The Simpsons

Melhores Famílias da TV

Hoje assinala-se o Dia Internacional da Família, por isso na Magazine.HD decidimos eleger aquelas que já têm um lugar reservado na nossa casa! Descobre quais as famílias da TV que a nossa equipa já adotou!

FAMILY GUY

famílias family guy
Os Griffin

Sabemos que esta família pode não ser do agrado de todos, mas o que é certo é que os Griffin de Seth Macfarlane acabaram de ter luz verde, entrando assim na 17ª temporada. Um número que, de fato, não é para todos!

Lê Também:
Canais Fox | Destaques de Junho

Ao longo destes anos, Peter, Lois, Brian, Stewie, Meg e Chris têm sido responsáveis por muitas gargalhadas, como também momentos de sarcasmo, orquestrados para pôr o dedo em algumas feridas da sociedade norte-americana. Claro que não são a típica família, mas também não o ambicionam ser. Ao contrário de muitas outras que irás encontrar neste artigo, acreditamos que não te identifiques com os Griffin. Mas, ainda assim, não somos capazes de não gostar deles.

Aliás como a família canta nos créditos de abertura da série,

It seems today

That all you see

Is violence in movies

And sex on TV

But where are those good old-fashioned values….

On which we used to rely?!

Lucky there’s a family guy!

Ou seja, ainda bem que existe um “Family Guy” pronto a indicar sarcasticamente os ‘valores’ que algumas famílias hoje em dia defendem…

– Inês Serra




BREAKING BAD

breaking bad
Os White

Walter White esteve no nosso Top dos Melhores Pais da TV, pois as suas motivações para seguir pelo caminho do tráfico da droga despoletaram-se pelo seu desejo de não levantar preocupações à sua família, embora Walter se tenha tornado tremendamente egoísta com a evolução da personagem.

Lê Também:
Renovações e Cancelamentos | 2º trimestre 2019

É certo que os White são uma família bastante disfuncional, mas não deixam de ser um exemplo de uma família que tenta ultrapassar as várias adversidades e manter-se junta. Para além disto, existem as relações que acabam por se tornar indiscutivelmente cómicas e inesquecíveis: a rivalidade que acaba por nascer entre Walter White e o seu cunhado, o filho dos White (que até tem sido o motor de vários memes da série) ou a mulher de Hank, sempre cómica com as suas paranóias e com o seu figurino sempre roxo.

Apesar de “Breaking Bad” se centrar nas aventuras de Walter e Jesse (contando com várias outras personagens icónicas), o core da série desenvolve-se à volta desta família aparentemente normal e que acaba por sofrer grandes reviravoltas.

– Maria João Sá




SIX FEET UNDER

famílias six feet under
Os Fishers

Considerada pela Zimbio uma das famílias mais disfuncionais da história da TV, os Fishers vivem em torno do negócio da família: a agência funerária Fisher & Filhos, em Los Angeles, deixada pelo pai Nathaniel Fisher. A sua esposa, agora viúva, Ruth Fisher é uma dona de casa que assume o negócio juntamente com os filhos Nate, David e Claire, desde cedo confrontados com temas como a morte, a religião, a homossexualidade e a infidelidade, que entraram porta adentro e se instalaram no seio familiar.

Lê Também:
As séries mais premiadas da HBO

Apesar da sua disfuncionalidade a série teve um dos melhores finais da história da TV, tendo conquistado ao longo dos últimos anos prémios como nove Emmys, três Screen Actors Guild Awards, três Globos de Ouro e um Peabody Award, integrando ainda os tops “All-TIME 100 TV Shows” (TIME) e “50 Greatest TV Shows of All Time” (Empire magazine).

– Joana Soares




MOM

fox em agosto
As Plunkett

A família mais disfuncional e caricata que conhecemos, as Plunkett são divertidas, neuróticas e, acima de tudo, uma fonte de apoio incondicional à família e amigos que as rodeiam. Bonnie e Christy são mãe e filha cuja relação nunca foi boa, ou convencional, se virmos bem o historial das duas. Com um passado duvidoso e vícios que deterioram a sua relação, a verdade é que parecem ter sido o factor necessário para a nova relação mãe-filha passado uns bons anos. Reunidas uma vez mais mas desta vez na luta contra os vícios, encontram um novo propósito na nova geração, os filhos de Christy, Roscoe e Violet.

Sem pudores ou filtros entre elas, a relação de Christy e Bonnie aproxima-se mais de uma estranha amizade do que se calhar uma relação típica de filha-mãe. Mas claro, é essa mesma relação que nos faz gostar tanto desta família. Ambas com um longo historial de erros, aprenderam com os seus contratempos e, à sua maneira, procuram ensinar uma à outra o que de melhor poderão fazer para se sair bem na vida.

Lê Também:
EGOT | Só 15 artistas fazem parte desta elite

Ensinamentos que tentam passar à nova geração, mas claramente sem sucesso uma vez que Violet acaba grávida e faz de Christy uma jovem avó, elas ensinam-nos que a família pode não ser o tradicional mas algo que se cria e enraiza em nós. As Plunkett fazem do seu fora do normal o ordinário e fazem das suas amigas um complemento ao significado da palavra família. Para elas, o que importa é que no final superaram o que de pior aconteceu e que agora podem realmente contar uns com os outros. E no final de contas, não é esse tipo de família que todos queremos?

– Marta Kong Nunes




THE MIDDLE

famílias the middle
Os Heck

A típica família Americana que todos adoramos seguir. Um pai com um negócio próprio de construção, uma mãe desnorteada e em constante stress por não conseguir aguentar a casa, e três filhos, todos eles a reclamarem para si um estereótipo tão cliché nas séries americanas mas ao mesmo tempo tão bem representado que é bem vindo.

Mike e Frankie fazem tudo para chegar aos filhos da melhor maneira possível. Mike é aquele pai que não sabe expressar bem os seus sentimentos mas que quando finalmente se decide a fazer é simplesmente o melhor pai do mundo. Fala pouco, expressa-se ainda menos mas é simplesmente divinal quando tem uma palavra de apoio aos filhos ou actos românticos para com Frankie, a sua mulher. Já Frankie, é a típica mãe sempre em correria de um lado para o outro, a tentar ser a super mãe enquanto tenta ter uma carreira num trabalho que nem gosta assim tanto. Com uma atitude mais leve, preocupa-se no entanto em demasia que os seus filhos não se consigam superar e por isso está sempre a ajudá-los.

Lê Também:
Parks and Recreation | Reunião dos atores para o 10º aniversário da série

Já os filhos, Axel, Sue e Brick são quem compõe a família e faz dos Heck uma das melhores famílias da televisão actual. Um rapaz popular e que joga desportos, uma rapariga considerada outsider e que raramente é reconhecida ou integrada nos grupos da escola, e um jovem rapaz cujas manias e peculiares comportamentos são o que mais sobressai nele – são estes os três miúdos Heck. Tal como em muitas famílias reais, nós queremos e acreditamos na veracidade desta família. São tão peculiares quanto uma família pode ser, dentro e fora das quatro paredes da casa e não poderiam ser melhores. As situações em que se encotram muitas vezes e a forma como se unem para delas saírem são um dos nossos guilty pleasures, levando mesmo a acreditar que poderíamos fazer parte da família de vez em quando.

– Marta Kong Nunes




GAME OF THRONES

game of thrones stark reunion
Clã Stark

Game of Thrones” tem imensas famílias, ou não tivesse essa sido a origem de muitas batalhas, mas para nós na Magazine.HD, há uma que pensamos merecer destaque. Os Tyrell são elegantes, os Lannister poderosos mas os Stark, esses sim são uma verdadeira família. Poderíamos ir buscar muitas outras e analisar uma a uma, mas os Stark são aqueles em quem vemos valores, companheirismo, amor e apoio mútuo.

Lê Também:
Game of Thrones: Desilusão ou Final Épico?

Cinco irmãos, idades muitos diferentes, e ainda um meio-irmão (ou pensava-se) que sempre cresceu com eles, compõem a segunda geração dos Stark, filhos de Ned e Catelyn. O que nos fascina é que revemos na família o que se passa em muitas – todos criados no mesmo meio, mas todos com personalidades tão distintas e fortes como é normal encontrar numa família grande. Enaltecemos no entanto a relação que eles têm entre eles e os pais porque é genuína e de amor fraterno, não sendo distante e fria como poderia ser expectável principalmente no que associamos a famílias reais onde contam muito os títulos e os filhos são trocados como promessas de casamento e união entre casas.

Para nós, o melhor dos Stark é que pode haver muitas discussões entre eles mas, como uma verdadeira família, o sangue prevalece sobre tudo o resto. A relação entre cada par de irmãos é diferente e ao mesmo cativante. Eles passaram por muito, a maior parte separados, e conseguem encontrar uns nos outros o apoio incondicional e a confiança que precisam para que tudo corra bem. A cumplicidade existente, o cruzar de olhos que basta para perceberem o que vai nas cabeças uns dos outros é a indicação que eles são unidos.

– Marta Kong Nunes




YOUNG SHELDON

famílias young sheldon
Os Cooper

Young Sheldon” trouxe-nos uma das famílias mais caricatas da televisão. Apesar de não ser uma típica família do Texas, os Cooper não deixam de ser a melhor família do Texas.

Sheldon é uma criança bastante incomum, mas, apesar de ser um génio que ninguém compreende, a sua família não deixa de apoiá-lo. Os seus pais, tendo eles uma relação muito engraçada, são os pilares fundamentais da vida do rapaz e dão, sem dúvida, um grande brilho à série. Por sua vez, os irmãos de Sheldon, Missy e Georgie, que são o oposto do irmão, conseguem proporcionar-nos muitas gargalhadas e, ainda que sejam maioritariamente maus para Sheldon, quando necessário, consegue ser umas crianças fenomenais.

Lê Também:
As Séries mais vistas nos EUA em Fevereiro

Não podemos, claramente, esquecer a cereja no topo do bolo e um dos elementos fundamentais desta família: Meemaw, a avó de Sheldon. A sua personagem aparece para unir, apaziguar e arranjar problemas. Além disso, consegue ser ternurenta e a sua personalidade é um ótimo modelo que espelha precisamente o carácter desta família. Os Cooper podem não ser tradicionais, mas são, sem dúvida, uma família unida pelos valores da amizade e do sarcasmo.

– Catarina Novais




LAST MAN STANDING

famílias last man standing
Os Baxter

Renovada para a 8ª temporada, “Last Man Standing,” ou por cá, “Um Homem Entre Mulheres,” é uma das famílias que mais capacidade tem de nos deixar de bom humor.

Lê Também:
Melhores Pais da Televisão

Quando pensamos numa casa cheia, os Baxter estão sem dúvida presentes. A união e cumplicidade que encontramos entre os vários membros da família é algo que todos ambicionamos ter. Principalmente, num ambiente onde o sexo feminino é predominante, o que normalmente não tende a ter muito bom resultado. Por esta razão, e como já referimos em outras ocasiões, Mike Baxter acaba por ser uma espécie de herói, ao conseguir navegar por este mar de estrogéneo.

“Last Man Standing” acaba por nos trazer uma versão descontraída e divertida da família do século XXI. Claro que ocasionalmente retrata um drama ou outro mais sério, mas é a série em que tudo acaba bem. Ou seja, se gostas de séries de família não dramáticas, esta é sem dúvida uma ótima opção para os teus serões!

– Inês Serra




SHAMELESS

famílias shameless
Os Gallagher

Se tivéssemos de escolher a família mais problemática da TV, certamente que os Gallagher estariam no Top 5. Mas a verdade é que por mais problemas que atravessem, os irmãos Gallagher têm um carisma enorme e mantêm-se sempre unidos, como qualquer verdadeira família.

Lê Também:
Top 10 atores de TV mais bem pagos

A relação destes 6 irmãos é tão profundamente bem retratada que acabamos por nos apaixonar pela força do amor que os une. E até Frank, apesar de todos os estragos que provoca a qualquer pessoa que dele se aproxime, é uma personagem muito engraçada com quem qualquer espectador desenvolve uma relação única de amor-ódio.

“Shameless” é uma série que, em termos de narrativa, não preza pela originalidade e pode-se argumentar que foi perdendo a qualidade ao longo das suas temporadas, mas é também um daqueles casos de séries poderiam continuar para sempre, pois as aventuras desta família continuam a surpreender-nos e prender-nos ao ecrã. E, sejamos sinceros, haverá melhor exemplo de família que sabe realmente fazer a festa?

– Maria João Sá




BROTHERS & SISTERS

famílias brothers & sisters
Os Walker

A série pode ter terminado há oito anos, mas a verdade é que os Walker continuam a ser presença na nossa sala! Falar de família sem falar desta seria praticamente impossível. Foram cinco anos de muitas risadas, lágrimas e laços que hoje recordamos com saudade, porque são poucos os elencos que conseguirão alcançar esta química.

Lê Também:
Melhores Mães da Televisão

Brothers & Sisters” ilustram uma das famílias do universo televisivo que nunca teve papas na língua. Abordaram desde a figura da madrasta que tenta por tudo integrar-se na família, até ao tio que se assume homossexual perante todos depois dos 50. Isto sem referir a mãe ‘galinha,’ que tem sempre de saber onde os filhos andam, ou a ‘linha telefónica Walker’ que estava sempre pronta a comunicar a última bisbilhotice, mesmo que o Walker em questão tivesse pedido segredo. E não podemos deixar de referir que esta linha era normalmente ativada, como muitas outras conversações, por uma garrafa de vinho Ojai, a marca da família.

Foram poucos os temas que ficaram por falar, pelo que não acreditamos que exista alguém que não se tenha identificado com a série. Claro que o brilhante elenco, assim como o argumento também ajudaram ao sucesso dos Walker. Se por acaso ainda não os conheces, fica aqui a dica!

– Inês Serra




OUTLANDER

famílias outlander
Os Fraser

São várias as famílias existentes em “Outlander,” mas talvez a que Claire e Jaime construíram seja a que todos os espectadores se deliciam a ver. Contudo, ainda antes de se tornarem na família que hoje conhecemos, Jamie e Claire necessitaram de passar por diversas peripécias e isso fortaleceu ainda mais a sua relação.

O tempo, que contra eles joga, não é forte o suficiente para impedi-los de aproveitarem todos os momentos que dispõem. Os Frasers são queridos, têm compaixão e são leais. O seu ponto forte é o amor que os unes e o brilho que os seus olhos emanam faz com que todos sorriam ao ver a família que criaram.

Lê Também:
Melhores Aberturas de Séries de Sempre | 10. Outlander

Sem dúvida que esta família, que veio do futuro e se colocou no passado, com todo os membros que a compõem, não pode passar despercebida e tem de ser considerada uma das melhores da TV. Para estes escoceses há sempre lugar para mais um, mesmo que seja uma Sassenach.

– Catarina Novais




THE SIMPSONS

Famílias Simpsons
Os Simpsons

Marge, Homer, Bart, Lisa e Maggie constituem a família Simpson, que tem acompanhado e criticado com humor os maiores acontecimentos da atualidade ao longo das últimas décadas. A série em desenhos animados passada em Springfield é a quarta do nosso top e não é difícil adivinhar porquê.

Lê Também:
Disney+ já tem data de lançamento

Temos uma dinâmica familiar tradicional, com Marge a representar a típica dona de casa preocupada em agradar ao marido, Homer, que é apaixonado por comida e tende a meter-se em problemas dos quais normalmente se liberta com a ajuda dos filhos mais velhos, Bart e Lisa em missões quase-impossíveis para resolver os problemas de Springfield e talvez do mundo.

Atualmente na sua 30ª temporada, “The Simpons” é talvez uma das mais premiadas de todos os tempos, contando com 31 Emmy’s (dez de Melhor Programa Animado), 30 Annie’s e um Peabody.

– Joana Soares




THIS IS US

famílias This is us
Os Pearson

A história de Jack e Rebecca começa quando ele a ouve cantar ‘Moonshadow’ pela primeira vez, em dezembro de 1972. Este casal vem-nos provar que o amor supera tudo e é o elemento secreto que une aquela família. Um primeiro encontro aparentemente desastroso entre duas pessoas com histórias de vida completamente diferentes termina com o momento em que Jack diz a Rebecca que se sente em casa com ela. E esta ideia dá início à sua história de amor e ao enorme potencial para criarem uma família juntos, que é suficientemente forte para acolher mais um filho (além de Kevin e Kate), mesmo que não seja biológico (Randall).

Lê Também:
This Is Us, terceira temporada em análise

A morte de Jack é, sem dúvida, o calcanhar de Aquiles dos Pearsons, que vão tentando superá-la, cada um à sua maneira, enquanto embarcam numa viagem de descobertas, revelações e auto-conhecimento, tentando lembrar-nos de que no final do dia é importante perdoar. É impossível não nos identificarmos e conectarmos com a história desta família que tem o poder de nos tocar de forma especial e libertar aquela lagriminha no canto do olho, para depois chorar baba e ranho.

Os dramas familiares e a densidade emocional dos Pearsons em This is Us valeram-lhe prémios como Melhor Drama (People’s Choice Awards 2017), Melhor Ator – Drama (Sterling K. Brown nos Emmy Awards 2017), Melhor Ator Drama (Sterling K. Brown nos Globos de Ouro USA 2018) e Série do Ano (AFI Awards 2017 e 2018).

– Joana Soares




DOWNTON ABBEY

Downton Abbey
Os Crawley

Os Crawley, apesar de todas as regras que são obrigados a seguir, e ainda que tenham de enfrentar alguns dilemas, nunca ignoram os sentimentos das pessoas que amam. Depois de algumas perdas, como Sibyl e Matthew, a família ficou ainda mais fortalecida e unida. No entanto, apesar de uma turbulência após a outra, os Crawleys e seus funcionários nunca esquecem os laços que os prendem e encontram sempre o caminho de regresso a casa. Família é e sempre será família e em Downton ninguém esquece isso.

Lê Também:
Downton Abbey | Estreia dia 19 de setembro (Trailer)

Desde a matriarca, Violet, passando por Mary e pelos funcionários do Yorkshire, esta é uma grande família, que não sendo somente ligada através do laços de sangue, age em conformidade das necessidades e sentimentos de todos.

Motivos para considerar esta família uma das melhores da TV não faltam, já que é impossível ver “Downton Abbey” e não ficar apaixonado pelas ligação criadas e exploradas na televisão. Um dos aspetos a realçar é a relação que o Lorde Graham consegue criar com todos à sua volta, por vezes alterando os seus ideais, e os diversos conselhos por ele dados são sem dúvida grandes momentos nesta primorosa família britânica.

– Catarina Novais




MODERN FAMILY

famílias modern family
Os Pritchett-Dunphy

Quando se junta as palavras ‘Família’ e ‘Televisão’ – ou ‘séries’ -, é impossível não pensar logo em “Modern Family”, não é? O humor desta série pode manter-se sempre na mesma linha, mas é mesmo isso que a torna especial: faz-nos sentir parte da família. Este é um daqueles casos de séries que bem podiam continuar “para sempre”, pois não há realmente nada melhor do que ver a evolução das personagens (mesmo fisicamente). Criámos uma empatia tão grande com os Pritchett-Dunphy que o sentimento que despoletam é realmente algo único.

Lê Também:
TOP Séries Feel Good

Para além disso, esta grande Família Muito Moderna quebra com vários estereótipos sociais (precisamente ao retratá-los e torná-los banais), e mesmo especificamente familiares. O espectador sente-se facilmente compreendido ao ver a sua vida quotidiana ali espelhada. Sentimos que nenhum dos Pritchett-Dunphy é perfeito: uns mentem, outros escondem segredos, juntam-se em pequenos complôs uns contra os outros, mas normalmente é sempre porque querem proteger aqueles que mais gostam.

E, no final, temos sempre a moral da história (coisa que atualmente já não se vê tanto como antes), que nos dá a lição que devemos sempre valorizar a nossa família a sermos sinceros com quem nos rodeia.

– Maria João Sá

 

Com quais destas famílias é que também já não dispensas um bom serão? 🙂

Inês Serra

Cresci a ir ao cinema, filha de pais que iam a sessões duplas...Será genético? Devoro livros e algumas séries. Fã incondicional do fantástico e do sci-fi. Gostaria de viver todos os dias com o mote Spielbergiano - "I dream for a living"

Inês Serra has 1003 posts and counting. See all posts by Inês Serra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.