© 2024 Netflix, Inc.

O Problema dos 3 Corpos da Netflix foi beneficiado ou prejudicado pelo lançamento súbito da temporada completa?

“O Problema dos 3 Corpos” é a nova aposta da Netflix, mas será que conseguiu o impacto esperado? Terá o modelo de lançamento imediato da plataforma prejudicado a série? 

A 21 de Março, a Netflix  lançou finalmente “O Problema dos 3 Corpos”, um thriller de ficção científica que gerou muita antecipação por marcar o regresso de David Benioff e D.B. Weiss, mais conhecidos por terem adaptado “Game of Thrones” para a HBO, ao mundo das séries.

Lê Também:   Irá a nova série dos criadores de Game of Thrones regressar para uma segunda temporada na Netflix?

Composta por 8 episódios, a primeira temporada da série começa nos anos anos 6o, durante a Revolução Cultural Chinesa e conta a história de uma jovem envolvida num projeto secreto de comunicação com extraterrestres. É então que toma uma decisão que vai mudar a história! Esta opção afeta inclusive os cientistas dos dias atuais, obrigando-os assim a lutar contra a maior ameaça à humanidade. No seu elenco, encontramos nomes como Eiza GonzálezSaamer Usmani,  Sea Shimooka,  Zine Tseng,  Jess Hong, John BradleyJovan Adepo, Jonathan Pryce, Benedict Wong, Tsai Chin e Liam Cunningham.

O Problema dos 3 Corpos
© 2024 Netflix, Inc.

Tratando-se da série mais cara da história da plataforma, o objectivo é que o projeto conseguisse ser uma série evento ao nível do que foi “Game of Thrones” na década passada. Ainda que não tenha conseguido essa relevância cultural, a produção conseguiu ser motivo de controvérsia e alcançar um marco praticamente inédito na plataforma.

Lê Também:   O Problema dos 3 Corpos da Netflix já causa polémica junto do público chinês

Após ter sido derrotada pelo docudrama de 3 episódios “Testamento: A História de Moisés”, “O Problema dos 3 Corpos” voltou ao lugar cimeiro da tabela, com 15,6 milhões de visualizações e 115,6 milhões de horas visualizadas. Mesmo com uma audiência alargada, a série não parece ter tido um grande impacto cultural, será que o modelo de lançamento imediato da Netflix prejudicou “O Problema dos 3 Corpos”?




O Problema dos 3 Corpos Netflix
© 2024 Netflix, Inc.

Com a estreia constante de um número elevado de séries dos mais diversos géneros, é muito improvável que a atenção do público esteja concentrada no mesmo lugar, o que também faz com que muitas produções de qualidade nunca encontrem o seu lugar ao sol, acabando por serem esquecidas e relembradas apenas quando se falam de séries que partiram cedo demais.

Torna-se então cada vez mais raro a ocorrência de fenómenos como “Lost” ou “Game of Thrones” em que o público se juntava para comentar, analisar e partilhar teorias sobre as séries. Ainda que a abundância de conteúdo seja um factor importante na raridade destas séries eventos, há outro factor que talvez seja mais decisivo.

É que ao lançar todos os episódios de uma vez, a Netflix impede que séries como “O Problema dos 3 Corpos” consigam crescer nas semanas seguintes, tornando-as em casos de popularidade muito efémeros. Sem a antecipação de um próximo episódio ou a possibilidade de especular cenários futuros, os projetos perdem momentum e são rapidamente substituídos por outras novidades mais chamativas.

© Noh Juhan | Netflix

Claro que nem todas as séries da Netflix têm o mesmo destino, já que “Stranger Things”, “Squid Game” e até mesmo “Wednesday” conseguiram atingir um nível de popularidade consideravelmente duradouro e que foi evoluindo ao longo das semanas posteriores à sua estreia.

Lê Também:   Irá a nova série dos criadores de Game of Thrones regressar para uma segunda temporada na Netflix?

Ainda assim, o mais perto de fenómeno monocultura que encontrámos nos dias de hoje são os chamados HBO Sundays (em Portugal, já às Segundas-feiras) em que a plataforma reúne a população à volta do ecrã para assistir às suas apostas mais promissoras. Nos últimos anos, “Succession” foi um caso particularmente interessante já que a sua audiência era relativamente reduzida – cerca de 3 milhões assistiram ao muito comentado final – mas altamente fiel e apaixonada. Nem toda a gente via a série, mas toda a gente que via fazia questão de falar, discutir e partilhar memes e citações dela, tornando-a em algo muito maior do que realmente era.

Conclui-se então que talvez valesse a pena a Netflix começar a experimentar lançamentos semanais, principalmente para séries com um teor mais científico e que abrem espaço a teorias. Se “O Problema dos 3 Corpos” ainda estivesse a ser lançado, provavelmente ainda estaríamos a especular e a discutir sobre as surpresas que estavam para vir. Com este lançamento imediato, cada pessoa viu ao seu ritmo e não conseguiu interagir em nenhuma discussão significativa, até para não cair em nenhum spoiler indesejado…

TRAILER | O PROBLEMA DOS 3 CORPOS, A NOVA SÉRIE DA NETFLIX

E tu, acreditas que “O Problema dos 3 Corpos” teria beneficiado de um lançamento semanal?



Também do teu Interesse:


About The Author

One thought on “O Problema dos 3 Corpos da Netflix foi beneficiado ou prejudicado pelo lançamento súbito da temporada completa?

  • Amei num todo ✌️

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *