indie e vítima da incessante necessidade de descobrir novas paixões. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Maggie Silva has 347 posts and counting. See all posts by Maggie Silva

Leave a Reply