Alfonso Cuarón | 75º Festival Cinema

Roma, de Alfonso Cuarón, quebra regras da Netflix

“Roma”, o último sucesso de Alfonso Cuarón, continua a procurar um recorde nos Óscares e agora desafia as regras da própria Netflix.

Um forte candidato ao Óscar de Melhor Filme (ou mesmo Melhor Filme de Língua Estrangeira), “Roma” continua a quebrar barreiras ao ser um dos maiores sucessos do serviço de streaming, Netflix. Um filme a preto e branco e semi-biográfico, já conseguiu conquistar o público entusiasta da 7ª arte, tendo arrecadado em agosto o Leão de Ouro no 75º Festival de Veneza.

Não obstante de ter sido lançado na plataforma de streaming, para visualizações no conforto da casa, o filme foi filmado com recurso à tecnologia de som Atmos, o que permite que seja uma experiência inesquecível nas salas de cinema, conforme referenciado em várias críticas. Pela sua fotografia e pela história envolvente, “Roma” destaca-se cada vez mais dos filmes presentes no circuito de festivais e agora está a colocar à prova a estratégia da Netflix, a plataforma que ajudou Cuarón a desenvolver o projeto.

Lê Também:
28 potenciais candidatos ao Óscar de 2019

Esta recepção ao filme poderá ser o início de um novo ciclo para a Netflix, plataforma que nunca utilizou o grande ecrã para divulgar os seus projetos. Com a premissa que um filme original Netflix tem a capacidade de chegar a mais de 190 países, independentemente do seu lançamento em salas de cinema, a gigante do streaming sempre se manteve reservada quanto a lançamentos fora do âmbito do seu serviço normal.

Neste momento, a Netflix já revelou que o seu filme original tem data de estreia para 14 dezembro 2018, na plataforma e nos cinemas. Com data de estreia prevista para 21 novembro em Los Angeles e Nova Iorque, prevê-se que tenha mais eventos de promoção ao filme até 7 dezembro. A par das estreias nos Estados Unidos, o filme irá ainda contar com data de estreia em cinemas no México, Reino Unido, Alemanha e Itália. Para Portugal não existe previsão de estreia nos cinemas e apenas haverá uma projecção do filme em sala.

Lê Também:
Netflix em Setembro | Os filmes que recomendamos

Com o incentivo de conquistar vários prémios nesta awards season, algo que mudaria consideravelmente a visão sobre a Netflix enquanto produtora de filmes, prevê-se que os resultados obtidos com “Roma” possam alterar as estratégias futuras de filmes. A quebrar as regras, “Roma” e Alfonso Cuáron poderão ter aberto uma nova via de divulgação para uma variedade de projetos como “The Irishman” de Martin Scorsese, “The Last Thing He Wanted” com Anne Hathaway e Ben Affleck ou “High Flying Bird” de Steven Soderbergh.

Com este afastamento das normas regulares da Netflix, a verdade é que esta plataforma pode estar a dar mais um passo em frente e colocar-se a par da Amazon Studios, uma plataforma que já apostou nalguns sucessos que tiveram uma estratégia de distribuição, como “Manchester by the Sea” e “Beautiful Boy

Será o sucesso de “Roma” capaz de moldar o futuro da Netflix?

Marta Kong Nunes

Arquitecta (com um c!) de formação. Coordenadora de profissão. Fanática de cinema e séries por pura paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *