"The Simpsons" passam a ser um conteúdo exclusivo Disney+

Disney+ já tem data de lançamento

Ao que tudo indica, o lançamento do serviço de streaming da Disney deverá cumprir o calendário anunciado!

A empresa do Rato Mickey anunciou ontem, dia 11 de abril, o preço, data de lançamento e outros detalhes sobre o seu próximo investimento, a Disney+ (Disney Plus). O CEO Bob Iger orquestrou uma apresentação que incluiu demos da aplicação da plataforma, trailers e ainda imagens exclusivas dos bastidores de séries como “The Mandalorian.” Mas o verdadeiro destaque terá sido o novo clip do aguardado “Vingadores: Engame.” Se anteriormente já referimos que a Disney iria afrontar a Netflix, agora temos a certeza. Explicamos-te porquê.

 

CONTEÚDOS

Muito do conteúdo premium original que está programado para a Disney+ será proveniente dos franchises Marvel Studios e Star Wars. Algumas das séries, como o referido e dispendioso “The Mandalorian,” estrearam em simultâneo com a saída da plataforma. Outras, como os spinoffs da Marvel “Loki” e “WandaVision,” chegarão durante o primeiro ano.

No lançamento, o serviço de streaming irá incluir 7500 episódios de séries atuais e mais antigas, 25 séries e 10 filmes originais, 400 longas-metragem em biblioteca e 100 filmes recentemente lançados. Estes incluem direitos exclusivos de, por exemplo, as 30 temporadas de “The Simpsons,” que agora passaram a ser propriedade da Walt Disney. De acordo com Agnes Chu, VP sénior de conteúdos, a empresa prevê uma produção anual de perto de 50 originais – objetivo previsto para o 5º aniversário do serviço.

Em relação à Hulu e ESPN Plus, infelizmente ainda não disponíveis por cá, as plataformas permanecerão individuais, sendo possível aceder com a mesma conta aos três serviços. A Hulu será muito provavelmente a versão adulta da Disney+, onde depositarão conteúdos como o “Deadpool.” Os conteúdos originais “The Handmaid’s Tale”, “Castle Rock,” entre outros não sofrerão alterações.

De referir que, à semelhança da Netflix ou HBO Portugal, também a Disney+ estará livre de anúncios.

Lê Também:
Disney+ | Todos os conteúdos que a plataforma está a desenvolver

E OS CONTEÚDOS QUE ESTÃO NA NETFLIX?

A Disney irá desaparecer por completo da Netflix até ao final deste ano. Desde 2016 que o gigante do streaming era a primeira plataforma, com subscrição, a disponibilizar os seus filmes. Ora este acordo significou que, durante três anos, a plataforma adquiriu alguns dos maiores blockbusters norte-americanos.

Desta forma, todos os filmes lançados pela Disney este ano, estão destinados à respetiva plataforma. “Capitain Marvel,” a primeira longa-metragem de 2019 do estúdio, será o primeiro a chegar à Disney+. Isto também significa, no caso da versão norte-americana do serviço, que “O Regresso de Mary Poppins” ainda poderá vir a ser disponibilizado na Netflix.

Em relação às séries Marvel TV, o cenário já é ligeiramente mais complicado. A Netflix lançou cinco séries originais baseadas nos personagens de Defenders, resultante de uma parceria com a ABC Studios. No entanto, em 2018 o gigante cancelou três “Daredevil“, “Luke Cage” e “Iron Fist.” E, já este ano, cancelou as últimas duas: “The Punisher” e “Jessica Jones.” De acordo com Kevin Mayer, da Disney+, é possível que as séries sejam reavivadas para a nova plataforma. Ainda assim, devido a questões contratuais, tal só será possível a partir de 2020.

A terceira temporada de “Jessica Jones” será o último conteúdo a estrear na Netflix, ainda durante este ano.

Lê Também:
Calendário de todas as adaptações de Comic Books dos próximos anos

PREÇO

Este irá ser outro dos pontos a favor do Rato Mickey, principalmente no país de origem. Iger anunciou, a Disney+ irá custar $6.99 (aprox. 6,19€), tendo esta decisão sido tomada por:

Este é o nosso primeiro grande ataque a este espaço, e queremos chegar a tantas pessoas quanto possível com ele.”

A plataforma terá igualmente disponível um pacote anual pelo valor de $69.99, o que se traduz em $5.83 mensais (aprox. 5,16€). Se chegar a Portugal com estes preços, não irá destronar a HBO enquanto plataforma mais acessível, mas é possível que seja sua equivalente. No entanto, é bastante plausível que a Netflix sofra com esta entrada, visto que agora não é apenas um, mas dois serviços substancialmente mais baratos (comparando o equivalente em termos de pacote).

Lê Também:
Disney Animações | Ranking oficial MHD

DATA DE LANÇAMENTO

Como tudo, também o lançamento foi estrategicamente pensado. De forma a estar disponível na próxima época natalícia, a Disney+ está agendada para 12 de novembro deste ano. A data será, de igual forma, bastante próxima da estreia de dois grandes blockbusters de 2019: “Frozen 2” e “Star Wars: The Rise of Skywalker,” que de certo será refletida na plataforma.

disney plus
Apresentação da Disney+

Resta saber qual será a abordagem europeia, que deverá chegar durante os próximos três anos.

Inês Serra

Cresci a ir ao cinema, filha de pais que iam a sessões duplas...Será genético? Devoro livros e algumas séries. Fã incondicional do fantástico e do sci-fi. Gostaria de viver todos os dias com o mote Spielbergiano - "I dream for a living"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *