"Marriage Story" ©Netflix

Marriage Story | Um guia para cinema sobre relações desfeitas

"Marriage Story" estreou na plataforma de streaming Netflix no passado dia 6 de dezembro, e, verdade seja dita, ainda estamos a recuperar do golpe que foi ver e sentir esta grande obra de ficção sobre um casal prestes a finalizar o seu divórcio.

Muitos outros grandes filmes foram feitos sobre o tema de relações desfeitas. Onde o amor deu lugar a animosidade, onde o amor se transformou em ódio, indiferença, nostalgia ou todo o espectro de emoções e micro-emoções que encontramos entre os extremos. Aqui ficam 20 obras de referência, da mais recente para a mais antiga, dentro de diversos géneros - algumas comédias, alguns filmes bem dramáticos, e alguns algures no espaço entre as duas coisas.  Em comum, todos tocam na temática do final de uma relação. Fica o aviso, vai ser uma galeria particularmente melancólica.

Venham descobrir connosco 20  filmes a não perder sobre relações desfeitas!

15 de 20

KRAMER CONTRA KRAMER (1979) 

kramer contra kramer - another marriage story
“Kramer contra Kramer” |© Columbia Pictures

“Kramer VS Kramer” pode ser tido como a inspiração para o filme que motivou esta lista. Com o lançamento recente de “Marriage Story”, encontramos uma espécie de atualização desta narrativa.  “Kramer Contra Kramer”, no português, é o filme de divórcio por excelência. É, como “Marriage Story”, um filme sobre uma custódia e uma batalha jurídica.

A tag line (frase promocional oficial) afirma: “Existem três lados desta história de amor”. E por isso, no seu âmago, é mais um filme sobre a dolorosa dissolução do amor, se tal é possível, e tudo o que é contaminado por esse tumulto. Aqui, Ted Kramer é um homem de carreira, que coloca o trabalho acima da família. A sua esposa, Joanna, chega ao seu limite, e deixa-o. Agora, Ted tem de lidar com as tarefas domésticas e cuidar, sozinho, do seu jovem filho Billy. Até à altura em que Joanna regressa e reivindica a custódia do seu filho, o que origina uma das mais famosas batalhas jurídicas do cinema.

Este filme essencial foi vencedor de cinco Óscares, incluindo Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Ator para Dustin Hoffman e Melhor Atriz Secundária para Meryl Streep e, entre outras, a nomeação para Ator Secundário para Justin Henry, pelo jovem Billy Kramer, tornando-se, e mantendo-se até à data, aos 8 anos, como o nomeado mais jovem para qualquer prémio nos Óscares.

15 de 20

Maggie Silva

Comunicadora de profissão e por natureza. Dependente de cultura pop, cinema indie e vítima da incessante necessidade de descobrir novas paixões. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *