Parasitas, vencedor do Óscar de Melhor Filme em 2020 © CJ ENTERTAINMENT

História dos Óscares | Post-mortem da década 2010 – 2020

1 de 7

Fevereiro é normalmente um mês de Óscares. Lamentavelmente a pandemia COVID-19 deu as voltas à Academia, mas a MHD não te quer deixar sem conteúdos sobre as estatuetas douradas. Por isso mesmo, investimos num artigo profundo e exclusivo sobre o balanço da última década dos prémios, cujas cerimónias são sempre as mais assistidas do mundo do entretenimento. Iremos encerrar um capítulo e em simultâneo abrir as portas aos nossos artigos sobre as previsões para os Óscares 2021. 

A temporada de prémios 2020 / 2021 (conhece todas as datas aqui) parece ser uma das mais longas da história. Não só a 93ª cerimónia dos Óscares da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas foi adiada de fevereiro para 25 de abril de 2021, como as restantes academias, instituições e organismos decidiram adiar as suas respetivas entregas de prémios em praticamente dois meses. Foi o que aconteceu por exemplo com os Globos de Ouro, os BAFTA e os diferentes sindicatos norte-americanos (PGA, DGA, SAG, WGA, etc.).

Esta chegada tardia daqueles que são entendidos os melhores filmes de 2020 para a Academia deu-nos mais tempo para analisarmos a fio as cerimónias precedentes da história dos Óscares – fizemo-lo também num artigo especial para celebrar o 10º aniversário da nossa revista. Por isso, e antes de passarmos para uma nova década, que poderá finalmente ficar marcada pela diversidade e pela aceitação absoluta de todos os credos cinematográficos, revisitamos aquela que foi provavelmente a década mais controversa e turbulenta da história da Academia.

oscares 2020
© ABC/Adam Rose

Para os espectadores mais atentos foi a década de enormes controvérsias e outros movimentos: como o #OscarsSoWhite (sobre a falta de representação afro-americana na indústria de cinema), os movimentos #MeToo e Time’s Up (sobre os assédios, violações sexuais e até diferenças salariais entre géneros em Hollywood), o #WhiteWashedOUT (sobre a falta de representatividade asiática na indústria) e que afetaram diretamente as escolhas dos membros da Academia – só sentiremos o efeito do mais recente movimento #BlackLivesMatter, contra a violência direcionada às pessoas negras, na edição deste ano. Poderíamos realmente pensar os últimos dez anos de Óscares de acordo com a transição governamental norte-americana de Barack Obama para o conservadorismo e políticas polarizadas de Donald Trump.

Mesmo assim, e abrindo aqui um parêntesis, não poderemos esquecer que para a maioria dos espectadores, foi simplesmente uma década de cerimónias que celebraram os filmes por eles vistos em salas de cinema ou no conforto das suas casas, e com os quais conseguiram escapar um pouco da tão exigente rotina. Em 10 anos, os Óscares certamente ganharam seguidores e perderam outros tantos.

Seja como for, estes são os prémios mais populares do cinema (não estamos a falar da estranha e infeliz ideia de criar o Óscar de Melhor Filme Popular anunciada em 8 de agosto de 2018) e, para muitos cinéfilos a primeira ferramenta para descoberta de obras para análise ou com as quais querem simplesmente relaxar. Os vencedores dos Óscares de 2010 a 2020 representam inclusive uma estranha sinergia entre o conservadorismo dos membros mais velhos da Academia, com a revolução que querem fazer os rostos mais ecléticos e jovens de votantes provenientes de várias partes do mundo.

Ao longo deste artigo tão incisivo focar-nos-emos em momentos marcantes, desde a vitória do cinema feminino, passando pelo o fim da era Harvey Weinstein, até chegarmos à aclamação necessária e urgente a “Parasitas”. Muito poderá ficar de fora deste texto, mas esperamos que seja do vosso agrado e sobretudo que vos faça querer descobrir filmes que ainda não tiveram oportunidade de ver. Não há como negar que todos os filmes vencedores de Óscares (e a maioria dos nomeados) dos últimos 10 anos merecem ser vistos e discutidos.

Partilha a tua opinião sobre os vencedores dos Óscares entre 2010 e 2020 nos comentários abaixo. Segue as setas para descobrires os momentos mais marcantes deste período. 

1 de 7

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

One thought on “História dos Óscares | Post-mortem da década 2010 – 2020

  • Excelente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *