Óscares 2019

Óscares 2019 | Audiência aumenta sem anfitrião

Há cinco anos que as audiências dos Óscares têm vindo a diminuir. Apesar dos esforços da Academia, nada parecia resultar… até ontem!

Muitos são os espectadores descontentes com a gala de prémios mais importante do cinema. Reflexo disso foi o resultado obtido nas audiências do ano passado. Em 2018, os Óscares obtiveram a menor audiência de sempre. Assim, tiveram uma queda de cerca de 3.1 milhões de espectadores em todo o mundo.

Por isso, numa tentativa de aumentar a audiência, a Academia decidiu criar um nova categoria, a de Filme Popular. Antecipar a 91ª edição e diminuir a duração da gala também eram possibilidades. Felizmente, todas essas medidas não passaram de divulgações que não foram colocadas em prática.

No que diz respeito à redução de tempo da gala, o pretendido seria criar uma cerimónia com menos de três horas, uma vez que, normalmente, cada gala tem duração de quase quatro horas. A solução encontrada pela Academia era atribuir os galardões de Melhor Fotografia, Melhor Montagem, Melhor Curta-Metragem de Imagem Real e Melhor Maquilhagem & Cabelos durante os anúncios publicitários e depois editá-los para serem incluídos na transmissão em direto. Segundo o presidente da Academia, John Bailey, foram os próprios artistas por detrás dessas categorias que se ofereceram para terem as suas categorias excluída da edição ao vivo. Contudo, tal decisão gerou muita contestação. Então, isso levou a que mais de cem conceituados artistas (vencedores de Óscares e não só) assinassem uma carta contra essa mudança.

Final feliz: tal não aconteceu. A gala decorreu como sempre e alguns até aproveitaram para tocar no assunto quando pisaram o palco.

Lê Também:
Óscares 2019 | E os grandes vencedores são...

O curioso é que, apesar dos esforços da Academia para encontrar uma solução viável, pouco ou nada foi, efetivamente, feito nesse sentido. E, para piorar toda a situação, esta foi a primeira vez em 30 anos que os Óscares não tiveram anfitrião. Ou seja, tudo apontava que este ano as audiências descessem ainda mais. Mas assim não foi.

Surpresa, surpresa, os Óscares saíram do buraco negro. Assim, não só conseguiram diminuir a duração da cerimónia, como também aumentaram as audiências. Este ano cerca de 29.5 milhões de pessoas sintonizaram as suas televisões na noite mais estrelada de Hollywood.

Apesar de não ser suficiente, e a Academia pretender conquistar ainda mais espectadores, este foi um resultado muito positivo. Foram alguns os fatores que poderão ter contribuído para este aumento. Entre eles encontra-se a apresentação de Adam Lambert e os Queen, e a extremamente aguardada apresentação ao vivo de “Shallow”, interpretada por Lady Gaga e Bradley Cooper. Também a curiosidade envolvendo o prémio de “Melhor Atriz” poderá ter ajudado a aumentar a audiência. Não obstante, a dúvida de todos para saberem se Roma, que acabou por perder a distinção de “Melhor Filme” para Green Book, faria história nos Óscares foi um fator de peso.

VÍDEO | VÊ UM DOS MELHORES MOMENTOS DOS ÓSCARES

Então, quais foram os aspetos mais e menos positivos?

Catarina Novais

Eternamente apaixonada pelo mundo do cinema e por tudo o que está ligado à sétima arte. Seriófila nos tempos livres. A escrita e música também são dois vícios permanentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *