© BRON Studios

Há 6 pérolas do cinema para ver este fim de semana na HBO Max

A HBO Max oferece um catálogo repleto de qualidade e estes são alguns dos melhores  filmes que podes ver este fim de semana.

Quando o assunto é plataformas de streaming, a HBO Max é amplamente valorizada pelo público português devido à sua extensa e diversificada seleção de séries e filmes, sejam originais ou não.

Lê Também:   Os 6 melhores filmes para ver na Netflix, Disney+, Prime Video, Apple TV+ e HBO Max (8 a 14 de Abril)

Do lado das séries, apresenta algumas das mais premiadas e queridas da história como “The Sopranos” e “Game of Thrones”. O cinema também não deixa nada a desejar já que disponibiliza tanto sucessos blockbbuster (“Harry Potter” e “Senhor dos Anéis”) como vários filmes clássicos que se deram muito bem nos Óscares .

HBO Max
Aproveita o fim de semana com a HBO Max © HBO

Com uma oferta de qualidade tão elevada, não será difícil encontrares aqui boas opções para te ajudar a aproveitar este fim de semana. Como o catálogo da HBO Max ainda é extenso, decidimos dar-te uma ajuda e reunir seis filmes de diferentes géneros.




CASABLANCA (1942), DE MICHAEL CURTIZ

Durante a Segunda Guerra, Rick Blaine (Humphrey Bogart), um exilado norte-americano, encontra refúgio na cidade de Casablanca e passa a administrar uma casa noturna. Quando Rick reencontra Ilsa (Ingrid Bergman), uma antiga paixão, ela está casada com um revolucionário Victor Laszlo (Paul Henreid) que precisa de ajuda para escapar aos nazis.

Lê Também:   As 10 performances mais curtas a vencer o Óscar de Melhor Atriz

“Casablanca” é um clássico absoluto do cinema que conta uma história de amor bastante complexa, transportando-nos para um complicado cenário em que um homem egoísta precisa de fazer uma escolha que mudará o curso da história. Ao som de “As time goes by” cantada pelo imortal Dooley Wilson, este é um filme brilhante que se vai desenvolvendo e ganhando contornos inesperados. O elenco é uniformemente brilhante, mas é Claude Rains na pele do corrupto capitão Louis Renault que deixa a maior impressão.




MAD MAX: FURY ROAD (2015), DE GEORGE MILLER

Perseguido por um passado turbulento, Mad Max (Tom Hardy) acredita que a melhor forma de sobreviver é não depender dos outros. Apesar disso, aceita juntar-se a um grupo de rebeldes que atravessa a Wasteland. O bando foge da Cidadela tiranizada por Immortan Joe (Hugh Keays-Byrne), a quem algo insubstituível foi roubado. Exasperado com a perda, o Senhor da Guerra reúne o seu gangue letal e inicia uma impiedosa caçada.

Lê Também:   Os 6 melhores filmes e séries para ver esta semana na Netflix, Disney+, Apple TV+ e SkyShowtime

Com a prequela “Furiosa: Uma Saga Mad Max” a chegar aos cinemas portugueses já no dia 24 de Maio,  é a tua oportunidade para ver ou rever este que já é um clássico moderno da ficção científica. Visualmente impactante e altamente estimulante, este filme de ação vencedor de quatro Óscares tem uma duração inferior a duas horas e deixar-te-á entretido e a salivar por mais.




UNPREGNANT (2020), DE RACHEL LEE GOLDENBERG

Veronica (Haley Lu Richardson), uma aluna do secundário de dezassete anos, descobre que está grávida e pede ajuda à sua antiga melhor amiga, Bailey (Barbie Ferreira). Com um futuro promissor na universidade a desaparecer de vista, Veronica decide fazer uma viagem de três dias e mais 1600km, até ao Novo México.

Lê Também:   A maioria da crítica não gostou, mas esta série já é a mais vista da HBO Max

Numa comédia da HBO Max que tem como pano de fundo um tema bastante sério, é a dinâmica das duas amigas que faz a diferença. Haley Lu e Barbie Ferreira têm uma química genuína, o que faz com que ver o filme seja passar tempo com elas. As situações são ampliadas de forma a aproveitar o potencial cómico da maioria dos momentos e o filme consegue fazer rir e fazer pensar, um grande feito nos dias de hoje.




JUDAS E O MESSIAS NEGRO (2021), DE SHAKA KING

William O’Neal (LaKeith Stanfield), um informador do FBI, infiltra-se no Partido dos Panteras Negras de Illinois e é incumbido de vigiar o seu líder carismático, o presidente Fred Hampton (Daniel Kaluuya). Num filme que denuncia a estrutura política e policial da sociedade americana que conspirou para eliminar os líderes de movimentos raciais, Shaka King está furioso e procura alertar o público para que não seja cúmplice nestes atos bárbaros.

Lê Também:   Tudo sobre os atrasos da terceira temporada de Euphoria, com Zendaya e Sydney Sweeney, da HBO Max

“Judas and the Black Messiah” encontra na dinâmica entre Stanfield, o jovem traidor, e Kaluuya, o líder carismático e revolucionário, a sua grande mais valia. Uma história obrigatória e marcante que valeu ao gigantesco Daniel Kaluuya um merecido Óscar de Melhor Ator Secundário.




PONTO DE EBULIÇÃO (2021), DE PHILIP BARANTINI 

Na noite mais movimentada do ano no restaurante mais popular de Londres, acompanhamos o chef Andy Jones (Stephen Graham) a tentar equilibrar uma série de crises pessoais e profissionais, que incluem uma inesperada inspeção sanitária e as mais desvairadas exigências dos clientes.

Lê Também:   O controverso novo filme de Jenna Ortega chega aos cinemas portugueses esta semana

Esta obra tem a particularidade de ter sido filmada em plano sequência, ou seja não há qualquer corte nem salto temporal para aliviar o espectador da tensão, o que nos faz estar totalmente imergidos naquele ambiente altamente stressante. Se és fã de “The Bear”, este filme disponível na HBO Max é a recomendação ideal para ti.




VIVER MAL, DE JOÃO CANIJO

© Midas Filmes

Num fim de semana, o hotel acolhe os seus clientes. Um homem vive dividido entre a atenção a dar à sua mulher e o espaço que ocupa a sua mãe no meio deles. Uma mãe promove o casamento da filha para facilitar a sua relação amorosa com o genro. Outra mãe vive através da filha, impedindo-a de tomar as suas próprias decisões. Três núcleos familiares em final de ciclo de aceitação.

Lê Também:   HBO Max em Abril | Nova Minissérie com Robert Downey Jr. (Oppenheimer) e outras perólas

Em 2023, fomos presenteados com o diptíco de João Canijo que nos propõem olhar para a mesma história através de perspetivas diferentes. Trata-se de um ensaio fascinante e bem-sucedido, sendo que os dois filmes merecem ser vistos na HBO Max. No entanto, se só conseguirem ver um, “Viver Mal” seria a minha escolha já que tem uma proposta mais leve com uma conotação humorística, focando-se em três episódios quotidianos dos hóspedes do hotel. Com um elenco onde não faltam nomes sonantes, é Beatriz Batarda que rouba os holofotes na pele de uma mãe demasiado protetora da sua filha.

Qual destes filmes da HBO Max vai ser a tua escolha para aproveitar o fim de semana?



Também do teu Interesse:


About The Author


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *