"A Bela e o Monstro", "A Pequena Sereia" e "Maléfica" são alguns dos filmes da Disney com versão live-action | © Walt Disney Pictures

Disney | Os remakes, dos piores aos melhores

Pioneira na produção de longas-metragens de animação, a Disney tem investido cada vez mais no lançamento de filmes live-action. A Magazine.HD apresenta-te todos os remakes, dos piores aos melhores.

Os filmes da Disney são mágicos a todos os níveis, seja pelas emoções que nos despertam através das suas histórias de encantar, mas também pela facilidade com que conseguem chegar aos mais variados públicos, através dos cenários diversificados, a nível da sua geografia, bem como as diferenças culturais captadas em cada longa-metragem. Foi com o filme de animação “A Branca de Neve e os Sete Anões”, um clássico de 1937, que a Disney começou a produzir filmes que ficariam marcados na memória de todos nós, mas nem só de animação é composto o portfólio da Disney. Longas-metragens como “Piratas das Caraíbas” e “O Diário da Princesa” mostram o amplo alcance que as produções da Disney têm para as várias faixas etárias.

A partir dos anos noventa, a Disney procurou reinventar-se, apostando na produção de filmes live-action das suas longas-metragens de animação. Apesar das suas primeiras tentativas com algum sucesso, somente a partir de 2010 esta prática tornou-se recorrente nos estúdios da Disney, o que permitiu que a realização de filmes com atores reais nos fizesse viajar até às nossas memórias mais profundas, relembrando os filmes que mais nos deliciaram quando éramos mais novos. Até ao momento, a Disney conta já com 19 filmes live-action, sendo que três deles tiveram ainda um segundo capítulo sequencial. Mas, em cima da mesa estão já novas apostas para o futuro, uma vez que a Disney se encontra a produzir novas versões de “Moana”, “Lilo & Stitch”, “A Branca de Neve”, e muitos outros.

Com o lançamento do mais recente live-action da Disney, “A Pequena Sereia”, a Magazine.HD preparou um artigo que reúne todos os live-action produzidos pela Disney até ao momento, cotados do pior ao melhor, para que possas recordar os filmes que marcaram a tua infância.

Lê Também:   TOP 10 remakes que superam o original

O LIVRO DA SELVA: A HISTÓRIA DO MOGLI (1998)

O LIVRO DA SELVA: A HISTÓRIA DE MOGLI
© Walt Disney Pictures

Inconformada com o resultado no primeiro liveaction feito com base no filme “O Livro da Selva”, a Disney decidiu voltar a apostar num novo remake, em 1998, produzindo “O Livro da Selva: A História de Mogli”. Mantendo o foco no original de animação, o produtor optou por manter Mogli como um menino de pouca idade que cresce no meio dos animais da selva. Esta longa-metragem teve uma maior atenção ao detalhe, especialmente no que toca aos animais falantes da história.




A LENDA DO LIVRO DA SELVA (1994) 

lenda do livro da selva
Photo by Walt Disney Pictures – © 1994 – Walt Disney Pictures – All rights reserved

Para além de histórias de encantar, a Disney é também mestre na criação de fábulas em que são atribuídos aos animais traços característicos dos humanos. Em “O Livro da Selva”, Mogli é um menino que cresce no meio de animais selvagens, adotando um estilo de vida semelhante aos seus companheiros de quatro patas. Porém, se no filme de animação os animais conseguiam falar, essa proeza não foi tão bem sucedida no primeiro filme live-action produzido pela Disney, uma vez que as bocas dos bichos não mexiam quando estes articulavam palavras. Ainda assim, esta é uma primeira tentativa que mais tarde viria a ser corrigida com outro remake de sucesso.




PINÓQUIO (2022)

Pinóquio Disney+
© 2022 Disney Enterprises, Inc. All Rights Reserved

“Pinóquio” é considerado um dos filmes de maior sucesso produzidos pela Disney, tento sido amplamente reconhecido desde o seu lançamento em 1940. Talvez por isso, seja também um dos filmes com maior número de adaptações e remakes, seja através da animação ou através do live-action. Em 2022, no mesmo ano em que Guillermo del Toro lançou uma nova versão de “Pinóquio“, que acabou por ganhar um Óscar, também a Disney optou pelo lançamento de um novo filme live-action, tendo Tom Hanks no papel de Gepeto. À semelhança do filme produzido pelo italiano, também o “Pinóquio de Robert Zemeckis recebeu muitas indicações a prémios da indústria, mas a sua maioria referiam-se à indesejada Framboesa de Ouro.




ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS (2010) 

Alice no País das Maravilhas
© Disney Enterprises

Após um interregno de mais de uma década, a Disney voltou a apostar nos live-action com um remake de “Alice no País das Maravilhas”. Para isso, recorreu a Tim Burton para produzir este filme inspirado no original de 1951. O resultado diverge ligeiramente da história de animação, uma vez que esta adaptação acompanha o regresso de Alice ao País das Maravilhas durante a sua adolescência. Com um elenco de luxo que contou com nomes como Johnny Depp e Helena Boham Carter, o filme destacou-se pelos efeitos visuais e a criatividade desta nova forma de fazer filmes live-action, uma fórmula usada pela Disney desde então.




DUMBO (2019)

canais tvcine e séries
© 2019 Disney

Depois de ter apostado em Tim Burton para produzir o live-action de “Alice no País das Maravilhas”, a Disney decidiu voltar a unir forças com o realizador para criar uma nova versão de um outro filme de animação.  Desta vez, uma família de circo descobre uma cria de elefante capaz de voar dada a dimensão das suas orelhas. E é com este prelúdio que chegamos ao remake de “Dumbo“, um dos filmes mais emotivos da Disney. O resultado da versão de 2019 é uma excessiva atenção ao detalhe, o que originou uma longa-metragem comprida e ao mesmo tempo cativante.




OS 101 DÁLMATAS (1996) 

101 Dálmatas
© Walt Disney Studiso

Depois do lançamento de “O Segredo do Livro da Selva”, a Disney solidificou a sua fórmula de fazer live-action e lançou uma nova versão de “Os 101 Dálmatas“. Desta vez, optou por não permitir que os animais falassem, o que resultou num filme bem mais realístico e totalmente adaptado à contemporaneidade. Glenn Close assumiu o papel de Cruella de Vil, numa performance que definiu por completo a sua carreira, conferindo ao filme uma intemporalidade magnífica. Mais tarde, foi lançado um segundo filme que serviu de sequência, adicionando um novo cachorro à família.




O REI LEÃO (2019) 

o rei leao
© Disney

Em 2019, Jon Favreau recorreu a tecnologias inovadoras para produzir um live-action de “O Rei Leão” de modo a dar vida às personagens do filme através do recurso a computador. Em traços gerais, a longa-metragem mantém-se fiel ao original de animação de 1994. Porém, muitos criticaram esta adaptação pela falta de emoção transmitida pelos personagens computorizados, contrariamente ao que aconteceu com a longa-metragem original. Ainda assim, é inegável a genialidade dos efeitos visuais e da banda sonora que contou com grandes nomes, como o de Beyoncé que também deu voz a Nala. 




A DAMA E O VAGABUNDO (2019) 

filmes na tv
© Disney+

O filme “A Dama e o Vagabundo” ganhou um remake em 2019, pelas mãos de Charlie Bean, mantendo-se praticamente fiel a história original da longa-metragem de animação. Porém, o facto de se tratar de um live-action implica que os cães do filme ganhem a característica de seres falantes que comunicam de forma igual à dos humanos. Tirando este pormenor, a produção da Disney manteve-se conservadora, não correndo qualquer risco com os personagens e o enredo do filme. Ainda assim, a longa-metragem manteve o romantismo da versão original, surgindo com ar mais sofisticado no live-action de 2019.




O APRENDIZ DE FEITICEIRO (2010) 

aprendiz de feiticeiro
Foto de Robert Zuckerman – © 2009 Disney Enterprises, Inc. e Jerry Bruckheimer, Inc. Todos os direitos reservados.

Muitas vezes, o filme “O Aprendiz de Feiticeiro” acaba por ser esquecido nas listas de remakes live-action dos filmes da Disney. Ainda assim, trata-se de uma nova versão de “Fantasia”, o filme original que conta com a personagem de Mickey Mouse como um feiticeiro. A longa metragem de 2010 tenta fugir ao original de animação, distorcendo a história, mas, ainda assim, consegue manter a magia do filme lançado em 1940.




MULAN (2020) 

VOD
Photo by Jasin Boland – © 2020 Disney Enterprises, Inc. All Rights Reserved.

Apesar de manter um registo semelhante ao do filme produzido em 1998, a versão live-action de “Mulan“, lançada em 2020 durante a pandemia, assume um tom mais sério da história, focando-se principalmente no papel da mulher e na luta feminista para alcançar os direitos de igualdade. Apesar desta nova adaptação ao contexto contemporâneo, a “Mulan” de Niki Caro destaca-se pela ausência de elementos considerados essenciais, como a personagem de Musho, o pequeno dragão companheiro da personagem central, e alguns números musicais que contribuíam para a alegria da longa-metragem original. Ainda assim, “Mulan” foi amplamente nomeado a prémios da indústria, incluindo o Óscar de Melhor Figurino e o de Melhores Efeitos Visuais. 




A BELA E O MONSTRO (2017)

Bela e o monstro
© 2017 – Walt Disney Motion Pictures

A magia da Disney voltou a estar presente nas suas produções com o lançamento do live-action de “A Bela e o Monstro”. A nova versão de 2017, de Bill Condon, é um retrato mais do que fiel da história original, produzida em 1991. Com Emma Watson no papel principal, os cenários, as canções, e os efeitos visuais, nomeadamente no que toca à caracterização do Monstro (interpretado por Dan Stevens) fizeram deste remake um dos live-action de maior sucesso de bilheteira da Disney. 




MALÉFICA (2014) 

maléfica
© Walt Disney Motion Pictures

No final dos anos cinquenta, a Disney lançou “A Bela Adormecida”, um filme que conta a história de Bela, uma jovem rapariga que ao completar 18 anos de idade é enfeitiçada por uma bruxa maléfica que a faz cair num sono profundo, podendo apenas quebrar o feitiço através do beijo proveniente de um amor verdadeiro. Muitos anos mais tarde, em 2014, foi lançado “Maléfica”, um filme live-action inspirado no original de animação que se foca na história da bruxa má e de como ela se transformou numa pessoa cheia de ódio. Com Angelina Jolie no papel principal, o sucesso desta longa-metragem levou a que uma sequela fosse realizada mais tarde – “Maléfica: Mestre do Mal“.




ALADDIN (2019) 

© Disney Enterprises, Inc.

É impossível alcançar a sublime narração feita por Robin Williams no filme original de “Aladdin”, lançado pela Disney em 1992. Contudo, mais de três décadas após o lançamento do primeiro filme de animação sobre o Génio da Lâmpada, Will Smith surge como um enérgico substituto para o papel de Williams, trazendo muita animação e ritmo ao live-action lançado em 2019. Trata-se de um filme cheio de cor que pouco foge ao original de animação, mas que prima pelas adaptações musicais trazidas para o filme de Guy Ritchie. Este foi um dos filmes de maior sucesso no ano de lançamento e está prevista a produção de uma sequência num futuro próximo.




PETER PAN E WENDY (2023)

Peter Pan
© Disney Plus

Em 2023, o menino que se recusava a crescer regressou à Terra do Nunca para uma nova adaptação live-action do filme de 1953. “Peter Pan e Wendy” não é o primeiro remake da história escrita por J. M. Barrie, mas nesta longa-metragem existe um elemento especial – o público fica a conhecer a história e o passado do Capitão Gancho (interpretado por Jude Law) e a sua relação com Peter Pan (interpretado por Alexander Molony). Outras adaptações do filme de animação incluem filmes como “Gancho” (1991), “Peter Pan” (2003) ePan” (2015). 




CHRISTOPHER ROBIN (2018) 

christopher robin
© Walt Disney Pictures

Na série de filmes produzidos pela Disney inspirados nas histórias infantis escritas por A.A. Milne e E.H. Shepard, Christopher Robin é uma criança que vive num mundo fantástico, tendo como melhores amigos criaturas como o adorável Ursinho Winnie the Pooh e o Tigre. Em 2018, Marc Forster fez um live-action desta longa-metragem, transformando o pequeno Christopher num homem adulto que, ao sentir-se afogado em trabalho, procura regressar ao seu mundo fantástico, reencontrando os seus velhos amigos de peluche. Este é um extraordinário caso em que a personagem cresce, mas ao regressar ao universo semelhante ao da história de animação, consegue capturar a magia que prende o espectador ao grande ecrã e lhe aviva a memória das produções mais antigas da Disney.




CINDERELA (2015) 

cinderela
© 2014 – Disney Enterprises

O remake de 2015 do filme “Cinderela” foi o primeiro live-action de filmes de princesas produzido pela Disney. Mantendo-se fiel ao original, o realizador explorou mais a fundo a personagem principal e intensificou os momentos de romance da longa-metragem de animação. Com interpretações excelentes e com um guarda-roupa digno de um verdadeiro conto de fadas, “Cinderela” reúne em si a fórmula perfeita para adaptar filmes e animação ao live-action.




A PEQUENA SEREIA (2023) 

The Little Mermaid
© Disney

Considerado uma das melhores adaptações da Disney, “A Pequena Sereia” é um dos filmes com maior receita de bilheteira em 2023. A história original foi escrita em 1989, e a adaptação feita por Rob Marshall é bastante fidedigna à longa-metragem de animação, mantendo a essência da história que ganha consistência com as atuações de um grande elenco que inclui Halle Bailey, Melissa McCarthy e Daveed Diggs. Inclusive, as canções que fazem parte da banda sonora, mantêm-se fiéis à sua versão original, ajudando o espectador a contagiar-se ainda mais com este live-action. O grande destaque deste remake vai, sem dúvida, para a multiculturalidade presente em cada detalhe das personagens.

CRUELLA (2021) 

Cruella Disney
© Disney

Em 1961, o filme “Os 101 Dálmatas” contava a história de Cruella, uma mulher malvada que tentava capturar cachorros para produzir casacos de pele. Sessenta anos após o lançamento da longa-metragem de Clyde Geronimi, a Disney lançou um live-action desta história, focando-se inteiramente na personagem de Cruella, interpretada por Emma Stone, de modo a explorar o seu passado e o porquê de esta mulher se ter tornado obcecada por cães. Merecidamente, o filme esteve nomeado a diversos prémios da indústria cinematográfica, chegando mesmo a vencer um Óscar de Melhor Figurino. 




A LENDA DO DRAGÃO (2016) 

lenda do dragao
© 2016 – Walt Disney Studios Motion Pictures

Em 1977, Don Chaffey e Don Bluth produziram o filme “Meu Amigo o Dragão”, uma longa-metragem que conta a história de Pete, um rapaz órfão que tem como melhor amigo um dragão mágico. Porém, os realizadores quiseram manter a personagem do dragão animada apesar de o filme contar com atores reais. Em 2016, Peter Lowery decidiu arriscar tudo ao produzir “A Lenda do Dragão“, um remake da história original, mas com uma versão live-action do dragão. O resultado foi uma história emocionante e profundamente comovente que se afasta bastante do filme de 1977.




O LIVRO DA SELVA (2016) 

Jungle Book
© 2016 Disney

E porque não há duas sem três, a Disney voltou a apostar num novo remake de “O Livro da Selva“. Desta vez, recorreu a Jon Favreau para a produção desde clássico, o que resultou num filme extraordinariamente bem concebido, como se pode ver pelos prémios aos quais foi nomeado. Favreau recorreu a tecnologia computorizada para criar os animais falantes do filme, conferindo-lhes aspetos realísticos. A longa-metragem destaca-se ainda pelas vozes de Bill Murray e Christopher Walken, que interpretaram algumas das canções mais icónicas deste filme da Disney. 

Qual é o teu filme live-action preferido da Disney? Que outra longa-metragem animada gostarias de ver interpretada por atores reais ?



Também do teu Interesse:


About The Author


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *