Foto de José Vieira Mendes

76º Festival de Veneza | O Leão de Ouro e as Taças

O Leão de Ouro de Veneza 76, foi para o filme ‘Joker’, de Todd Phillips, um dos favoritos e um dos mais aclamados nas listas da crítica que acompanharam esta edição de 2019. O Grande Prémio do Júri foi para ‘J’accuse’, do cineasta polaco Roman Polanski.

O Júri de Veneza 76, presidido por Lucrecia Martel e composto por Stacy MartinMary Harron, Piers Handling, Rodrigo Prieto, Shinya Tsukamoto e Paolo Virzì, atribuiu apesar de tudo com surpresa o Leão de Ouro 2019, ao filme ‘Joker’, de Todd Phillips, protagonizado por Joaquin Phoenix, talvez um dos poucos filmes de uma ‘major’ a vencer um Leão de Ouro. O Júri atribuí ainda os seguintes prémios:

LEÃO DE OURO para Melhor Filme:
JOKER
de Todd Phillips (EUA)

Joker | 2019 Warner Bros.
Joker | © Warner Bros.

LEÃO DE PRATA – GRANDE PRÉMIO DO JÚRI:
J’ACCUSE
de Roman Polanski (França, Itália)

Festival de Veneza 2019
‘J’Accuse’, de Roman Polanski, é uma reconstituição histórica do famoso caso Dreyfus. | © Canal+
Lê Também:
72º Festival de Cannes | ‘Dolor y Gloria’: Alma de Artista

LEÃO DE PRATA – PRÉMIO PARA A MELHOR REALIZAÇÃO:
Roy Andersson
pelo filme OM DET OÄNDLIGA (ABOUT ENLESSNESS
) (Suécia, Alemanha, Noruega)

Festival de Veneza 2019
Om det oändliga (2019) | © 4 1/2 Film

TAÇA VOLPI
para a melhor interpretação feminina:
Ariane Ascaride
no filme GLORIA MUNDI de Robert Guédiguian (França, Itália)

Gloria Mundi
Gloria Mundi | © Agat Films & Cie

TAÇA VOLPI
para a Melhor interpretação masculina:
Luca Marinelli
no filme MARTIN EDEN de Pietro Marcello (Itália, França)

Leão de Ouro 2019
Martin Eden (2019) | © IBC Movie

PRÉMIO PARA MELHOR ARGUMENTO:
Yonfan
pelo filme JI yuan tai qi hao (no.7 cherry lane) de Yonfan (Hong-Kong SAR, China)

‘nº 7 Cherry Lane’
© Far Sun Film Company Ltd.

PRÉMIO ESPECIAL DO JÚRI:
LA MAFIA NON È PIÙ QUELLA DI UNA VOLTA
de Franco Maresco (Itália)

La mafia non è viu queda di una volta
La mafia non è viu queda di una volta | © Dream Film

PRÉMIO MARCELLO MASTROIANNI
a um jovem ator ou atriz emergente:
Toby Wallace
no filme BABYTEETH de Shannon Murphy (Austrália)

Babyteeth
© Whitefalk Films

JVM em Veneza

José Vieira Mendes

Jornalista, crítico de cinema e programador. Licenciado em Comunicação Social, e pós-graduado em Produção de Televisão, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. É actualmente Editor da Magazine.HD (www.magazine-hd.com). Foi Director da ‘Premiere’ (1999 a 2010). Colaborou no blog ‘Imagens de Fundo’, do Final Cut/Visão JL , no Jornal de Letras e na Visão. Foi apresentador das ‘Noites de Cinema’, na RTP Memória e comentador no Bom Dia Portugal, da RTP1.  Realizou os documentários: ‘Gerações Curtas!?’ (2012);  ‘Ó Pai O Que É a Crise?’ (2012); ‘as memórias não se apagam’  (2014) e 'Mar Urbano Lisboa (2019). Foi programador do ciclo ‘Pontes para Istambul’ (2010),‘Turkey: The Missing Star Lisbon’ (2012), Mostras de Cinema da América Latina (2010 e 2011), 'Vamos fazer Rir a Europa', (2014), Mostra de Cinema Dominicano, (2014) e Cine Atlântico, Terceira, Açores desde 2016, até actualidade. Foi Director de Programação do Cine’Eco—Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela de 2012 a 2019. É membro da FIPRESCI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *