Novas Personagens TV 2018

Top 2018 | As Melhores Novas Personagens de Séries

Concluído 2018, é hora de fazer balanços. Escolhemos as melhores novas personagens que conhecemos no pequeno ecrã durante o último ano. A tua personagem favorita está aqui?

20. Luke Crain

Luke Crain
Luke Crain (The Haunting of Hill House)

Série: The Haunting of Hill House
Ator: Oliver Jackson-Cohen

por Miguel Pontares

Luke não é o único representante do clã Crain nos nossos 20 escolhidos e é porventura a personagem mais empática do fenómeno de terror “The Haunting of Hill House”.

O gémeo de Nell, atormentado pelo passado na casa e com necessidade de anestesiar o seu sofrimento através da droga, personifica a progressiva reabilitação da família. Com aqueles grandes óculos em pequeno (interpretado por Julian Hilliard), consumido e perdido em jovem adulto, um papel que terá colocado o ator Oliver Jackson-Cohen no mapa.




19. Ben Poindexter

Bullseye
Ben Poindexter (Daredevil)

Série: Daredevil
Ator: Wilson Bethel

por Miguel Pontares

Um Bullseye a caminho de o ser, o agente Poindexter não consegui marcar a 3ª temporada de “Daredevil” como Vincent D’Onofrio e Jon Bernthal nas temporadas anteriores como Wilson Fisk e Frank Castle.

Não obstante, serviu o seu propósito: manipulado por Fisk, vestiu o fato do Demolidor para enfrentar o verdadeiro Homem sem Medo. Como principais pontos a seu favor, as cassetes e a visita à sua infância em tons de cinza.



18. Greg Hirsch

Greg Hirsch
Greg Hirsch (Succession)

Série: Succession
Ator: Nicholas Braun

por Miguel Pontares

“Succession”, agradável surpresa da HBO e um dos destaques entre as séries do último Verão, é uma espécie de “Game of Thrones” corporativo. Um jogo de poder no seio de uma abastada família, em que 4 filhos não perdem do horizonte o trono anunciado como brevemente vago pelo frágil pai. Não há dragões, batalhas, casamentos sangrentos; há milhões de dólares, ações e o peso do apelido Roy.

Ao lado de interpretações excelentes como as de Brian Cox e Jeremy Strong, o primo Greg, ovelha negra da família e convidado inusitado, conseguiu puxar para si os holofotes e afirmar-se consecutivamente como uma das personagens mais cómicas do ano. Clássico no humor físico, genial em parceria com Tom, e absurdo em todos os sentidos.




17. Charlie

Charlie
Charlie (The Little Drummer Girl)

Série: The Little Drummer Girl
Atriz: Florence Pugh 

por Miguel Pontares

É sinal que estamos perante uma super-atriz e uma personagem bem desenvolvida quando em “The Little Drummer Girl” Florence Pugh partilha diversas cenas com Alexander Skarsgård e Michael Shannon, e mesmo assim é sempre ela o íman da atenção do espectador.

Nesta adaptação da obra de John le Carré, com o sul-coreano Park Chan-wook a realizar todos os episódios, Charlie, um camaleão com talento para o palco recrutado para a espionagem, é o passaporte definitivo da atriz britânica para papéis de relevo.




16. Agente

Agente
Agente (Sara)

Série: Sara
Ator: Albano Jerónimo

por Miguel Pontares

Pela primeira vez desde que compilamos os melhores do ano na TV, um ator português numa série portuguesa.

Sara” respira de acordo com os pulmões de Beatriz Batarda, num desempenho da atriz de 44 anos para o qual as palavras se esgotam. Ainda assim, descolando a personagem da interpretação – e tão bom que é ver uma série portuguesa em que há efetivamente personagens – o agente imaginário de Sara Moreno merece um lugar aqui.

Pela sua função, postura, traje, mimetismo e subconsciente capacidade argumentativa. E pelo gozo que deu ver a forma como Albano Jerónimo abraçou a personagem, tendo como ponto alto a sua energética e suada prestação num lar, pleno de liberdade.




15. Nell Crain

Nell Crain
Nell Crain (The Haunting of Hill House)

Série: The Haunting of Hill House
Atriz: Victoria Pedretti

por Miguel Pontares

Carla Gugino incorporou na perfeição a loucura de “Hill House”, tornou-se simplesmente impossível não empatizar e torcer pelo Luke de Oliver Jackson-Cohen, mas Victoria Pedretti como Nell Crain foi a definitiva revelação da série da Netflix.

A irmã gémea de Luke – deixa uma forte impressão a relação entre ambos, tanto em crianças com as camas lado a lado, como em jovens adultos no interior de um carro à chuva – foi a verdadeira alma da série e o maior emblema do trauma explorado. Que sina ter que levar com aquela Bent-Neck Lady!




14. Johnny Lawrence

Johnny Lawrence
Johnny Lawrence (Cobra Kai)

Série: Cobra Kai
Ator: William Zabka

por Miguel Pontares

Entre as 20 personagens escolhidas, Johnny Lawrence é o único que já existia antes de 2018. Em “Momento da Verdade” (1984), Lawrence era o adversário bully de Daniel LaRusso, aquele que queríamos ver perder na final.

34 anos mais tarde, chega a redenção, com “Cobra Kai” a dar vida, em certa medida, a uma célebre teoria apresentada por Barney Stinson em “How I Met Your Mother”. Os dez episódios da série do Youtube Premium são saudosismo puro, com uma escrita muitíssimo equilibrada em que em momento algum (desta vez) olhamos para Zabka e vemos um antagonista. Muito pelo contrário.




13. NoHo Hank

NoHo Hank
NoHo Hank (Barry)

Série: Barry
Ator: Anthony Carrigan

por Miguel Pontares 

Em todas as cenas em que entrou, as cenas tornaram-se dele. Sintoma clássico de uma boa e marcante personagem.

Se “Barry” teve um travezinho tão diferente do que seria expectável, uma fatia generosa desse mérito pertenceu ao mafioso bem disposto, gentil e descontraído. Que dupla formaram Anthony Carrigan e Glenn Fleshler como NoHo Hank e Goran Pazar!




12. Walter Cruz

Walter Cruz
Walter Cruz (Homecoming)

Série: Homecoming
Atriz: Stephan James

por Miguel Pontares 

Belo ano, Stephan James. Protagonista masculino no novo filme de Barry Jenkins, “If Beale Street Could Talk”, e um coadjuvante de excelência no drama do ano da Amazon, olhos nos olhos com Julia Roberts.

Walter Cruz é um soldado de regresso a casa. Esperançoso, positivo, e uma cobaia que não sabe bem a causa que abraça. Dizer mais é estragar-vos “Homecoming“.




11. Kiki Camarena

Kiki Camarena
Kiki Camarena (Narcos: Mexico)

Série: Narcos: Mexico
Ator: Michael Peña

por Beatriz Monteiro 

Tal como Diego Luna, também Michael Peña ganha vida em “Narcos”. No México, os cartéis ganham cada vez mais poder e Kiki Camarena, um agente norte-americano, acaba por ser sequestrado durante a sua missão no México.

Esta personagem de Michael Peña é considerada o “bonzinho” da história. A verdade é que foi graças ao papel de Kiki Camarena que os EUA sobreviveram a uma das maiores guerras entre cartéis jamais vista.




10. Amma Crellin

Amma Crellin
Amma Crellin (Sharp Objects)

Série: Sharp Objects
Atriz: Eliza Scanlen

por Miguel Pontares

Sharp Objects” é Amy Adams. Ponto. Mas se a melhor interpretação individual pertenceu à atriz nomeada para 5 Óscares, a melhor personagem foi Amma Crellin, a introduzir a novata Eliza Scanlen.

Em permanente oscilação, ora ultra-vulnerável e menina da mamã, ora ultra-rebelde, macabra e promíscua, Amma é uma força da natureza. E aquele twist ajuda a cimentar esta posição.




9. David Budd

David Budd
David Budd (Bodyguard)

Série: Bodyguard
Ator: Richard Madden

por Miguel Pontares

Querem a prova de que Richard Madden poderá vir a ser um bom James Bond no futuro? Vejam “Bodyguard“.

Numa das séries mais tensas do ano, David Budd destacou-se pela postura militar rígida, pela frieza em situações-limite e por todo o subplot de sedução com a sua protegida, Julia Montague (Keeley Hawes).




8. Barry Berkman

Barry Berkman
Barry Berkman (Barry)

Série: Barry
Ator: Bill Hader

por Miguel Pontares

Barry Berkman (ou Barry Block) não é um exemplo inédito como assassino contratado, solitário e deprimido, a atravessar uma crise e em conflito interno. “Patriot” já apresentara um protagonista semelhante.

No entanto, Bill Hader levou a sua personagem mais longe. Fechado sobre si e asfixiado, Barry brilhou pela ironia com que a série removeu ao ator os seus traços habitualmente hilariantes; assim nasceu uma das personagens mais intensas do ano. Assassino letal e ator falhado, exceto naquele “My lord, the Queen is dead”, o verdadeiro clímax da temporada.




7. Miguel Ángel Félix Gallardo

Miguel Ángel Félix Gallardo
Miguel Ángel Félix Gallardo (Narcos: Mexico)

Série: Narcos: Mexico
Ator: Diego Luna

por Miguel Pontares

Diego Luna interpreta o papel de Miguel Ángel Félix Gallardo. Nas suas duas primeiras temporadas, “Narcos” contava a história de Pablo Escobar. Nesta nova temporada Miguel Gallardo é o ex-polícia que se transformou num barão da droga.

A história dos anos 80 não é indiferente a ninguém que vivia no México e que viveu em primeira mão as guerras entre cartéis. A série continua a viver entre os EUA e a América Latina onde desta vez a corrupção ganha um novo sentido nas mãos de Diego Luna.




6. Lalo Salamanca

Lalo Salamanca
Lalo Salamanca (Better Call Saul)

Série: Better Call Saul
Ator: Tony Dalton

por Miguel Pontares

Finalmente, Lalo! Desde que “Better Call Saul” começou, uma das linhas proferidas por Saul Goodman em “Breaking Bad” que sustentava maior mistério era “It wasn’t me, it was Ignacio”, questionando segundos depois Walter e Jesse se não estavam a sequestrá-lo enviados por Lalo.

À 4ª temporada, BCS deixou-se finalmente invadir pelo carisma e imprevisibilidade de uma personagem que promete agitar e muito a ação nas temporadas finais. Apareceu apenas nos últimos três episódios da temporada, mas promete tornar-se inesquecível durante os próximos anos. E é difícil encontrar neste Top-20 uma personagem com superior primeira impressão ou cena – em “Coushatta” na cozinha e com cada frase dita a Nacho com duplo sentido.




5. Villanelle

Villanelle
Villanelle (Killing Eve)

Série: Killing Eve
Atriz: Jodie Comer

por Miguel Pontares

Fascinante e imprevisível, Villanelle é um dos superlativos destaques do ano. Oxana Vorontsova de nascimento, a assassina obcecada por Eve não tem medo de nada, interage com crianças como poucos, e coleciona momentos dignos de puxar qualquer um para o seu lado.

Amor à primeira vista, tornou-se rapidamente uma daquelas vilãs que adoramos odiar, com energia e charme para dar e vender.




4. Annie Landsberg

Annie Landsberg
Annie Landsberg (Maniac)

Série: Maniac
Atriz: Emma Stone

por Beatriz Monteiro

Na série do serviço de streaming online Netflix, Emma Stone é Annie Landsberg, uma mulher que participa num estudo farmacêutico com efeitos secundários além do normal.

A personagem não existia na versão original de “Maniac” e foi criada especialmente para Emma Stone. O que faz sentido, a atriz consegue na perfeição interpretar as características mais marcantes da personagem.

Annie vive fixada na relação fragmentada com a sua mãe e irmã enquanto se junta a um doente esquizofrénico.

Uma verdadeira lição sobre o comportamento humano apresentada da forma mais crua e autêntica por parte de Emma Stone.




3. Andrew Cunanan

Andrew Cunanan
Andrew Cunanan (American Crime Story)

Série: American Crime Story: The Assassination of Gianni Versace
Ator: Darren Criss

por Beatriz Monteiro

Darren Criss surpreendeu todos quando lentamente roubou o protagonismo à personagem Gianni Versace durante a sua interpretação do assassino Andrew Cunanan.

Andrew Cunanan foi um assassino em série que matou cerca de cinco pessoas, incluindo o estilista Gianni Versace. O homicida teria alegadamente uma relação íntima com o estilista que utilizava para contar histórias fictícias aos seus amigos e criar uma realidade alheia à que estava a viver.

Depois do crime o homicida acabou por tirar a própria vida terminando assim o seu “reinado” de crimes. Para muitos este foi o fim mais esperado para Cunanan que mentia compulsivamente e, interpretado por Darren Criss, fez de tudo para enganar a família e amigos dando a ilusão que estava rodeado de celebridades.

Sem dúvida uma interpretação brilhante que nos envolve na história comovente e ainda assim confusa deste mediático crime.




2. Lenù & Lila

Lenù & Lila
Lenù & Lila (My Brilliant Friend)

Série: My Brilliant Friend
Atrizes: Margherita Mazzucco e Gaia Girace

por Miguel Pontares

O único lugar partilhado neste Top fica entregue às amigas Lenù e Lila. Objetivamente, Lila é a personagem com mais vida e fogo das duas, mas é impossível não as considerar pelo duo que formam.

Em perfeito equilíbrio desde tenra idade (excelente casting de atrizes desconhecidas, incluindo Elisa del Genio e Ludovica Nasti nas versões mais novas de Mazzucco e Girace), colocaram juntas no ecrã uma fotografia do que é ser criança, crescer e ser mulher.

Numa série em que tudo é belo, genuíno e universal, será entusiasmante acompanhar a meiga Lenù e a temperamental Lila durante os próximos anos.




1. Teddy Perkins

Teddy Perkins
Teddy Perkins (Atlanta)

Série: Atlanta
Ator: Donald Glover

por Miguel Pontares

Há um ano atrás, na nossa edição de 2017, o primeiro lugar ficou entregue a Ed Kemper, personagem que entrara em apenas três episódios de “Mindhunter”. Pois bem, Teddy Perkins entrou em apenas um.

Perkins é assustador e desconfortável, mas faz rir. É o pai abusivo, é o filho ciumento, é o irmão prodígio. É Teddy, é Benny. É Donald Glover sem admitir que o é.

É o rosto de uma obra-prima e um ensaio sobre Michael Jackson e sobre as infâncias roubadas de Jackson e Marvin Gaye. É o melhor que a televisão deu à luz em 2018 e a prova (como se fosse preciso mais uma) de que Donald Glover é um génio.

Concordas com as nossas escolhas? Estão aqui aquelas que foram para ti as melhores novas personagens de 2018 ou acrescentavas alguma em particular?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.