© Prime Video

Reacher | Shaun Sipos revela como se inspirou em Indiana Jones para a sua personagem

A Magazine.HD esteve à conversa com o elenco da segunda temporada de “Reacher” e ficou a saber tudo sobre as dificuldades vividas durante as gravações.

Foi em 2022 que a Prime Video decidiu apostar na produção de “Reacher“, uma série baseada numa saga de livros escritos por Lee ChildDinheiro Sujo foi a obra que inspirou a primeira temporada da série, sendo que, dado o sucesso da mesma, uma segunda temporada foi confirmada de imediato. O segundo capítulo desta história teve por base o livro Bad Luck and Trouble, e os oito episódios que compõe esta nova temporada já se encontram disponíveis no catálogo da Prime Video.

Lê Também:   Um Caroço de Abacate | Entrevista a Ary Zara e Gaya de Medeiros

Na segunda temporada de “Reacher”, o polícia Jack Reacher recebe mensagens codificadas que indicam que os seus ex-colegas do exército estão a ser brutalmente assassinados. Leal às suas amizades, o militar decide reunir antigos colegas de confiança para o ajudarem a desvendar este terrível mistério e tentar proteger os restantes membros da sua unidade a todo o custo. Em conjunto, a equipa terá de tentar adivinhar quem será a próxima vítima e quem é o traidor infiltrado que anda a destruir a Unidade de Investigadores Especiais.

REACHER T2
© Prime Video

A Magazine.HD teve a oportunidade de estar à conversa com os protagonistas da segunda temporada de “Reacher” que dão vida aos colegas que fazem parte da equipa do militar. Maria Sten, a única atriz que participou também no primeiro capítulo desta história, Shaun Sipos e Serinda Swan falaram sobre as dificuldades enfrentadas pelo elenco enquanto gravavam com temperaturas bastante negativas.




Magazine.HD: Para começar, gostaria de saber qual foi a cena mais desafiante e como é que vocês se prepararam para as vossas personagens.

Maria Sten: Eu acho que a cena mais desafiante foi, provavelmente, um dia em que estávamos na Tundra do Canadá a filmar em condições muito frias, 40 graus abaixo de zero ou o que quer que fosse naquele dia. E eu acho que, às vezes, torna-se bastante desafiante dizeres as tuas falas e movimentares a tua cara quando estás parcialmente paralisado por congelamento [risos]. Então, aqueles dias foram, provavelmente, os mais desafiantes. E em termos de preparação, tu também tens que estar muito mais preparada quando estás a filmar em condições como essas.

Lê Também:   Matilha | A entrevista aos atores da primeira série portuguesa do ano da RTP

É claro que eu tive a primeira temporada em que eu já me tinha preparado e pude infundir na segunda temporada e mergulhar mais fundo no trabalho que eu já tinha feito. Então, para mim, foi apenas uma oportunidade para aprofundar o relacionamento entre Neagley e Reacher, e uma oportunidade para o público aprender um pouco mais sobre Neagley, porque é que ela faz o que faz,  com quem ela se importa, e quais são os pontos fracos que a fazem funcionar. Sim, foi uma oportunidade maravilhosa poder fazer isso.

REACHER
© Prime Video

Shaun Sipos: Sim, eu acho que, provavelmente, para todos nós o mais difícil foi aquela noite de gravações no vórtice polar que aconteceu, só porque estava muito frio. E como disse a Maria, é um desafio falar ou mesmo movimentar-se [risos].

Serinda Swan: Para mim foi diferente, embora fosse horrível. Para mim é a cena da luta em grupo no estacionamento, mais especificamente a Maria e o nosso guarda-roupa. Isso foi difícil! O meu duplo ficou com queimaduras nos pés. Nós estávamos a desabar. Havia muita pele nua para ser uma condição negativa, mas ainda assim estávamos desanimados. Eu fiquei tipo ‘se eu vou lutar assim, então eu vou lutar’.

Lê Também:   Glendyn Ivin revela os desafios de The Lost Flowers of Alice Hart | Entrevista

E era como se não se conseguisse ouvir como deve ser. Eu levantei-me num momento em que eles gritaram ‘corta’ e o meu duplo não ouviu, então acertou-me por acidente. Eu estava tipo ‘estou bem, mas não consigo sentir o meu rosto, então eu nem sei se me bateu ou não’. E havia uns vinte ou trinta duplos no estacionamento. E a coreografia da luta também foi muito artística. Então, para mim, mentalmente, isso foi provavelmente o mais difícil. Mas a noite que vocês falaram, fisicamente, de longe, eu nunca mais quero sentir na minha pele.

Shaun Sipos: E quanto à preparação, para mim foi o cardio e depois assistir um monte de comédias de ação, tipo irónicas, para descobrir uma espécie de comédia de “Indiana Jones” para esta personagem. Ele comete erros graves, mas, além disso, tem capacidade de manter a leveza.




Magazine.HD: Maria, como é que te sentes ao regressar para uma segunda temporada?

Maria Sten: Estou muito animada por poder voltar. Eu sinto que o relacionamento entre Reacher e Neagley é tão profundo, e as pessoas adoram-nos dos livros. Eu acho que Neagley é a sua melhor amiga, por isso, eu acho que é muito bom ter a oportunidade de conhecê-los um pouco melhor. Eu penso que isso os fundamenta e acho que foi muito inteligente da parte deles escolher este livro, porque aprendemos muito sobre a sua história e sobre nós enquanto equipa. Então, para mim foi maravilhoso poder levar todas as coisas que eu tinha inventado sozinha no meu pequeno quarto escuro e mostrar um pouco mais ao mundo.

TRAILER | REACHER ESTÁ DISPONÍVEL NA PRIME VIDEO

Já assististe à segunda temporada de “Reacher”? Qual a tua personagem preferida?


Também do teu Interesse:


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *